Skip to main content
O Que é TDAH

O Que é TDAH? Conheça os Tipos de TDAH e Suas Características!

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

No artigo deste mês resolvi abordar um tema um tanto polêmico, o TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade). O Que é TDAH

Esse assunto causa bastante divergência e é alvo de muitas discussões no mundo virtual e real.

Alguns acreditam no TDAH enquanto outros dizem que foi algo inventado pela indústria farmacêutica e é usado como desculpa pelos pais que não sabem dar limites aos seus filhos.

Ao contrário do que muitos pensam o TDAH não é um transtorno da modernidade, não é algo que surgiu agora e por isso foi inventado. O Que é TDAH

O TDAH antigamente tinha outros nomes, e é um transtorno que vem sendo estudado desde 1978.

Nessa época já haviam estudos apontando descrições similares a deste transtorno, o que foi mudando foram algumas definições dadas e o nome empregado.

O TDAH é um transtorno do neurodesenvolvimento que se caracteriza pelo déficit na atenção, hiperatividade e impulsividade, muito mais elevados do que o “normal” em relação ao que se espera para sua idade e nível de desenvolvimento, então foge daquilo que é “coisa de criança” como todos dizem e chega a um nível muito maior.

Também é muito importante saber que não são todos os que tem este transtorno que são hiperativos, pois o TDAH tem o que chamamos de subtipos, sendo que são três, o predominantemente desatento, o predominantemente hiperativo/impulsivo e o misto ou combinado, que como o nome diz é a junção dos dois primeiros.

Desatento O Que é TDAH

O Que é TDAH
Desatento

O tipo desatento é aquele famoso “o mundo da lua”, o que é desligado de tudo e está sempre “viajando” ou “fantasiando”.

Normalmente este é o menos agitado e acontece mais nas meninas, porém por ser assim, também é o que acaba passando despercebido por mais tempo, pois as pessoas costumam achar que a pessoa é assim mesmo e só é lento.

O impacto na vida social deste é mais por ter dificuldade de colocar atenção em uma conversa e “viajar” no que o outro está falando.

Na escola sua maior dificuldade é não conseguir entender o que o professor explica, pois até o colega passando no corredor é mais interessante do que o conteúdo e por isso tem dificuldade em fixar a matéria.

Na leitura o problema é conseguir manter o foco, pois a tendência é “dar aquela viajada” nos pensamentos que normalmente não tem nenhuma relação com o conteúdo do que deve ler, pode ser normal perder suas coisas e esquecer de dar recados.

Hiperativo/impulsivo O Que é TDAH

O Que é TDAH
Hiperativo/Impulsivo

O tipo hiperativo/impulsivo poderia dizer que é o mais famoso, é aquele taxado de “pestinha”, “espoleta”, “arteiro”, é a pessoa que vive “ligado no 220w”.

A característica principal é exatamente a de não ficar quieto, não conseguir ficar sentadinho no lugar, não conseguir esperar sua vez.

É a pessoa que interrompe a conversa dos outros, pois é quase angustiante não conseguir falar naquele momento.

É muito frequente que este subtipo venha acompanhado de rompantes de agressividade, por ter muita dificuldade em conter seus impulsos e acabar agindo “sem pensar”.

Para este tudo é entediante, quando criança costuma trocar bastante de brinquedos, pois nenhum prende sua atenção por muito tempo.

É o que tem mais queixas na escola devido ao seu comportamento e por isso acaba sendo diagnosticado antes do que o primeiro subtipo, mas por desinformações pode ser taxado apenas como uma criança difícil e não receber o tratamento adequado.

Combinado ou Misto O Que é TDAH

O Que é TDAH
Combinado ou Misto

O combinado ou misto é exatamente os dois primeiros juntos, é aquele que hora é desligado e hora parece “movido a motor”, ele é agitado e desatento, um pouco de cada um dos que foi descrito acima, mas ainda assim fora do esperado.

Este também pode passar despercebido por mais tempo na vida da pessoa, por ser muito confundido com o “normal de criança”.

Os impactos muitas vezes são sentidos mais à frente na vida da pessoa, pois muitas vezes este leva um desempenho acadêmico mediano e seu comportamento também oscila entre o aceitável e o que o leva a receber “chamadas de atenção”.

É extremamente importante esclarecer, que outra confusão que acontece normalmente é pensarem que o TDAH é um transtorno da infância e por isso não ser real foi evitado ao máximo falar de “A criança com TDAH”, “a criança desatenta”, “a criança hiperativa”, etc, mas sim falou-se de pessoa.

Estamos falando de um transtorno que vai da infância à vida adulta e isso é conhecido por poucos.

O ponto necessário a ser esclarecido aqui é que não se pode esperar o mesmo comportamento que uma criança com TDAH tem em um adulto com TDAH.

E é por essa razão que muitas vezes se esquece de pensar neste transtorno em pessoas que já estão na vida adulta.

No adulto o TDAH tem outros impactos, a hiperatividade/impulsividade, a desatenção e todas as características que foram citadas aparecem de outra forma, pois não podemos esperar, por exemplo, que um adulto hiperativo não consiga ficar sentado e tenha a “necessidade” de ficar correndo, subindo em moveis e subindo e descendo escadas como normalmente acontece nas crianças.

No adulto esses comportamentos podem aparecer na necessidade de estar sempre fazendo alguma coisa.

Na impossibilidade de conseguir assistir um filme sem precisar sair do sofá incontáveis vezes para fazer outras coisas.

A desatenção normalmente aparece na dificuldade de lembrar de compromissos ou datas importantes.

Há dificuldade em se organizar e planejar para o dia-a-dia e por todas essas razões pontuadas o adulto com TDAH normalmente sofre em relacionamentos amorosos e até mesmo na vida ocupacional.

O Que é TDAH Outro fator extremamente indispensável tanto ao pensar no TDAH no adulto quanto no TDAH na infância é saber que tudo, absolutamente tudo o que foi dito aqui como exemplo de sintoma deve impactar a vida da pessoa tanto na vida acadêmica, quanta na familiar e social.

Se esses sintomas ou características não prevalecerem na vida da pessoa nesses três contextos, então provavelmente não estamos falando de uma pessoa com TDAH, pois simplesmente não é possível para a pessoa escolher ser ou não assim em um lugar ou em outro.

Se identificou com o que foi descrito aqui ou então conhece alguém que te lembra o que leu?

Talvez seja importante investigar se não é um caso de TDAH.

Pois muitas vezes o fato de descobrir que há esse transtorno de fato na vida da pessoa pode explicar muitas questões que causavam angustia e não eram compreendidos.

Para isso é muito importante buscar um profissional capacitado para avaliar e ajudar no diagnóstico, o tratamento adequado pode mudar a vida de uma pessoa.

Andréa Luccas

Andrea Luccas é psicóloga clínica e especialista em neuropsicologia, sua grande paixão.

O foco do seu trabalho é a avaliação e reabilitação de pacientes de todas as faixas etárias, desde crianças de 2 anos e meio até idosos de 89 anos.

Além do trabalho na clínica, desenvolve palestras, workshops, cursos e rodas de conversa sobre os mais variados temas ligados à neuropsicologia.

Contato: (11) 985993281 (WhatsApp)

E-mail: contato@psicoandrealuccas.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.