Skip to main content
Sexo na Terceira Idade

Sexo Na Terceira Idade: Quais os Riscos e Cuidados a Serem Tomados?

Tempo estimado de leitura: 6 minutos

Sexo Na Terceira Idade

Hoje quero abordar um assunto  considerado um tabu na nossa sociedade, o sexo na terceira idade.

O ato sexual é uma fonte de prazer, nele que descarregamos nossas tensões, sentimos prazer, tendo a fase pré-orgasmo, a excitação e a resolução vindo assim  a atingir o  orgasmo.

Nosso corpo possui diversas zonas erógenas que são estimuladas durante o ato sexual.

Exploramos nossos sentidos durante a relação sexual, como: Sexo Na Terceira Idade

  • o tato,
  • através do toque na pele,
  • o olfato,
  • com cheiro,
  • fragrâncias,
  • paladar através de um beijo,
  • a audição,
  • com sussurros e palavras de carinho ao pé do ouvido
  • através da visão,
  • enxergando seu companheiro,
  • olhando cada pedacinho do seu corpo,

Mas ao longo dos anos tudo isso sofre modificações naturais devido a idade e passagem de tempo.

Mas como o idoso reage durante o ato sexual? Sexo Na Terceira Idade

Sexo na Terceira Idade
Sexo na Terceira Idade

A pele já não está tão rígida como antes, a audição está um pouco mais comprometida, a visão meio turva, o paladar alterado devido a baixa salivação, comum entre os idosos nessa fase da vida enfim nossa parte sensorial já não é mais como antes.

Temos a ideia que o idoso é um ser assexuado, que não pratica sexo, não sente prazer.

Porém isto é um pensamento que não corresponde a realidade. Sexo Na Terceira Idade

Em muitos casos o que acontece é a diminuição da libido que devido a queda de hormônios como a testosterona nos homens e estrógeno nas mulheres, podem ocasionar a falta de desejo sexual.

E especificamente, os homens podem sofrer de problemas relacionados a dificuldade de ereção, a chamada disfunção erétil.

Recomendo que você leia também: Broxei e Agora? Entenda a Disfunção Erétil e Seu Tratamento!

A dificuldade de ereção entre os homens em nossa sociedade é vista como algo vexatório, causando constrangimento para eles e estando ligada a masculinidade, sendo fonte geradora de  ansiedade.

A disfunção erétil acomete os homens após os 40 anos.

Sexo na Terceira Idade A disfunção sexual é considerada a incapacidade de participar de uma atividade sexual de forma satisfatória e prazerosa.

Isso gera angústia, baixa auto estima, sensação de fracasso, com questionamentos a cerca da própria masculinidade, ocasionando muito sofrimento ao homem.

O que muitos homens faziam? Sexo na Terceira Idade

Lidavam com o problema, ou em alguns casos procuravam ajuda.

Porém cabe aqui ressaltar a grande resistência dos homens em procurar auxílio profissional.

Isso ocorre devido ao tabu que é gerado e a vergonha e preconceito em admitir o problema que vem enfrentando, pois se é um médico, o que ele vai pensar?

E se for uma médica, o que ela vai ela pensar? Irá rir de mim, me julgar.

Por outro lado existem aqueles que conseguem superar esta barreira da vergonha e procuram os consultórios médicos em busca de remédios para a impotência sexual.

E fazem o exame de próstata, recomendado pelos médicos como prevenção do câncer nesta região, o que acaba sendo benéfico no sentido que ao procurar um medicamento para problemas de ereção, o paciente supera o constrangimento e faz a prevenção do câncer também.

Sexo na Terceira Idade Mas mesmo assim ainda existem os que fogem de médicos e não buscam um tratamento ideal por preconceito e vergonha.

Sexo na Terceira Idade
Sexo na Terceira Idade

E esse pensamento acaba dificultando a ajuda e possível tratamento, afastando os pacientes dos consultórios. Sexo na Terceira Idade

Em alguns casos, muitos procuram recursos alternativos, não recomendados como auto medicação por exemplo.

Neste ponto que quero comentar sobre a introdução de medicamentos para aumentar a ereção masculina.

Com a chegada de remédios específicos para a disfunção erétil, o mais conhecido é o Viagra (citrato de sildenafila).

Mas existem diversas marcas no mercado e que popularmente é chamada de pílula “azulzinha” por ser comercializado na cor azul. Sexo na Terceira Idade

Devido a isso muitos homens passaram a ter uma atividade sexual frequente, porém é importante ressaltar que todo medicamento deve ser administrado por um médico, pois estes remédios podem ter efeitos colaterais sérios, causando diversas complicações à saúde do paciente como:

  • Risco de problemas cardíacos associado à atividade sexual, podendo o paciente enfartar durante o ato sexual;
  • Arritmia cardíaca, como se o paciente sentisse uma taquicardia, o coração acelerado;
  • Grande risco de AVC( acidente vascular cerebral);
  • Hipotensão (queda na pressão);
  • E em caso de pacientes hipertensos não é recomendado pois aumenta a pressão sanguínea;

Existe outro ponto a ser discutido e ressaltado com a chegada de medicamentos para tratar a disfunção erétil.

Muitos idosos passaram a ter uma vida sexual mais ativa.

Sexo na Terceira Idade Porém deixaram também de se cuidar no que se refere à saúde sexual, aumentando os casos de doenças sexualmente transmissíveis entre este público, dentre elas a AIDS o que é preocupante entre os profissionais das saúde.

Sexo na Terceira Idade
Sexo na Terceira Idade

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) são cerca de 2,8 milhões de idosos (pessoas com 50 anos ou mais).

Pois de acordo com várias culturas a idade varia, convivem com a doença, sendo números assustadores e alarmantes.

O maior fator de risco para o idoso é o sexo sem proteção, sem uso de preservativos, contribuindo para a contaminação por DSTS e a AIDS.

Portanto o ideal assim como os jovens é que o idoso, sexualmente ativo, use preservativo como forma de prevenção da sua saúde. Sexo na Terceira Idade

Os preservativos são o método mais eficaz de proteção, sendo distribuídos em UBS (Unidades Básicas de Saúde), de forma gratuita, portanto todo cuidado com a sua saúde é fundamental.

Para este texto resolvi pesquisar uma música de um cantor do qual gosto muito, que é o Chico Buarque.

Nessa música ele fala repetidamente de um pedaço de mim, metade de mim.

E como reflexão penso que no caso específico do tema proposto do texto, a perda da libido é como algo arrancado, retirado e por isso a importância de ter novamente uma vida sexual ativa seja tão simbólico para o ser humano, o idoso.

Mas lembrem-se O CUIDADO COM A SUA SAÚDE NUNCA É DEMAIS! CUIDEM-SE. Sexo na Terceira Idade

Oh, pedaço de mim
Oh, metade afastada de mim
Leva o teu olhar
Que a saudade é o pior tormento
É pior do que o esquecimento
É pior do que se entrevar

Oh, pedaço de mim
Oh, metade exilada de mim
Leva os teus sinais
Que a saudade dói como um barco
Que aos poucos descreve um arco
E evita atracar no cais

Oh, pedaço de mim
Oh, metade arrancada de mim
Leva o vulto teu
Que a saudade é o revés de um parto
A saudade é arrumar o quarto
Do filho que já morreu

Oh, pedaço de mim
Oh, metade amputada de mim
Leva o que há de ti
Que a saudade dói latejada
É assim como uma fisgada
No membro que já perdi

Oh, pedaço de mim
Oh, metade adorada de mim
Lava os olhos meus
Que a saudade é o pior castigo
E eu não quero levar comigo
A mortalha do amor
Adeus

Até o próximo artigo, Roberta Almeida.

Roberta  da Costa Almeida – CRP 06/118096

Psicóloga Clínica, palestrante, administra um grupo em rede social sobre infância, visando a reflexão e debate sobre este universo, chamado Mundo da Infancia.

Atende crianças, adolescentes, adultos, idosos e  faz Orientação Profissional, é Pós Graduanda em Psicopedagogia pela UCDB.

Já realizou trabalhos voluntários como psicóloga na cidade de Mogi das Cruzes, na ONG CERENEJMY com pacientes com doenças neurológicas e seus familiares.

E na cidade de São Jose dos Campos, com pacientes com cegueira total e baixa visão e  seus familiares.

Contatos: Página do facebook :www.facebook.com/roberta.almeidapsicologaclinica

celular:  (011) 987046469 whatts app

email: robertaalmeidapsico@yahoo.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.