Ser Invisível e Inaudível Na Adolescência

ser invisível

Ser invisível

Olá!

Estou de volta aqui com uma pergunta muito simples:

Quem gostaria de ter superpoderes?

Acredito que a maioria responda “EU!”

Mas será que todo superpoder é bom?

Até hoje tenho observado uma gama de poderes indesejáveis em indivíduos diversos ao passo que os mesmos tentam lutar para se livrarem deles.

ser invisível Enquanto outros desejam arduamente possuir determinada habilidade que lhe é negada diariamente.

Com os adolescentes não é diferente, enquanto uns desejam com toda força e até verbalizem um audível e sonoro “ME DEIXA EM PAZ!”, outros pedem silenciosamente para serem ouvidos e enxergados.

Veja, ninguém quer ser importunado o tempo todo, nem tão pouco pretende passar pela vida sem ser enxergado por ninguém, a vida é feita de meios termos, de equilíbrio.

Mas quando o assunto é adolescência o que parece é que meios termos não existem, mas que só existem os excessos e a escassez.

Saiba como a falta de compreensão pode afetar o psicológico do adolescente: https://opsicologoonline.com.br/falta-de-compreensao/

Por este motivo, penso que chegou o momento de darmos um basta, de derrubarmos as barreiras que separam os adolescentes do resto dos seres humanos, de tirar deles o estigma de extraterrestres e os trazer para o nosso lado da força.

ser invisível Ok, minhas metáforas denunciam em parte a minha idade, eu sei, mas será que a idade é de fato um fator determinante de sabedoria?

Será que o fato de eu não estar mais na adolescência me tira a capacidade de cometer erros?

Em contrapartida, será mesmo que todo adolescente é imaturo e sem experiência?

Agora te convido a refletir comigo…

…se cada ser é dono de individualidade, o que o torna único, de que maneira podemos comparar um ao outro sem sermos injustos?

Pois é, não há como!

Cada vez que você diz que adolescente é tudo igual você está tirando a identidade de um adolescente e o incluindo em um buraco onde são descartados os seres que não contribuem com a sociedade, seres esses que caem no esquecimento.

ser invisível Pode ser justamente por isso que lidamos atualmente com uma adolescência adoecida, cheia de inseguranças e sem certeza alguma na vida.

ser invisível
adolescente adoecido.

Já refletiram alguma vez que somos nós, ex-adolescentes e hoje adultos, que somos os responsáveis por repassar tudo aquilo que aprendemos com nossos pais e avós?

Muito se reclama de uma juventude inerte, mas o quanto se faz para coloca-los em movimento?

Eu lhes digo:

NADA!

Somos uma sociedade que sabemos muito bem como cobrar, mas pouco sabemos sobre como fazê-lo de forma eficaz.

Exigimos o peixe sem ensiná-los antes como pescar.

Nos colocamos acima de qualquer erro e detentores de todo saber, literalmente nos recusamos a aprender com aqueles que hoje aprendem de uma forma muito diferente da nossa, assumindo prematuramente que aquele ser não tem nada a nos acrescentar.

Pura ilusão!

Estamos na vida a passeio.

ser invisível Uma experiência ímpar e individualizada.

Aquilo que o meu caminho me ensinou, ainda que você escolha percorrer exatamente os mesmos passos, ele te ensinará diferente, pois a minha experiência somada a minha história de vida que, por sua vez, se soma a minha personalidade e a minha singularidade determinam de que forma vou absorver determinado conhecimento.

Igualmente ocorre com você, assim foi também com os seus pais e com os seus avós, então por que seria diferente com o seu filho?

Forçar diariamente um superpoder indesejável ao adolescente só o fará cair no buraco do esquecimento da vida, somente irá contribuir para que o mesmo permaneça na inércia indefinidamente.

Enquanto que se esforçar para ouvi-lo pode contribuir ativamente para a formação de um ser que poderá lhe ensinar coisas que você jamais acreditou que fosse precisar na vida e pode contribuir também para que o mesmo se movimente, para que acredite em si mesmo, para que se sinta acolhido, validado, amado, valorizado.

Vamos desistir de dar superpoderes aos nossos adolescentes e nos dedicar a enxerga-los como são e não como gostaríamos que fossem e a ouvir:

ser invisível Sem preconceitos ou pré-julgamentos, aquilo que eles têm a nos dizer.

 

Recomendo que leia também: Falta de Compreensão Pode Afetar o Psicológico Dos Adolescentes

Deixo aqui aquele grande abraço.

Até o próximo texto.

[captura]

 

Ellen de Oliveira Moraes Senra – CRP 05/42764

Psicóloga especialista em Terapia  Cognitivo Comportamental, autora do livro digital Adolescer sem Vacilo: Compreendendo o Universo Adolescente

Experiência no atendimento clínico a Crianças e Adolescentes individual ou em grupo.

Contatos: Tel/Whatsapp (21)97502-4033

Email: ellenmsenra@gmail.com

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Carlos Costa

Carlos Costa

Psicólogo há 3 anos (CRP-06/122657), coach, empreendedor, músico, poeta e escritor. CEO e fundador do portal e plataforma “O Psicólogo Online”. Através de seus cursos e materias vem contribuindo com a psicologia e com os profissionais psicólogos para uma melhor prática da psicologia online no Brasil e com a valorização da profissão. É criador da plataforma de atendimento online “O Psicólogo Online” que auxilia psicólogos a agendarem e receberem por suas sessões de forma simples e segura.

Artigos recentes