Skip to main content

Transtornos Alimentares: A Conturbada Relação com a Comida e Com a Imagem Corporal!

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Transtornos Alimentares são definidos por alterações drásticas no comportamento alimentar. Pessoas diagnosticadas com transtornos alimentares, geralmente possuem um péssimo relacionamento com a comida e isso é provindo tanto de fatores metabólicos, como fatores psicológicos.

No geral, pessoas com transtornos alimentares têm uma imagem ruim de seu corpo e se sentem impotentes diante da comida. 

As principais formas de transtornos alimentares são:

  • A Anorexia Nervosa;
  • A Bulimia Nervosa;
  • A Compulsão Alimentar.

Anorexia Nervosa

Anorexia Nervosa
Anorexia Nervosa: Preocupação Excessiva Com o Peso!

É um transtorno alimentar que resulta da preocupação exagerada com o peso corporal e uma imagem distorcida, que vai contra o que foi idealizado como “perfeito”, na mente da pessoa.

As vitimas da anorexia, costumam passar longos períodos em jejum e, quando tentam se alimentar, presenciam seu próprio organismo, repelir a ingestão do alimento. 

Leia também: Resiliência: A Capacidade de SUPERAÇÃO – Como Seus Pensamentos Podem Te Ajudar a Ser Resiliente?

A Bulimia Nervosa

Bulimia Nervosa
Bulimia Nervosa

É um transtorno alimentar que leva a pessoa a oscilar entre a ingestão excessiva de alimentos altamente calóricos e, a expulsão dessas calorias, através da indução de vômitos ou práticas laxativas, diuréticas ou, de exercícios que levam à exaustão; cuja única finalidade é de evitar o ganho de peso.

Compulsão Alimentar

compulsão alimentar
compulsão alimentar

Compulsão alimentar é um distúrbio químico nos mecanismos da fome, que faz com que as pessoas comam grandes quantidades de alimentos em pouco tempo e, que elas não se sintam capazes de se controlar.

Qualquer um destes transtornos alimentares tem consequências nutricionais muito graves e um forte impacto na saúde das pessoas.

Estudos demonstram que a evolução do padrão de beleza em direção a um corpo cada vez mais magro, levam as pessoas a terem um relacionamento ruim com o espelho e, com as práticas das dietas restritivas, elas potencializam o problema.

A Prevenção

A reeducação alimentar é essencial no tratamento das pessoas em recuperação de um transtorno alimentar, pois um tratamento eficaz consiste em ajudar a pessoa a regressar a um padrão de alimentação saudável.

Seguindo essa lógica do tratamento, as práticas preventivas de quaisquer distúrbios alimentares, inicia-se com uma boa relação nutricional no cotidiano. Portanto, envolver as crianças na preparação da comida, pode ajudar elas a reconhecer hábitos saudáveis que podem lhes ser úteis ao longo da vida.

É de extrema importância, resgatar o prazer em comer, libertar-se da culpa que esse terrorismo nutricional vem trazendo com a expansão da internet e a inclusão digital.

O novo Guia Alimentar Brasileiro aponta para a importância das refeições compartilhadas. A alimentação em família tem marcado a história da humanidade desde a idade média, inclusive, saíram estudos americanos que apontaram que, crianças que fazem refeição em família, vão melhor na escola, desenvolvem menor dependência por álcool e drogas e têm mais facilidade para manter peso saudável.

Que possamos continuar a nutrir nosso corpo com leveza e que, cada vez mais pessoas se conscientizem de que a essência importa bem mais que a “casca”.

Fé em Deus e pé na taba!

Com amor,

Cintia Milanese

Cíntia MilaneseCíntia Milanese é Empreendedora Digital, Consultora de Negócios e Graduanda em Psicologia. Adora dividir seus aprendizados e trocar experiências à respeito de autoconhecimento

Blog: www.cintiamilanese.com.br | Canal:http://goo.gl/lo9P5m
Instagram >> Twitter >> Facebook >> Snapchat: @cintiamilanese

Carlos Costa

Psicólogo (CRP 06/122657), Coach, Empreendedor, Músico e Poeta. Idealizador do projeto O Psicólogo Online que tem por objetivo produzir conteúdo informativo e educativo sobre psicologia, saúde mental e assuntos relacionados, além de prestar serviços de orientação psicológica online.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.