Tratamento Psicoterápico: Saiba Aqui a Sua Importância

Tratamento Psicoterápico

Tratamento Psicoterápico

A Psicologia é uma ciência que nos seus cinquenta e poucos anos, tem sido reconhecida na sua importância, aos poucos, como qualquer outra ciência.

O campo de investigação científica é vasto e a cada dia é mais valorizada, sendo hoje no meio acadêmico, depois da medicina, a área do conhecimento mais procurada pelos acadêmicos.

Cabe a nós psicólogos divulgar mais o que vem a ser a psicologia, como área do conhecimento humano, que não trabalha tão somente com o adoecimento, mas sim com a promoção da saúde em toda sua abrangência física, emocional e espiritual.

E hoje com a turbulência que vivemos seja no campo político, econômico e social, com consequências diretas para a população em geral, notamos o quanto a Psicologia tem sido valorizada e o quanto as pessoas estão procurando ajuda profissional para o enfrentamento de seus problemas.

E, por isso precisamos com afinco revelar o potencial do trabalho do psicólogo através da psicoeducação e nós psicólogos cada dia nos aprimorarmos nas áreas do conhecimento da psicologia por nós escolhidas, para assegurar a extensa demanda que cada dia mais cresce dentro dos consultórios.

O médico cuida da saúde física e o psicólogo cuida da saúde emocional.

O médico na sua atuação:

  • Examina o paciente;
  • Ouve seus sintomas;
  • Solicita exames para fechar um diagnóstico;
  • E prescrever a medicação adequada naquele momento ao paciente.

O médico, muitas vezes, em sua experiência, observa que por trás de alguns sintomas físicos o paciente apresenta uma dor emocional que agrava seu quadro e neste sentido recomenda que o paciente procure um psicólogo.

O psicólogo é aquele profissional que estará em contato mais próximo com o paciente, uma vez que as consultas normalmente ocorrem uma vez por semana e há casos em que essas consultas poderão acontecer duas vezes por semana.

Tratamento Psicoterápico Com esse contato tão próximo, quem conhece mais profundamente o paciente é o psicólogo.

Sendo assim, a importância da manutenção de diálogos entre os profissionais em prol daquele paciente.

Já falamos em outro momento que muitas vezes as pessoas não querem “ter trabalho” para ficarem bem.

Sendo mais clara:

“O paciente fala:

Prefiro tomar o remédio que o psiquiatra me prescreveu. 

Não quero falar nada, não quero ir ao psicólogo.

Vou ficar bem com o remédio”.

Tenho certeza absoluta da necessidade da medicação em várias doenças psíquicas.

Tratamento Psicoterápico E todos os dias, constatamos que em muitos casos, somente a psicoterapia não dá conta da solução do caso.

Tratamento Psicoterápico

Há a necessidade de encaminharmos aquele paciente ao psiquiatra.

Em outras palavras há que se ter uma multidisciplinaridade profissional no tratamento dos pacientes e aqui mais especificamente falamos daqueles pacientes com doenças mentais.

Portanto, afiançamos que há casos que só a terapia não resolve, assim como há casos que só a medicação não resolve.

Diante disso colocamos a importância da adesão aos tratamentos sejam esses físicos, com os médicos e mentais, com os psicólogos.

E todos os dias vemos isso acontecer na clínica.

Pacientes que não aderem ao tratamento psicoterápico.

Porque?

  • Porque requer mudanças;
  • Requer compromisso;
  • Requer vontade;
  • Requer querer de verdade;
  • Ressignificar acontecimentos passados ou presentes, feridas que quando tocadas, doem, machucam e sangram.

Doem, incomodam e por isso mesmo precisam ser reveladas, degustadas, analisadas, ressignificadas para parar de incomodar, para parar de doer e trazer leveza, autonomia e felicidade.

E mais do que isso, feridas que não serão mais somatizadas para o corpo, provocando dores e incômodos.

Tratamento Psicoterápico Sim, toda doença tem um fundamento psíquico.

O jargão tão conhecido:

“O corpo fala o que a mente cala”

É uma verdade incontestável.

E nós psicólogos estudamos muito, o tempo todo para realizar o nosso trabalho e ver os resultados.

Mas também esperamos o retorno do paciente e nos motivamos quando notamos o quanto esse paciente tem compromisso e aderência ao tratamento.

Uma vez um psiquiatra me disse:

“Eu amo o meu trabalho e para mim não tem satisfação maior do que ver o meu paciente melhorar e retomar a sua vida que quando chegou aqui estava completamente deteriorada, mas eu também só quero tratar quem quer ser tratado”.

Ele ainda emendou:

“Percebo já na primeira consulta se o paciente quer minha ajuda”.

Tratamento Psicoterápico E nós psicólogos também sabemos quando o paciente quer nossa ajuda, quando ele está empenhado em fazer a sua parte.

Empregamos todas as técnicas psicoterápicas que sabemos:

  • Envolvemos o paciente no processo terapêutico;
  • Ensinamos a ele como funciona a terapia;
  • Delegamos tarefas;
  • Instruímos;
  • Orientamos;
  • E esperamos os resultados.

Tratamento Psicoterápico E não existe satisfação maior do que ouvir o próprio paciente falar das suas mudanças e ver comprovadamente essas mudanças nas suas atitudes, nos seus comportamentos e nos seus enfrentamentos diários.

A adesão ao tratamento psicoterápico inicia-se com a construção da empatia entre o psicólogo e o paciente e assim como com o médico, com a confiança e é claro que fazemos um trabalho de formiguinha com compromisso e seriedade.

Então temos o papel de:

  • Levar a psicologia a todo canto;
  • Divulgar o nosso trabalho;
  • Mostrar às pessoas o quanto podemos e temos capacidade de nos desenvolver como pessoas;
  • E procurar sermos melhores a cada dia.

Observamos que quando uma pessoa teve, tempos atrás, uma boa experiência em sua vida, com resultados positivos, lá na frente essa mesma pessoa já encaminha seus filhos para a psicoterapia.

Tratamento Psicoterápico Então isso mostra a nossa responsabilidade diante do mundo, de fazermos o melhor que podemos como profissionais da Psicologia.

E, como eu disse uma vez a uma paciente:

“Aqui nesse espaço que é seu nesse momento, em que toda minha atenção está focada em você, sempre existirá AMOR”.

E ela emendou:

“É tão bom saber que tenho você na minha vida”!

Leia também o artigo que diz o por que as pessoas tem resistência à Psicoterapia:  https://opsicologoonline.com.br/resistencia-psicoterapia/

Sem mais…

Psicóloga Rosânia Guimarães

 

[captura]

 

RosâniaRosânia de Fátima Guimarães Coaracy Muniz, psicóloga CRP 01/11302.

Atua na clínica atendendo crianças, adolescentes e adultos e faz avaliação neuropsicológica em Brasília/DF.

Contatos: email: rosania1.muniz@gmail.com

Fanpage: https://www.facebook.com/entendendoaansiedade  

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Carlos Costa

Carlos Costa

Psicólogo há 3 anos (CRP-06/122657), coach, empreendedor, músico, poeta e escritor. CEO e fundador do portal e plataforma “O Psicólogo Online”. Através de seus cursos e materias vem contribuindo com a psicologia e com os profissionais psicólogos para uma melhor prática da psicologia online no Brasil e com a valorização da profissão. É criador da plataforma de atendimento online “O Psicólogo Online” que auxilia psicólogos a agendarem e receberem por suas sessões de forma simples e segura.

Artigos recentes