Terapia Milagrosa Não Existe, Saiba Mais Sobre O Processo Terapêutico

terapia milagrosa

Terapia Milagrosa

A forma como lidamos com nossas emoções determina como somos.

Cada um de nós é um ser diferente do outro.

Nosso psiquismo é formado desde a gestação, porque lá dentro da barriga da nossa mãe, já sentimos o mundo do lado de fora.

Sentimos o que nossa mãe sente, sentimos a presença do pai, sentimos o aconchego do útero e o aconchego do lar.

Sentimos o amor dos nossos pais por nós.

E são esses sentimentos todos que vão se entrelaçando e formando o ser que somos.

E dotados de sensações e percepções, a criança percebe com perspicácia tudo em sua volta.

Muitas vezes está distraída brincando, mas sua atenção, sensação, audição estão ligados no ambiente em que se encontra.

Terapia Milagrosa Por isso mesmo a necessidade de preservarmos a criança nutrindo um ambiente sempre calmo, agradável e seguro.

A criança age e reage de acordo com o ambiente em que se encontra.

Ou seja, o ambiente afeta o comportamento da criança, o que chamamos de comportamento aprendido.

Sendo assim, observamos quando a criança é ansiosa, o ambiente em que vive, o comportamento dos pais e cuidadores e as relações familiares.

Normalmente pais ansiosos, filhos ansiosos.

Mas, não por isso os pais têm que se sentir culpados?

Claro que não!

Terapia Milagrosa Eles também receberam influência de ambientes familiares que moldaram seus comportamentos.

Dito isso concluímos que todos temos graus de ansiedade, pois até a nossa sobrevivência como seres humanos foi possível por conta dela, onde numa situação de risco, o gatilho dentro do nosso cérebro é lutar ou fugir.

Então, durante toda nossa vida enfrentamos situações cujas respostas emocionais interferem nessas situações.

E é aí que entra o processo terapêutico para propor o autoconhecimento, uma vez que através dele o paciente começa a se observar, a entender a forma como age e reage diante das coisas.

O paciente com a ajuda do psicólogo identifica como vai sua autoestima.

Essa tal autoestima tem uma influência enorme sobre a nossa vida.

Terapia Milagrosa Ela também é construída dentro das nossas relações familiares e também recebe influência do ambiente em que vivemos.

Vamos entender melhor com um exemplo:

Uma jovem paciente durante a consulta relatou que percebe que sua avó a trata diferente dos outros netos.

Quase nunca a elogia, pelo contrário, sempre enaltece uma outra neta.

E isso é tão claro, como ela fala, que toda a família nota a diferença de tratamento.

A avó já idosa pode fazer isso de forma inconsciente, seja por afinidade maior com a outra neta.

Mas isso não importa e jamais poderemos fazer qualquer julgamento sobre isso.

O que interessa é como a paciente sente, o que interessa é o que a paciente está trazendo para ser trabalhado na terapia.

Terapia Milagrosa Então o foco da questão é como essa paciente se sente diante da avó e diante do mundo.

Como ela elabora suas emoções e como isso afeta o seu comportamento.

Por que? Porque a forma como ela lida com suas emoções será inconscientemente embasada para todas as outras situações emocionais da sua vida.

É o seu funcionamento psíquico.

Esse sentimento de rejeição que sente por parte da sua avó poderá ser o ápice para todas as suas relações.

Mas essa avó tem culpa disso?

Não e ela nessa altura da vida não vai mudar!

Mas, se essa avó tivesse passado por um processo terapêutico teria sido provocado uma mudança no seu jeito de ser.

Terapia Milagrosa E ela teria tido consciência da forma como lida com suas relações e a terapia teria promovido uma mudança mais eficaz.

terapia milagrosa

E aí?

Aí que vamos trabalhar a mudança na paciente jovem que está sentada diante de mim, promovendo nela uma mudança de visão, até mesmo de aceitação daquilo que não se pode mudar, fazendo com que ela ressignifique a situação para não repetir o mesmo sentimento nas outras situações de sua vida.

O sentimento de rejeição afeta a pessoa em tudo.

Por exemplo, vai prestar o vestibular aí vem o pensamento:

“Não vou conseguir.”

E automaticamente o sentimento:

Terapia Milagrosa “Não sou capaz” e consequentemente não tem o resultado desejado.

Porque?

Porque nossos pensamentos comandam nossa mente.

Somos o que pensamos!

Por isso temos que cuidar dos nossos pensamentos!

E temos que fortalecer nosso eu, e isso ocorre também no processo terapêutico.

Se você acredita em você mesmo, acredita que pode, acredita que é capaz, você já chegou lá!

E esse processo é um pouco difícil de fazermos sozinhos, porque imagina você é assim desde que nasceu, como vai mudar de repente?

Nosso psiquismo é cheio de crenças distorcidas de nós mesmos e que são afiançadas pelas pessoas do nosso convívio.

E na terapia vai acontecer a desconstrução dessas crenças distorcidas, uma vez que você começa por si mesmo a duvidar dessas crenças e pela dúvida haverá a mudança para crenças mais propícias ao seu empoderamento pessoal.

Terapia Milagrosa Você passará a acreditar na sua capacidade, no seu poder de mover as coisas para o seu bem maior.

E feito isso, nada e nem ninguém conseguirá de novo causar em você sentimentos de menos valia, de rejeição e sua autoestima estará no auge dos bem-sucedidos em todos os setores da sua vida.

Terapia não é milagre não!

É custoso, é doloroso, mas se você acreditar no processo e tiver persistência verá o quanto sua vida se transformará.

É uma descoberta de quem sou eu?

O que quero para mim? O quero fazer diferente?

O que quero deixar de bom nesse mundo?

Porque acredito que estamos aqui para ser melhores do que somos.

Terapia Milagrosa A vida é um aprendizado constante.

Até o próximo artigo

Leia também o artigo que diz como valorizar a si mesmo: https://opsicologoonline.com.br/autossabotagem/

Rosânia Guimarães

[captura]

RosanaRosânia de Fátima Guimarães Coaracy Muniz, psicóloga CRP 01/11302.

Atua na clínica atendendo crianças, adolescentes e adultos e faz avaliação neuropsicológica em Brasília/DF.

Contatos: email: rosania1.muniz@gmail.com

Fanpage: https://www.facebook.com/entendendoaansiedade  

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Carlos Costa

Carlos Costa

Psicólogo há 3 anos (CRP-06/122657), coach, empreendedor, músico, poeta e escritor. CEO e fundador do portal e plataforma “O Psicólogo Online”. Através de seus cursos e materias vem contribuindo com a psicologia e com os profissionais psicólogos para uma melhor prática da psicologia online no Brasil e com a valorização da profissão. É criador da plataforma de atendimento online “O Psicólogo Online” que auxilia psicólogos a agendarem e receberem por suas sessões de forma simples e segura.

Artigos recentes