Skip to main content
Sentimento de gratidão

O Sentimento de Gratidão: Um Gesto Que Leva ao Autoconhecimento!

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

Olá, caro leitor, Sentimento de Gratidão

Já estamos no final do ano e este será o nosso último texto de 2016.

Pensando nisso, decidi falar sobre um tema que Marshall Rosemberg cita em seu livro, Comunicação Não-Violenta – Técnicas para Aprimorar Relacionamentos Pessoas e Profissionais: a gratidão.

Ele se refere a este sentimento quando queremos expressar o nosso “muito obrigado” àquela pessoa que nos apreciou. Sentimento de Gratidão

A apreciação é o elogio que nos é dado por algo que fizemos, porém , segundo a CNV, um elogio pode ser considerado uma forma de avaliação.

Vou explicar melhor através de um exemplo: Sentimento de Gratidão

– Ana, você é um amor de pessoa! Muito obrigada!

Mesmo que esta seja uma locução adjetiva que ofereça sentimentos que parecem agradáveis a quem os escuta, ela é uma interpretação de quem fala sobre a outra pessoa.

Além de se mostrar um pouco vaga, pois, afinal o que define um “amor de pessoa”?

As avaliações, ou interpretações, nos remetem ao nosso ponto de vista sobre uma situação, e não à realidade do acontecimento ou ao sentimento da outra pessoa.

Portanto, Marshall Rosemberg recomenda que tal apreciação seja feita utilizando os seguintes fatores: Sentimento de Gratidão

  1. Quais ações que contribuíram para o nosso bem-estar?
  2. Quais necessidades específicas que foram atendidas?
  3. Que sentimentos agradáveis foram gerados pelo atendimento dessas necessidades?

Ao nos sentirmos agradecidos pela atitude de um amigo, ou pelo comportamento de um familiar, é importante que deixemos isso bem claro para que ele saiba os sentimentos que nos foram proporcionados e que nos fizeram sentir que as nossas necessidades foram preservadas. Sentimento de Gratidão

Dessa forma, o agradecimento acima poderia ser expresso:

– Ana, eu fiquei muito emocionada por àquela vez em que você me acolheu na sua casa, pois eu tive um lugar para dormir depois que eu me separei.

Neste exemplo, podemos considerar a acolhida à casa de Ana como a ação que lhe trouxe um bem-estar; o lugar para dormir como o desejo atendido; e a emoção sentida relacionada ao sentimento gerado que atendeu aquela necessidade.

Parece muito longa essa forma de agradecimento, talvez um simples “obrigado” possa ser o suficiente.

Sim, pode até parecer comprida demais, mas também é importante que as pessoas entendam que elas fizeram alguma diferença na sua vida, que de alguma forma contribuíram para o seu bem-estar e sua satisfação. Sentimento de Gratidão

Assim, as duas pessoas podem celebrar a apreciação que foi feita.

Muitos não percebem as experiências gratificantes que proporcionam aos outros, apenas se notam tão insignificantes que têm dificuldades para olharem para si e reconhecerem o seu mérito.

É o caso quando dizem: Sentimento de Gratidão

– Ah! Não foi nada! Outra pessoa teria feito o mesmo.

É claro que significou alguma coisa, se não ela não te agradeceria. E será que outros realmente teriam feito a mesma coisa? Sentimento de Gratidão

Sentimento de gratidão!
Sentimento de gratidão!

Enfim, você pode se orgulhar desse sentimento que você causou à vida dessa pessoa, pois, como diz o texto de Marianne Williamson:

“Nosso maior medo não é sermos inadequados.
Nosso maior medo é não saber que nós somos poderosos, além do que podemos imaginar.
É a nossa luz, não nossa escuridão, que mais nos assusta.
Nós nos perguntamos: “Quem sou eu para ser brilhante, lindo, talentoso, fabuloso?”.
Na verdade, quem é você para não ser? Você é um filho de Deus.
Você, pensando pequeno, não ajuda o mundo.
Não há nenhuma bondade em você se diminuir, recuar para que os outros não se sintam inseguros ao seu redor.
Todos nós fomos feitos para brilhar, como as crianças brilham.
Nós nascemos para manifestar a glória de Deus dentro de nós.
Isso não ocorre somente em alguns de nós; mas em todos.
Enquanto permitimos que nossa luz brilhe, nós, inconscientemente, damos permissão a outros para fazerem o mesmo.
Quando nós nos libertamos do nosso próprio medo, nossa presença automaticamente libertará outros.”

Esta forma de pensar está distante de nos acharmos superiores das outras pessoas.

Até porque a CNV implica com as comparações, explicando que nos tornamos infelizes quando nos comparamos com os outros.

O texto acima está mais próximo de permitir que reconheçamos a nossa capacidade em contribuir para o bem-estar daqueles que fazem parte da nossa vida e que não precisamos ter medo de brilhar e motivar algum momento de prazer para si e para os outros.

A sensação de estar grato também nos oferece autoconhecimento e auto-aceitação, mostrando as nossas capacidades e os nossos limites, e permitindo que perdoemos as nossas fraquezas, trazendo também a compaixão consigo mesmo. Sentimento de Gratidão

Sentimento de gratidão
O sentimento de gratidão leva ao autoconhecimento!

Assim, podemos observar todo o nosso esforço e se sentir satisfeitos com o que conseguimos, além de nos perdoar por aqueles momentos em que tivemos dificuldades de alcançar o que queríamos.

Quando participamos de uma corrida, observamos o nosso desempenho, a média do nosso ritmo e as calorias que perdemos, por exemplo.

Mas também reparamos aquele momento em que estamos cansados e sentimos que precisamos desacelerar para depois pegar o pique de novo.

Dessa forma, temos a consciência de nós mesmos e de perceber até onde podemos ir, sem nos culparmos ou sentirmos vergonha por não ter conseguido.

Esse autoconhecimento consente que nos aceitemos e gostemos mais de nós mesmos, evitando os sentimentos que nos trazem desconforto e diminuindo as nossas autocobranças, proporcionando um maior agradecimento pelo o que já conquistamos. Sentimento de Gratidão

Um trecho que achei muito interessante é o citado por San Keen:

“Quanto mais você se tornar um conhecedor da gratidão, menos você será vítima do ressentimento, da depressão, e do desespero. A gratidão funcionará como um elixir que gradualmente dissolverá a concha dura de seu ego – sua necessidade de controlar – e transformará você num ser generoso. O senso de gratidão possui uma verdadeira alquimia espiritual, torna-nos magnânimos – de almas grandes.” Sentimento de Gratidão

Portanto, caro leitor, convido você a refletir sobre a que você agradece.

Quais os momentos lhe proporcionaram um bem-estar e o que você sentiu?

E que tal dizer isso a quem lhe trouxe este momento. Será uma maneira de pensar de uma forma mais alegre deste ano que está acabando.

E também procure relembrar o que você fez pelas outras pessoas.

Quais ações, mesmo que pequenas, fizeram com que você se sentisse bem e soubesse que outras pessoas também sentiram que suas necessidades fossem atendidas? Sentimento de Gratidão

Permita-se a receber as apreciações; e também agradeça, você vai sentir mais prazer com as contribuições que você fez.

Se você realmente quiser aprender como cultivar o hábito da gratidão em sua vida e não sabe como, existe um curso que te ensina como agregar o hábito da gratidão em sua vida, clique aqui e veja!

Recomendo que você leia também: Os 7 Benefícios Da Gratidão Que Podem Deixar Sua Vida Mais Significativa!

Tamires Mascarenhas

Psicóloga Clínica. Atendimento psicoterápico a adolescentes adultos e grupos. E atendimento voluntário a pessoas vítimas de violência. Faz curso de Hipnose Ericksoniana pelo Instituto Milton Hyland Erickson (IMHE) de Brasília – DF.

Contatos:

Telefone: (61)983750326

E-mail: tamiresfmm.psicologa@gmail.com

página no Facebook: Sinta, se expresse e comunique.

Página no Instagram: https://www.instagram.com/tamiresfmm.psicologa/

 

Compartilhe esse artigo!

Carlos Costa

Psicólogo (CRP 06/122657), Coach, Empreendedor, Músico e Poeta. Idealizador do projeto O Psicólogo Online que tem por objetivo produzir conteúdo informativo e educativo sobre psicologia, saúde mental e assuntos relacionados, além de prestar serviços de orientação psicológica online.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.