Skip to main content
sonolência excessiva

Sonolência Excessiva: Causas, Consequências e Tratamentos

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Os Distúrbios do Sono e a Sonolência Excessiva tem chamado a atenção em nossa sociedade atual. Esses problemas tem trazido consequências negativas como, por exemplo, o aumento dos acidentes de trânsito causados por pessoas que cochilam ao volante. Nos anos 90, nos EUA, cochilos ao volante foram responsáveis por 200 mil acidentes de trânsito, um número relativamente alto. Fora isso, um terço dos acidentes causados por caminhoneiros estão relacionados com a sonolência excessiva ao dirigir.

O Que é Sonolência Excessiva?

A sonolência é uma função biológica, que aumenta a probabilidade da pessoa dormir. Já a sonolência excessiva ou hipersonia, refere-se a uma compulsão subjetiva para dormir, tirar cochilos involuntários e ataques de sono em momentos inapropriados.

A sonolência excessiva acomete entre 2 e 5% da população em geral. E suas principais consequências são prejuízos no desempenho nos estudos, trabalho, nas relações familiares e sociais, alterações cognitivas e neuropsicológicas e o aumento de riscos de acidentes.

É importante diferenciar aqui a fadiga ou cansaço comum da sonolência excessiva. A fadiga refere-se a falta de energia e exaustão. Geralmente está ligada a excesso de atividade e pode ser aliviado com repouso.

Já a sonolência excessiva está ligada a diminuição da capacidade de trabalho físico e mental e não é aliviado com repouso e esta diretamente ligada aos Distúrbios do Sono.

Mas o que causa os distúrbios do sono e a sonolência excessiva?

Causas

A privação crônica do sono (sono insuficiente) é a principal causa de sonolência excessiva. Fora isso temos também a hipersonia idiopática, uso de drogas e medicações, Distúrbios do Ritmo Cicardiano, Síndrome das Pernas Inquietas/Movimentos Periódicos de Membros (SPI/MPM), Narcolepsia e Sindrome de Apnéia e Hopopnéia Obstrutiva do Sono (SAHOS).

Consequências

O desempenho cognitivo pode sofrer diversas alterações e prejuízos que estão diretamente ligadas aos distúrbios do sono, como por exemplo: dificuldade de controlar impulsos; dificuldade de fixar e manter a atenção; prejuízo na capacidade de planejamento estratégico e prejuízo de memória.

Todo nosso funcionamento psíquico esta integrado, sendo assim, se há prejuízo em alguma função cerebral, este pode afetar o desempenho em outra parte do cérebro em menor ou maior grau. Diversas dessas funções encontram-se rebaixadas diante da sonolência excessiva.

Como faço para saber se estou com sonolência excessiva?

Alguns procedimentos são utilizados para a investigação da sonolência excessiva, entre eles estão: avaliação clínica, diário de sono e medidas subjetivas.

Avaliação Clínica: a história do sono é fundamental durante a avaliação clínica para identificar a natureza do problema. Deve-se investigar a presença de distúrbios psiquiátricos, doenças clínicas, neurológicas e o uso de álcool e drogas.

Diário do Sono: Os diários do sono devem incluir horários de dormir e levantar, qualidade do sono, despertares durante a noite (horário e duração), cochilos e uso de medicamentos, por exemplo. Duas semanas de avaliação são indicadas para observação.

Medidas Subjetivas: medidas subjetivas podem ser utilizadas para avaliar a sensação de sonolência excessiva em momentos e situações diárias diferentes. São baseados em questionários padronizados que devem ser respondidos pelo paciente. Entre as mais usadas estão a Escala de Sonolência de Stanford (ESS), a Escala de Sonolência de Karolinska (ESK) e a Escala de Sonolência de Epworth (ESE).

Tratamentos

O tratamento para sonolência excessiva deve ser específico para cada causa. Depois de investigado a causa define-se um tratamento por meio de medidas psicológicas e/ou medicamentosas. O tratamento pode ser feito por um clínico geral ou um médico do sono. Se o mesmo julgar necessário pode encaminhar o paciente para um acompanhamento psicológico.  

Para Atendimento Psicológico Online Clique Aqui! 

Fonte: Scielo

Carlos Costa

Psicólogo (CRP 06/122657), Coach, Empreendedor, Músico e Poeta. Idealizador do projeto O Psicólogo Online que tem por objetivo produzir conteúdo informativo e educativo sobre psicologia, saúde mental e assuntos relacionados, além de prestar serviços de orientação psicológica online.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.