Você Sabe o Que é Transtorno de Ansiedade Generalizada?

Você Sabe o Que é Transtorno de Ansiedade Generalizada?

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Você sabe o que é Transtorno de Ansiedade Generalizada?

Na linguagem médica, mais especificamente no que se refere às doenças mentais, o TAG – Transtorno de Ansiedade Generalizada está dentro do quadro clínico dos Transtornos de Ansiedade.

A OMS – Organização Mundial de Saúde divulga que 33% da população no mundo sofre de Transtorno de Ansiedade, sendo essa queixa a mais comum nos consultórios clínicos, uma vez que o paciente chega com um pedido de socorro: “Não aguento mais esse sofrimento”.

O paciente apresenta sintomas psicológicos e fisiológicos de que está a ponto de explodir como uma panela de pressão!

Fala acelerada, costuma até engolir letras ou palavras, respiração ofegante e curta, pernas num balanço incessante, muitos não conseguem sequer se manter sentados durante a consulta psicológica.

Transtorno de Ansiedade Generalizada Mas, antes de decidir procurar ajuda esse paciente já sofreu muito!

Transtorno de ansiedade Generalizada

Transtorno de ansiedade Generalizada

Primeiro, porque muitas vezes não consegue entender o que está acontecendo consigo mesmo, outras vezes, não aceitam sequer o pensamento de que precisam de ajuda e isso agravado pela própria crença distorcida: “Não sou louco”.

Crença essa, infelizmente, ainda enraizada no contexto familiar do paciente, em que a negação, até mesmo a vergonha permeia esses comportamentos, adiando o tratamento e, portanto, prolongando o sofrimento.

É muito comum ao chegar para a primeira consulta, o pico da ansiedade estar tão alto, que o paciente verbaliza: “Decorei tudo que eu vou te falar, nem mais, nem menos”.  

E ao término da sessão diz: “Mas já terminou meu tempo? Tenho tanto para falar e o tempo passou tão depressa!

E completa: “Estou tão aliviada”! Transtorno de Ansiedade Generalizada

Essa fala: ”nem mais, nem menos”, reflete o mecanismo psíquico de autoproteção frente ao caos que está seu psiquismo, em que o medo, a aflição, a culpa, a insegurança, o controle sobre tudo e todos são força motriz comandando sua vida, refletindo na sua autoestima que, de forma inquestionável, afeta a sua vida pessoal, social e profissional.

De acordo com o DSM-IV (o mais atual é o DSM V) o Transtorno de Ansiedade Generalizada – TAG:

#Apresenta uma característica essencial que é uma ansiedade ou preocupação excessiva (expectativa apreensiva) ocorrendo na maioria dos dias por um período de pelo menos 6 (seis) meses, acerca de diversos eventos ou atividades;

#O indivíduo considera difícil controlar a preocupação;

#A Ansiedade e a preocupação são acompanhados de pelo menos 3 (três) sintomas adicionais:

  • – inquietação;
  • – fatigabilidade;
  • – dificuldade em concentrar-se;
  • – irritabilidade;
  • – tensão muscular;
  • – perturbação do sono.

#Pacientes relatam sofrimento subjetivo devido à constante preocupação ou experimentam prejuízo no funcionamento social ou ocupacional ou em outras áreas importantes;

#Os adultos se preocupam com circunstâncias cotidianas e rotineiras, tais como possíveis responsabilidades no emprego, finanças, saúde de membros da família, infortúnio acometendo os filhos ou questões menores como tarefas domésticas, consertos de carro, atrasos a compromissos.

Quanto mais cedo procurar ajuda especializada melhor, uma vez que as crises de ansiedade se tornam mais intensas e frequentes, desencadeando o que chamamos de comorbidades como estresse, depressão, síndrome do pânico, transtorno obsessivo compulsivo, ansiedade social e outras.

No Brasil, pesquisas demonstram que os transtornos psicológicos estão situados na terceira posição nas causas de afastamentos temporários do trabalho e mais uma vez esses pacientes sofrem com o preconceito e a discriminação.

Cabe a nós, profissionais da saúde, carregarmos essa bandeira no sentido de divulgarmos que a doença psíquica é uma doença como outra qualquer e que a prevenção ao adoecimento é o melhor caminho e nesse quesito lutarmos para que os agentes governamentais fomentem políticas públicas para a saúde mental.

Transtorno de Ansiedade Generalizada E o mais importante ainda é que todas as pessoas tenham acesso aos tratamentos psicológicos, uma vez que a grande maioria das doenças são psicossomáticas.

Transtorno de ansiedade Generalizada

Transtorno de ansiedade Generalizada

Aproveito aqui para citar o #JaneiroBranco, uma campanha lançada a nível nacional, agora em janeiro/2017, onde profissionais da área de saúde esclarecem a todos o que é Saúde Mental, no sentido de divulgar também o trabalho do Psicólogo e a prevenção ao suicídio, que infelizmente aumentam as estatísticas do nosso país e no mundo.

Recomendo que leia também: Como Usar a Ansiedade a Meu Favor? Saiba Aqui!

Até o próximo artigo.

Rosânia Guimarães

[thrive_leads id=’498′]

Rosânia de Fátima Guimarães Coaracy Muniz, psicóloga CRP 01/11302.

Atua na clínica atendendo crianças, adolescentes e adultos e faz avaliação neuropsicológica em Brasília/DF.

Contatos: email: rosania1.muniz@gmail.com

Fanpage: https://www.facebook.com/entendendoaansiedade [1]   

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

1 Comentário

  1. Maria Julian disse:

    É, eu, particularmente nunca escutei de um paciente frase como esta: “eu decorei tudo o que vou te dizer, nada mais e nada menos”. Mas, essa coisa de falar sem parar, inquietação, respiração ofegante,ou dizer: “mas já acabou o tempo? nem falei nada ainda!”. Como também ouvir de pessoas que “quem precisa de psicólogo é doido”… ah, isso eu estou cansada de ouvir. Muitas gente ainda não entendeu a importância de falar de seus conflitos, a cura pela fala, enfim, a importância de um acompanhamento psicológico.