Skip to main content
O Papel da Sexualidade

Qual o Papel da Sexualidade no Seu Relacionamento? Descubra Aqui!

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

QUAL O PAPEL DA SEXUALIDADE NO SEU RELACIONAMENTO? 

Você com certeza ouve falar frequentemente que a sexualidade faz parte dos relacionamentos amorosos.

Isso é verdade mesmo! SEXUALIDADE

Mas antes gostaria de saber se você já ouviu falar em Libido.

Quem já teve curiosidade em pesquisar algo sobre Sigmund Freud deve ter percebido, que essa palavra  é muito corriqueira em seus livros e textos publicados.

Então vou falar um pouquinho sobre isso para você entender a importância da sexualidade na vida do ser humano.

Para Freud, a sexualidade envolve o tão falado prazer, que é também conhecido como libido, que fica concentrado em várias partes do nosso corpo.

Freud explica isso muito bem através das fases do desenvolvimento humano, que são: oral, anal, fálica, latência e genital.

Cada uma com sua devida importância.

Quando se fala em sexualidade, é importante ressaltar que é composta de três aspectos: biológico (são os órgãos genitais, responsáveis pela reprodução humana); social (comportamento aprendido a respeito da sexualidade, ou seja, a educação sexual) e psicológico (responsável pelos pensamentos, desejos, fantasias e emoções).

O desejo e a sexualidade estão presentes conosco desde sempre, ou seja, nascemos, vivemos, convivemos até a morte com os nossos desejos e consequentemente com a sexualidade.

O Papel da Sexualidade
O Papel da Sexualidade

A sexualidade está sempre em busca do prazer e isso acontece através da descoberta das nossas sensações com o toque.

O importante é enxergar a sexualidade dentro do nosso relacionamento.

Qual o papel da sexualidade no seu relacionamento?

O relacionamento é a capacidade de cultivar da melhor maneira possível a nossa união e isso inclui a sexualidade.

Precisamos aprender a falar sobre sexo sem tabus e preconceitos.

Deve-se deixar claro, que quando se fala em sexualidade, engloba todo um contexto, não somente o ato sexual em si, mas todas as formas de demonstração de afeto e carinho, como o carinho, a intimidade do casal, a troca de afeto, o abraço e o beijo.

Com isso pode-se dizer que o sexo começa bem antes da cama e termina muito depois, porque o casal precisa de envolvimento, admiração, entrosamento e intimidade.

Cada casal com o decorrer do tempo constrói sua própria personalidade de acordo com a sintonia de ambos.

É sempre bom ressaltar, que o beijo é o termômetro da relação, fala muito na relação, é o alimento da sexualidade, porque aquece o relacionamento e envolve os casais.

Muitos casais com o tempo vão esquecendo de se beijar, cumprimentam-se apenas com um selinho quando chegam como se você por uma obrigação.

Lembram do beijo somente no ato sexual. Dê um basta a essa situação para não acabar com a sintonia do casal.

Sugiro que beijem-se diariamente para aquecer essa união e nunca deixe a rotina ir esfriando a sua relação.

Só depende de vocês mudarem essa rotina.

Se essa rotina está te incomodando, comece por você a mudança, não espere do seu parceiro, faça você esse movimento.

Muitas vezes cobra-se do outro as suas atitudes, mas reveja sua postura.

Será que você não pode ter a primeira iniciativa para melhorar seu relacionamento?

Por que esperar que o outro dê o primeiro passo?

Assim o casal fica nesse impasse, esperando a mudança do outro e deixa o tempo passar.

Para isso é necessário a intimidade psíquica e emocional do casal, que inclui o falar dos seus sentimentos, ouvir o outro, como ele se sente, enfim ter uma troca de sentimentos e desejos.

Aproprie-se da intimidade construída com o decorrer do tempo no seu relacionamento, isso é fundamental para a construção de um relacionamento saudável.

Somente o “sexo bom” não sustenta um relacionamento 

Por isso que sempre falo que em uma relação é sempre importante o diálogo, então quando começar o namoro tem que conversar, façam acordos que possam ser ajustados com o decorrer do tempo desse relacionamento.

A sexualidade envolve admiração, nossos sentimentos mais segredos dos nossos desejos, que sempre devem ser explorados, pois será muito melhor vivenciar sua fantasia e desejo do que apenas ficar na sua imaginação.

É claro que a sexualidade também tem a ver com a apreciação pelo outro e principalmente pelo seu próprio corpo.

Por isso que sempre ressalto a importância do relacionamento consigo mesma, porque para nos relacionarmos bem com nosso parceiro, precisamos estar bem consigo mesma.

A autoestima tem um papel fundamental na sexualidade, porque quando se sente prazer consigo mesma fica mais fácil de admirar o outro.    

O Papel da Sexualidade
O Papel da Sexualidade

Leia também: Como Melhorar a Autoestima no Relacionamento? Veja Aqui!

Muitas mulheres relatam que com o passar do tempo com o seu parceiro, o seu desejo sexual diminui.

Isso pode acontecer devido a vários fatores, que podem ser da mulher ou até mesmo do parceiro.

Essas causas podem ser tanto físicas como emocionais.

Aprenda a falar mais sobre sexo, pois quanto mais se pensa em sexo, mais atrai sexo.

Ouve-se muito por aí, que os homens têm mais desejo sexual que as mulheres, mas isso é um grande mito.

Os homens e as mulheres têm o mesmo desejo sexual.

E quanto a frequência sexual?

Qual a frequência ideal para o casal ser feliz?

Essas perguntas são bem frequentes e o que sempre respondo é que não existe uma frequência sexual ideal, isso depende de cada relacionamento.

Alguns casais fazem com mais frequência e curtem isso, já outros nem tanto, mas também tudo bem.

O importante é a qualidade da sexualidade, com satisfações sexuais para ambos, por isso a importância do diálogo sobre sexualidade deve sempre existir.

Também não posso deixar de falar sobre a questão da virgindade e do sexo no primeiro encontro, que são perguntas bem recorrentes.

A virgindade é um momento único na vida da mulher, que deve ser bem refletido, pois só você poderá decidir: Qual o momento certo para perder a virgindade?

Pense bem, não vá pela opinião dos outros, siga seus instintos, pois só você poderá tomar essa decisão.

E quanto ao outro questionamento?! Devo transar no primeiro encontro?

As nossas escolhas devem ser bem pensadas para depois não nos arrependermos dos nossos atos.

Assim como a virgindade, o sexo no primeiro encontro deverá ser decidido por você mesma, mas cuidado para não agir por impulso e se arrepender depois.

Viva sua sexualidade intensamente, surpreenda seu parceiro, isso poderá ser maravilhoso para o relacionamento.

Recomendo que você leia também: Os Desafios de Ser Mulher Nos Relacionamentos!

Paula Espíndola

Paula Espíndola é Psicóloga clínica CRP 06/50889. Especialista em Psicopedagogia Clínica e Institucional

Experiência em atendimentos sobre quaisquer relacionamentos, principalmente os relacionamentos amorosos.

Respondendo perguntas  no Canal do Youtube INSIGHT PSIQUE sobre relacionamentos feitas através das redes sociais, a seguir:

http://insightpsique.com.br

https://www.insightpsiqueonline.com.br/

https://www.facebook.com/Insightpsique/

http://instagram.com/insight_psique

https://www.youtube.com/channel/UCsAhzuEEAIuXFRt4Uymn6sg  

Carlos Costa

Psicólogo (CRP 06/122657), Coach, Empreendedor, Músico e Poeta. Idealizador do projeto O Psicólogo Online que tem por objetivo produzir conteúdo informativo e educativo sobre psicologia, saúde mental e assuntos relacionados, além de prestar serviços de orientação psicológica online.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.