Ler esse texto agora vai mudar sua vida

Talvez você tenha chegado até aqui por conta desse título chamativo. Afinal, quem é que não quer mudar de vida e rápido?!
senso de urgência

Talvez você tenha chegado até aqui por conta desse título chamativo. Afinal, quem é que não quer mudar de vida e rápido?!

Na verdade, eu estou aqui para conversar com você sobre uma estratégia de marketing muito comum utilizada para te atrair a comprar coisas de que você não precisa ou que não está procurando no momento. 

Antigamente, os anúncios ficavam restritos às fachadas das lojas, às revistas e folhetos e aos comerciais na televisão. Quem não se lembra daqueles programas de TV que anunciavam todo e qualquer tipo de bugiganga como se fosse a solução mágica para nossos problemas?

Mas agora os anúncios estão também na palma da nossa mão. Basta você rolar pelo seu feed do Instagram ou do Facebook, por exemplo, para ser exposto a uma infinidade de anúncios. E pior: personalizados pelos algoritmos para te mostrar produtos ou serviços que tenham a ver com o seu perfil.

Então que estratégia é essa? Bom, existem várias, mas hoje quero falar especificamente do senso de urgência

Essa é uma técnica usada para te colocar em ação. 

Compre agora! Desconto só até meia-noite! Você só tem 2 horas para aproveitar essa oferta! Oferta por tempo limitado!

O senso de urgência ou gatilho de urgência basicamente faz com que você entre na pilha de comprar, digamos assim. 

Você não estava precisando daquele produto ou não estava sequer procurando isso, mas sente que não pode perder essa oportunidade, não pode perder esse desconto. 

Só um parêntese: nesse momento entra em ação um outro gatilho chamado “aversão à perda”. Você, que nem queria comprar, passa a não querer perder esse desconto, essa oferta, essa oportunidade. Apenas pelo simples fato de que nós, seres humanos, não gostamos de perder absolutamente nada. 

Você começa a achar que precisa aproveitar essa oportunidade, senão estará perdendo algo. 

Os profissionais do marketing sabem muito bem disso e utilizam todas essas técnicas na hora de elaborar seus anúncios. Justamente para fazer com que você compre por impulso

Mas é verdade mesmo que a oferta é só até meia-noite?

Quase sempre isso não é verdade. Se isso tiver sido utilizado apenas como técnica de marketing, geralmente não é verdade mesmo.

E o que Psicologia Econômica tem a ver com isso?

A Psicologia Econômica estuda justamente maneiras de fazer com que as pessoas não caiam tão facilmente nessas armadilhas. E mais, estuda maneiras de fazer com que essa nossa vulnerabilidade aos gatilhos seja usada a nosso favor. 

Ou seja, o objetivo não é comprar mais e mais, sem pensar nas consequências desse consumo. O objetivo é estimular quem está do outro lado dessa relação a tomar as melhores decisões possíveis.

E quem são essas pessoas? Somos nós. Os cidadãos, as pessoas de carne e osso que compram produtos e serviços.

Quando somos vistos apenas como consumidores, tanto faz se esse consumo tem qualidade ou se está de fato melhorando nossas vidas. Consumidores são métricas, são alvos, são estatísticas. 

Mas quando nos colocamos na posição de cidadãos, de pessoas que têm necessidades e desejos, aí sim queremos saber exatamente o que é que estamos adquirindo e por quê.

Meu papel aqui é fazer com que você saiba identificar algumas dessas estratégias de marketing. Imagine só se você fosse atender a todo e qualquer anúncio apelativo? Para que isso não aconteça, é preciso estar atento e é preciso saber com o que você está lidando. 

O que eu recomendo é que você adote algumas atitudes de proteção contra esse tipo de gatilho, que é só um dos vários que podem estar presentes em um anúncio. 

Uma dessas atitudes é aumentar o tempo entre o momento em que você vê o anúncio e o momento em que você decide se compra ou não. 

E eu digo isso de maneira muito prática mesmo. Se você viu o anúncio no shopping e ele mexeu com você, vá até o banheiro, saia da loja, ande até outro ponto do local. Estabeleça um tempo para voltar ao assunto e decidir se compra ou não. 

Se você viu o anúncio no seu celular, tente fechar o aplicativo e ir fazer outra coisa. Converse com outras pessoas sobre isso. Coloque o timer do celular para rolar por pelo menos 30 minutos. Só depois disso tome uma decisão. 

Dessa forma, você alonga o tempo entre o impulso e a decisão. E assim tem mais tempo e tranquilidade para perceber se aquela é realmente uma compra que você quer fazer. E o gatilho de urgência vai perdendo sua força. 

Provavelmente todos nós já compramos algo apenas por cair em uma dessas estratégias de marketing. É justamente porque funciona que é uma técnica de vendas, certo?

Mas muito provavelmente também a sua experiência com essa compra não foi das melhores. Pode ser que tenha vindo um arrependimento ou um sentimento de ter sido enganado. 

E é super válido não querer passar por isso de novo. 

A questão é que o marketing serve pra vender, e para vender cada vez mais produtos e serviços para cada vez mais pessoas. Então infelizmente não podemos esperar que os publicitários mudem de estratégia tão cedo. 

O que podemos fazer, que é o que está a nosso alcance, é entender quais são essas técnicas, para saber como driblá-las.

Os produtos podem ser bons, mas podem também não ser. Pode ser que seja só um desejo passageiro ou pode ser que realmente tenhamos necessidade desse produto.

Para saber disso, precisamos avaliar com mais calma, ponderar os prós e contras e aumentar, nem que seja um pouquinho, o tempo entre o impulso e a decisão.  

Leia também: Olhe em volta: o seu ambiente está te fazendo gastar mais dinheiro?

 

 

Deyse Medeiros é psicóloga (CRP-01/20480) e servidora pública, graduada em Letras e Psicologia, com formação em Psicologia Econômica, e uma estudiosa apaixonada de Educação Financeira. Atua como psicóloga online na abordagem psicanalítica e na interface entre Psicologia Econômica e Educação Financeira.

 

Acredito que quanto mais conscientes estivermos de como nossas emoções afetam nossa relação com o dinheiro, mais capazes seremos de tomar boas decisões. Decisões que realmente reflitam nossa verdade interior, que estejam alinhadas com nossos sonhos e metas, enfim, que nos conduzam a uma vida melhor e mais rica, não só de dinheiro, mas também de experiências e possibilidades.

Contatos:

Website: https://deysemedeirospsi.com.br/

E-mail: contato@deysemedeirospsi.com.br

Instagram e Facebook: @deysemedeirospsi

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn