Skip to main content
personagem dos contos de fadas

Com Qual Personagem dos Contos de Fadas Você se Parece?

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Personagem dos Contos de Fadas 

“Nos contos de fadas que ouvi durante a infância

há significados mais profundos do que nas verdades

que a vida me ensinou.”
(Friedrich Schiller)

É comum no dia a dia falarmos: “Nossa, fulano se parece tanto com beltrano”.

Também é comum mencionarmos que tal pessoa se parece fisicamente ou em atitudes e comportamentos, com algum artista ou personagem de filme, novela, seriado, mitologia e, claro, contos de fadas.

Contudo, essas comparações são levadas na brincadeira.

Arrisco dizer que não dar real importância a essas semelhanças está ligada a ideia de que os contos de fadas são meras histórias para crianças. Será?

Segundo Estés ( p.516): Personagem dos Contos de Fadas 

Apesar de algumas pessoas usarem as histórias apenas para diversão, no seu sentido mais antigo as histórias são uma arte medicinal. Existem os que foram convocados por essa arte medicinal; e os melhores, na minha opinião, são os que se deitaram com a história e descobriram dentro de si mesmos e em profundidade todas as partes que se harmonizavam.

Desde o primeiro texto publicado aqui na coluna, em janeiro de 2016, tenho procurado esclarecer alguns pensamentos preconcebidos a respeito desses enredos.

E um deles é que os contos não são apenas histórias de fantasia ou somente destinadas às crianças.

Personagem dos Contos de Fadas  Como já mencionei em outros momentos, para a abordagem da Psicologia Junguiana, os contos de fadas são o espelho da psique humana.

Personagem dos contos de fadas
Personagem dos contos de fadas

Cada conto carrega ensinamentos fundamentais para o ser humano.

Esses ensinamentos englobam temáticas universais, como: nascimento, morte, amor, ansiedade, medo, coragem, bem x mal, inveja, poder, mentira, fome, miséria, entre outros.

Por isso, é possível sim nos identificarmos com os personagens dessas histórias, uma vez que enxergamos neles características de quem nós somos ou ainda qualidades que gostaríamos de desenvolver.

Além disso, a situação que aquele personagem está vivenciando durante o enredo pode nos fazer recordar do nosso momento atual de vida ou até mesmo de algo que já experienciamos no passado.

Retomadas e compreendidas essas ideias, faço o seguinte questionamento: Você já parou para pensar com qual personagem dos contos de fadas você se parece?

Isso mesmo! Personagem dos Contos de Fadas 

Pode ser que você observe semelhanças com apenas um personagem ou com mais de um.

E isso é natural, pois como costumo dizer, somos um compilado de histórias e, consequentemente, de características.

Você pode, talvez, se parecer com a Rainha de Copas do conto Alice no País das Maravilhas, e sempre estar por um fim de simbolicamente “cortar a cabeça de alguém”.

Quem sabe a sua semelhança esteja com a Cinderela e a sua coragem e gentileza em enfrentar os desafios que o cercam, permanecendo com suas convicções intactas.

E que tal perceber pontos em comum com A Pequena Sereia? Ela é uma aventureira! Almeja conhecer novos mundos, novos lugares.

Você também pode ser como a Rainha Má prezando pela beleza. Ou ainda, notar que, em dados momentos, se parece com a Bruxa Má do Oeste, ficando “verde de inveja”.

Acima descrevi alguns exemplos, a ideia é que, a partir deles, você comece a refletir mais sobre quais as suas semelhanças com os personagens dos contos de fadas e, acima de tudo, o que você pode aprender com elas.

Afinal, nem sempre temos aspectos positivos em comum, às vezes, eles são mais negativos.

E não tem problema nenhum. Isso porque, pelo olhar da Psicologia Junguiana, temos tanto luz como sombra dentro e fora de nós.

Para entender o conceito de sombra basta acessar esse artigo aqui da coluna: Quando o Vilão dos Contos de Fadas nos cativa.  

Quando transformamos o nosso olhar frente aos contos de fadas, passamos a enxergá-los não somente como simples histórias ou algo meramente teórico, enxergamos neles um pouco de nós mesmos, dos outros e do mundo a nossa volta.

Personagem dos Contos de Fadas (Re)encontramos nos contos vivências, o empírico, de modo que, no fundo, sabemos que esses enredos nos transmitem os mais variados conhecimentos.

Personagem dos contos de fadas
Personagem dos contos de fadas

Como explanado por Schiller na citação no topo desse artigo: nos contos estão significados profundos.

A partir do momento que passamos a nos (re)conhecer nessas histórias e a nos identificar com esse ou aquele personagem, o processo de cura se inicia.

Finalizo com uma reflexão feita pela autora Clarissa Estés:

Espero que vocês saiam e deixem que as histórias lhes aconteçam, que vocês as elaborem, que as reguem com seu sangue, suas lágrimas e seu riso até que elas floresçam, até que você mesmo esteja em flor. Então, você será capaz de ver os bálsamos que elas criam, bem como onde e quando aplicá-los. É essa a missão. A única missão.

           

Recomendo que você leia também: Histórias de Contos de Fadas: O Que Elas Tem em Comum? Leia Aqui!

Um beijo e uma (re)descoberta,

Juliana. 

Juliana Ruda – Psicóloga de Orientação Junguiana (CRP 08/18575).

Tem Especialização em Psicologia Analítica.

Atua na área clínica atendendo jovens e adultos.

Ministra cursos, palestras, workshops e grupos de estudos com temas relacionados à Psicologia, Psicologia Junguiana e Contos de Fadas.

É uma das colaboradoras da Comissão Temática de Psicologia Clínica do Conselho Regional de Psicologia do Paraná.

Além de eterna aventureira dos Contos de Fadas!

Contatos – E-mail: psicologa.julianaruda@gmail.com 

Facebook: https://www.facebook.com/PsicologaJulianaRuda/

 

Carlos Costa

Psicólogo (CRP 06/122657), Coach, Empreendedor, Músico e Poeta. Idealizador do projeto O Psicólogo Online que tem por objetivo produzir conteúdo informativo e educativo sobre psicologia, saúde mental e assuntos relacionados, além de prestar serviços de orientação psicológica online.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.