Skip to main content

Pensamentos Intrusivos: Tudo Começa em Sua Mente (Parte 2)

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Tudo Começa em Sua Mente

Olá pessoal, Tudo Começa em Sua Mente

No artigo anterior iniciamos nosso estudo sobre o pensamento, em específico os pensamentos intrusivos, que são ideias equivocadas que permeiam nossa mente gerando, muitas vezes, desconforto.

Confira aqui: Pensamentos Intrusivos: Tudo Começa Em Sua Mente (Parte 1)

Iniciarei esse artigo com a questão pendente do anterior “Como será que os pensamentos intrusivos atrapalham a rotina de quem se sente dependente emocional?”.

Primeiramente é preciso compreender o tipo de pessoa que estamos falando, afinal, isso diferencia na maneira de se relacionar com os próprios pensamentos. Tudo Começa em Sua Mente

Se trata de uma pessoa com a personalidade mais vulnerável, ela não se sente tão segura, com sentimento de rejeição, baixa estima e normalmente faz de tudo para fugir da sensação do abandono.

Ela não costuma se importar muito com sua insatisfação com aquele tipo de relação, pois sua tendência é sempre agradar e ser gentil com o outro (mãe, pai, parceiro (a), filho, amigo).

Ou seja, sua atenção na maior parte do tempo está voltada para o outro. Tudo Começa em Sua Mente

Então vamos visualizar essa pessoa que desenhamos no contexto do qual estamos abordando nesse texto. Tudo Começa em Sua Mente

Podemos imaginar que a tendência dela é ser mais controladora, pois para agradar o outro ela deve conhecer bem seu objeto de amor, saber quem ele é, do que ele gosta, como ele se relaciona, etc.

Sabemos o quanto é difícil para nós controlar nossos próprios pensamentos, ainda mais quando estamos falando dos tipos intrusivos ou obsessivos, imagina tentar controlar também os pensamentos dos outros. Tudo Começa em Sua Mente

É extremamente desgastante! E pode ocupar boa parte do tempo, interferindo diretamente na sua rotina.

O dependente emocional, por assumir a responsabilidade do cuidado, acaba sendo muito influenciado por esses tipos de pensamentos. Tudo Começa em Sua Mente

Devido a ansiedade e a insegurança, que também marcam a personalidade dessa pessoa, ela se pega tendo diversos pensamentos sobre sua atitude, como por exemplo:

  • “Será que estou fazendo a coisa certa?”
  • “Se eu não fizer exatamente como a mãe dele fazia, ele pode se distanciar de mim”
  • “Ela está tendo atitudes muito individuais ultimamente, acho que vai terminar comigo”

Além das questões voltadas sobre a sua atitude, também permeiam pensamentos sobre o que o outro está achando dele, como por exemplo: Tudo Começa em Sua Mente

  • “Ele não falou nada, mas deve achar que meu cabelo não está legal e não quer falar para não me magoar – vou mudar amanhã mesmo”
  • “Não posso passar muito tempo com meus amigos, pois minha mãe vai achar que eu estou a abandonando”
  • “Ela nunca me elogia, então deve pensar que não sou bom o suficiente para ela”.

Agindo dessa maneira, se coloca em uma posição vigilante, pois o medo da perda é muito intenso.

Mas, como diz Marianne Williamson “Nascemos com o amor. O medo, aprendemos aqui.”.

Parte de nossas angustias, medos e anseios, são frutos do que vivenciamos, porém, na maioria das vezes, elas nunca aconteceram e estão somente em nossa mente. Tudo Começa em Sua Mente

A maneira que fomos educados e o relacionamento com mães e pais durante nossa infância, dizem muito a respeito desse medo do abandono – mas isso é assunto para outro artigo! 

Esse perfil também é marcado pela dificuldade em estabelecer metas e cumprir prazos, justamente porque os pensamentos intrusivos, de medo ou ansiedade invadem a mente constantemente, trazendo à tona cenas de possíveis reações ou situações com seu objeto de amor.

Esses pensamentos também são fáceis de visualizar quando se passa um tempo fantasiando como a relação poderia ser perfeita, deixando-a pouco conectada com a realidade. Tudo Começa em Sua Mente

René Descartes define o pensamento como sendo “um instrumento universal que pode ser usado em todos os tipos de situações”.

Então vamos nos livrar desse aprisionamento e usá-lo a nosso favor?

Acompanhe comigo as dicas abaixo: Tudo Começa em Sua Mente

  1. Mude seu foco!

Geralmente a melhor saída é tentar se distrair com outras coisas, porém, nessa tentativa, nossos pensamentos podem continuar pairando por aí. Então mude seu foco para algo que lhe faça bem.

  1. Aprenda a lidar com eles

Viver fugindo deles não é o melhor jeito de lidar a vida toda, não é? É preciso entende-los também. Em quais momentos eles costumam aparecer? Que sentimento eles te geram? Não há jeito melhor de passar pelas dificuldades, que as aceitando e enfrentando.

  1. Trabalhe sua autoconfiança

Quando você exercita pensamentos positivos sobre si mesmo, investindo na autoestima, a chance de ser afetado por pensamentos intrusivos se torna menor. Tudo Começa em Sua Mente

  1. Encontre a maneira certa de expressar o que sente

Cada um sabe o jeito que mais se identifica para se expressar, seja de maneira verbal ou oral. É importante que você descubra seu jeito e dê essa oportunidade para você.

  1. Fique tranquilo Tudo Começa em Sua Mente

Pensamentos, são apenas pensamentos. Eles não são reais! Então não importa o que você tem pensado, não significa que serão transformados em comportamentos ou atitudes.

  1. Busque ajuda profissional

Muitas vezes o medo de ser julgado ou abandonado por mais uma pessoa gera bloqueio ao buscar ajuda profissional, de um psicólogo, por exemplo. Tente enfrentar isso e investir em você.

Beijos,

Karol

Para Orientação Psicológica Online com a Karol Clique Aqui!

_MG_5231Karoline Lima é Psicóloga (CRP 06/121579), mora na capital de São Paulo, atua na clínica atendendo crianças, jovens e adultos e realiza orientação psicológica online. É palestrante e apaixonada por saúde emocional nas relações.

Contatos:
E-mail – karoline.lima-psi@hotmail.com
Telefone – (11) 94779-3309
Instagran: @karol.limas
Compartilhe esse artigo!

Carlos Costa

Psicólogo (CRP 06/122657), Coach, Empreendedor, Músico e Poeta. Idealizador do projeto O Psicólogo Online que tem por objetivo produzir conteúdo informativo e educativo sobre psicologia, saúde mental e assuntos relacionados, além de prestar serviços de orientação psicológica online.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.