Skip to main content

Os 8 Motivos Que Prendem Alguém a Um Relacionamento Abusivo!

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Relacionamento Abusivo

Este texto é uma continuação do anterior publicado na minha coluna deste blog.  Se você não leu o texto anterior leia: 4 Dicas Para Saber se Seu Príncipe Encantado Pode Virar Um Sapo  Relacionamento Abusivo

Nesse texto, falei sobre quatro aspectos que podem culminar em um possível relacionamento abusivo.

Então, aqui me dirijo para aquelas pessoas que já convivem com parceiros (as) que humilham, constrangem, xingam, espancam, amedrontam, ameaçam, perseguem e fazem todo tipo de comportamento que traz um mal-estar emocional. Se você está vivendo esta situação, fica comigo que posso te ajudar. Relacionamento Abusivo

Antes de mais nada, gostaria de apresentar traçar um perfil detalhado das principais características de agressores (as).

De acordo com Boyd e Klingbeil, profissionais que estudam e trabalham com homens abusivos, são reconhecidos os seguintes aspectos nos agressores (as): Relacionamento Abusivo

  • pouco controle dos impulsos,
  • necessidade de satisfação imediata,
  • baixa autoestima,
  • frequentes promessas de mudanças,
  • dependência emocional,
  • nenhuma consciência do comportamento controlador,
  • ausência de culpa,
  • uso do sexo para castigar,
  • constante vigilância sobre a mulher e
  • necessidade de achar um bode expiatório para sua raiva.

E então o que você pode fazer com esta situação? Admitir a verdade sobre o tipo de relacionamento costuma ser doloroso para as vítimas. Aliado a isto, outros aspectos podem dificultar o reconhecimento da situação: Relacionamento Abusivo

Os 8 Motivos Que Te Prendem a Um Relacionamento Abusivo!

#1 – Quando a vítima é uma mulher Relacionamento Abusivo

A mulher é direcionada seja por aspectos sociais, seja por aspectos culturais, a adotar o papel de submissão nos relacionamentos.  Assim, muitas preferem evitar os confrontos, aceitam as exigências do parceiro ou parceira ou desvia o problema através de racionalizações e outras formas de negação.

#2 – A opinião das outras pessoas Relacionamento Abusivo

É comum que os (as) parceiros (as) abusivos (as) manipulem a opinião das pessoas ao seu redor e com isso, sejam capazes de criar uma imagem de que ele (ela) é perfeito (a). Deste modo, estas pessoas não vão entender, validar e dar crédito para os sentimentos e relatos da vítima.

#3 – A necessidade de negação Relacionamento Abusivo

Devido a dolorosa e dura realidade, muitas vítimas enfrentam este tipo de relacionamento através da negação. Movidas por motivos sociais, psicológicos e financeiros, as vítimas temem um possível confronto e consideram que o (a) agressor (a) explodiria como uma bomba-relógio caso o assunto fosse discutido.

#4 – A esperança de que o (a) agressor (a) mude Relacionamento Abusivo

A esperança de que algo aconteça e ele (ela) mude costuma fazer com que a vítima permaneça no relacionamento e fique numa posição vulnerável aos insultos, mudanças de humor e humilhações do (a) parceiro (a).

#5 – A culpa é minha Relacionamento Abusivo

Para muitas vítimas de relacionamentos abusivos, é mais fácil assumir a culpa pelo comportamento do (a) parceiro (a) do que encarar o parceiro como abusivo (a). Para isso, ela procura em si algo que tenha provocado o comportamento do (a) parceiro (a).

#6 – Fisgadas (os) pelo amor Relacionamento Abusivo

Por causa da intensidade de seus sentimentos amorosos, muitas mulheres toleram um relacionamento amoroso violento para experimentar bons momentos. Elas acreditam que o sofrimento emocional é um componente de qualquer relacionamento amoroso. Esta situação também pode ser encontrada em homens.

#7 – O paradoxo do amor independente Relacionamento Abusivo

Muitas mulheres acreditam que sua existência emocional está vinculada ao amor do parceiro. Seu senso de valor está atrelado à avaliação do parceiro e desconsidera todas as realizações que tenha feito na vida. Assim, para ela, a coisa mais importante é a necessidade de amor do parceiro.

#8 – O medo Relacionamento Abusivo

Este é o aspecto eminentemente encontrado quando as vítimas são mulheres. As aflições físicas e emocionais de mulheres envolvidas em relacionamentos abusivos podem fazer com que as mulheres não façam nada para evitar o parceiro e tolerem o comportamento do parceiro.

Além de temer a perda do amor do parceiro, muitas temem do que ele pode fazer com elas ou mesmo as crianças. Quando mais desamparada se sente, mais opressores são seus medos.

Os primeiros passos para sair de um relacionamento abusivo costumam ser dolorosas e marcados por idas e vindas. Relacionamento Abusivo

Isto porque boa parte ou alguns destes fatores costumam prender a pessoa no relacionamento. No entanto, de todos os listados acima, o fim da negação costuma ser o primeiro e o mais demorado principalmente em relacionamentos de longa duração.

Por fim, espere ter ajudado a você leitor (a) e te digo que acredite em você e saiba que é capaz de ter uma vida diferente da que está vivendo. Mas, caso não consiga fazer sozinho (a), procure ajuda psicológica. Relacionamento Abusivo

Até mais!

Karine

karineKarine David Andrade Santos – Psicóloga CRP-19/2460 realiza atendimentos individuais para adultos e adolescentes em Aracaju/SE e orientação psicológica via Skype (http://www.karineandradepsi.com.br/). Membro da Cativare (https://www.facebook.com/cativarepsi/). Idealizadora do Projeto De Bem com Você em parceria com a psicóloga Eanes Moreira.(Informações via whatsapp (79)99922-8130)

Contatos: E-mail: [email protected]; Facebook – https://www.facebook.com/KarineAndradepsi/

Instagram –https://www.instagram.com/karine.andrade_psiaju/; YouTube – Psicologia Aracaju

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.