Skip to main content

Os Conflitos Entre o Colaborador e a Empresa no Mundo do Trabalho

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

É notório que estamos vivenciando um momento conflituoso em nossa economia brasileira, mas será que isso é ruim?

Constantemente podemos ver pessoas reclamando do seu trabalho e do seu empreendimento, como se a crise só estivesse aparecendo agora. O ser humano é tendencioso a vivenciar os mesmos temores que a sociedade prega. A crise sempre existiu, a luta diária sempre foi constante, e então qual a diferença?

A diferença consiste na forma como lidamos com os nossos problemas, algumas pessoas ficam na retaguarda esperando que tudo mude e que ela alcance os seus objetivos, outras pessoas partem para o “ataque” sem ao menos estudar o que precisam para atingir os seus objetivos.

Nos tempos modernos não usamos mais a comunicação. Sendo esta a chave de toda e qualquer atividade. Quando nos comunicamos de uma maneira falha, nossa imagem também é distorcida. E quando o ouvinte ouve a nossa mensagem distorcida, automaticamente ele ativa seu mecanismo de defesa, que de acordo com Volpi “são ações psicológicas que tem por finalidade, reduzir qualquer manifestação que pode colocar em perigo a integridade do Ego”.

A comunicação passou a ser “adereço de luxo” para aqueles que ainda a praticam. E quem tem este adereço pode ir além em seu trabalho, pois, sabe se posicionar para expor suas ideias e assim conquistar seus objetivos.

Para comunicar-se com qualidade expondo suas ideias são necessários alguns passos:

  • Olhar nos olhos;
  • Hora e o lugar para falar de determinados assuntos;
  • Ao falar, seja claro e use poucas palavras;
  • Se necessário reformule a frase e passe a informação novamente.
  • Use frases na primeira pessoa do singular (Eu);
  • Saiba escutar e entender a situação de seu interlocutor;
  • Mostre respeito pela opinião alheia
  • Sempre que discordar de alguém, deixe claro para a pessoa que não é pessoal;
  • Não tenha medo de pedir;
  • Saiba aceitar críticas de outras pessoas;
  • Ao propor uma mudança, exponha seus motivos;
  • Procure se informar antes de falar;
  • Cuidado com seu vocabulário;

Dentro do âmbito organizacional lidar com os conflitos tem sido “ a cereja do bolo” para ganhar o favoritismo. Contudo quem esta inserido neste âmbito sabe que trabalhar é colocar sua resiliência todos os dias ao se vestir para o trabalho.

O fazer mais versos o fazer bem, ainda é um fator que gera conflitos dentro das organizações. Muitas vezes, o colaborador não consegue conter o seu desejo entrando em confronto com o desejo do trabalhador e a realidade do trabalho.

O trabalhar em equipe versos o trabalho individual

trabalho em equipe versos o trabalho individual
trabalho em equipe versos o trabalho individual

Para lidar com os conflitos, devemos ter em mente duas possibilidades; extinguir o conflito ou tentar administrá-lo. Extinguir um conflito pode garantir que as ideias, e a criatividade vão ser extintas também, afinal ele se origina em decorrência do próprio trabalho e do que o colaborador faz tanto individualmente quanto em grupo para agilizar sua atividade.

Entretanto administrar o conflito pode tanto, maximizá-lo quanto minimizá-lo. O foco irá depender da situação bem como da postura do profissional que irá lidar com o conflito. Administrar pode garantir que com a tomada de consciência do colaborador perante o conflito, o processo pode estimular a criatividade bem como colaborar para a aprendizagem organizacional.

Aprender com os conflitos e com os erros é fundamental para que possamos fazer nossas escolhas conscientemente. A chave de tudo que vimos até agora se encontra em uma palavra o equilíbrio. 

Nos anulando não vamos resolver nenhum conflito, e o fato de não escutarmos o outro no nosso ambiente de trabalho dificulta nossas relações interpessoais, e automaticamente pode prejudicar o nosso trabalho.

Flexibilidade é a outra palavra do momento. Tanto a empresa quanto o colaborador devem se munir de flexibilidade para manter o foco. O profissional deve estar consciente de que as mudanças geram adaptações. Portanto como fazemos para lidar com os conflitos tendo a flexibilidade que tanto as organizações exigem de nós todos os dias? Nos autoconhecendo.

O autoconhecimento garante a nós saber o que queremos, quando queremos, como queremos e até onde podemos chegar, seja em qualquer âmbito das nossas vidas. Quando nos falta o autoconhecimento, temos a dificuldade de traçar objetivos pessoais, temos dificuldade em priorizar o que queremos e principalmente dificuldade em ouvir.

“Quem olha para fora sonha, quem olha para dentro desperta”.

Carl Jung

Leia Também: O Que é Atitude? Um Comportamento Inato ou Aprendido?

gabiGabriela Cecarechi é Psicóloga (CRP 06/123484), pós-graduanda em Psicologia Organizacional e do Trabalho e Selecionadora com Foco em Competências. Além da coluna no blog o Psicólogo Online é Colaboradora no Jornal JC Regional de Pirassununga-SP.

Apaixonada pelas relações humanas no âmbito organizacional e idealizadora de um mundo igualitário com oportunidades para todos, auxilia os empreendedores a alcançarem seus objetivos e metas, atrelado ao bem-estar psíquico.

Contatos: Celular: (19) 9 8187-4416

E-mail: gabrielacecarechi@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.