Skip to main content
O que é compaixão

O Que é Compaixão? Conheça Aqui Seu Verdadeiro Significado!

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

O Que é Compaixão?

Um termo que cito muito nos textos que eu escrevo e aqui no blog é a palavra compaixão.

Sinceramente, não era algo sobre o qual eu falava muito, ou talvez até praticasse.

Mas após ter entrado em contato com a Comunicação Não-Violenta (CNV) descobri o seu significado, separado daquele de sentir pena da outra pessoa.

Neste sentido, compaixão não é ter dó ou pena de alguém. O Que é Compaixão

Quando fazemos isso, o inferiorizamos e o delimitamos como “coitadinho”, “pobrezinho”, “ele sofreu tanto”, ou seja, como aquele que precisa de piedade e que não tem sequer condições de passar por um processo de sofrimento sozinho.

Apenas esse sentimento é insuficiente para ajudá-las, o que elas carecem é de alguém que esteja presente nesse momento com elas.

Em seu livro, Comunicação Não Violenta – Técnicas para Aprimorar Relacionamentos Pessoais e Profissionais, e em alguns vídeos, Marshall Rosemberg cita fortemente como a conexão, a empatia e a compaixão são essenciais para estabelecermos relacionamentos mais harmônicos e sinceros.

Ao procuramos ser empáticos nos disponibilizamos a nos colocar no lugar do outro.

E dessa forma, podemos imaginar como alguém se sentiria em uma determinada situação.

Enfatizo: imaginar, pois a experiência de cada um é particular. O Que é Compaixão

Até pode ser que estejamos no mesmo conflito que a outra pessoa, como o caso de dois irmãos que perderam a sua mãe, por exemplo.

Mesmo eles sendo muito ligados a ela, e vice-versa, a forma de sentir e vivenciar o luto pode ser diferente.

Sobre o termo compaixão, ele pode ser entendido como sinônimo de “sentir com”.

Sinceramente é a explicação mais sucinta e a mais fácil que posso dar sobre esse tema.

Porque quando você “sente com” a outra pessoa, não precisa falar um monte de palavras bonitas para que ela se emocione e busque alguma solução para o sofrimento dela.

Ao contrário, o que importa aqui é estar presente.

O Que é Compaixão Quando ela quer compaixão, ela busca alguém que lhe compreenda e que lhe dê apoio, e não conselhos ou avaliações sobre o que fazer da vida.

O que é compaixão
O que é compaixão

Ela deseja conexão. O Que é Compaixão

Fomos tão acostumados a dar respostas, a achar soluções, a ter que resolver os problemas, a querer que esta situação que incomoda termine logo.

Sabemos que não é tão simples assim. O Que é Compaixão

Mesmo que seja dolorida, é importante passar por cada fase da experiência para ganhar conhecimento, responsabilidade e maturidade.

E ainda melhor se pudermos ter alguém (ou ser esse alguém) que esteja nesse momento com a gente.

Porém, como podemos demonstrar compaixão se muitas vezes não nos conectamos com o outro?

E o pior, não entramos em contato com nós mesmos. O Que é Compaixão

Brené Brow, pesquisadora e autora de diversos livros, dentre eles A Coragem de Ser Imperfeito,  fala sobre sintonia, o que entendo como conexão, através da seguinte frase:

“Sintonia: energia que existe entre as pessoas quando elas se sentem vistas, ou vidas,  e valorizadas, quando podem dar e receber sem criticas, e quando retiram sustento e força do relacionamento.”

É isso o que as pessoas buscam nas relações as quais estão inseridas: conexão, ou sintonia, como queira chamar.

E para que elas possam exercitar a compaixão com o próximo, antes de tudo, elas precisam buscar a conexão com os outros e a autocompaixão.

“Da política a economia, passando pela educação e por nossas casas, penso que a disposição mental de raiva, culpa, cansado e ocupados demais para fazer algo é o motivo de estarmos tão carregados dessa raiva hipócrita e tão desprovidos de compaixão.”  

Brené Brow

Esta vida que levamos nos distancia demais das pessoas. O Que é Compaixão

Procuramos fazer tudo sozinho, evitamos pedir ajuda, a falar dos nossos sentimentos, e procuramos dar conta de tudo.

O Que é Compaixão A ilusão de ser autossuficiente nos inibe de olharmos para o outro.

O que é compaixão
O que é compaixão

Sobrevivemos, e não vivemos.

E a nossa natureza nos pede contato e aceitação.

Quando somos crianças vamos em busca do amor dos nossos pais; na adolescência, da pertença a um grupo; já adulto, do respeito entre os amigos e colegas de trabalho e ao amor por um parceiro; e quando idoso também querem ser aceitos no contexto que vivem, que se mostram tão modernos para o seu entendimento.

Porém nem sempre há aprovação de si. O Que é Compaixão

Como estabelecemos uma ligação com os outros se estamos preocupados apenas em não chegar atrasado ao trabalho ou em pagar as prestações do carro?

Muitas vezes, não nos conectamos nem com nós mesmos.

E claro que isso também é importante para exercermos a autocompaixão.

Ser autocompassivo significa se respeitar, se compreender, se aceitar, se amar e se perdoar. 

Da mesma forma em que tentamos estar presentes para os outros em diversas situações de suas vidas, também é importante que mostremos a nossa presença para nós mesmos.

“Compaixão não é uma relação entre médico e doente. É uma relação entre iguais. Somente depois que conhecemos bem nossa própria escuridão poderemos estar presentes na escuridão dos outros. Compaixão se torna real quando reconhecemos nossa humanidade compartilhada.”

Brené Brow

Quando deixamos de cumprir alguma meta, por exemplo, nos descrevemos como pessoas preguiçosas, indisciplinadas e procrastinadoras.

Claro que esta é uma situação importante a ser evitada, mas caso aconteça, dedique-se para que não ocorra com frequência.

E compadeça-se, pois isso vai permitir que conheça os seus limites e descobrir até onde você pode ir para alcançar seu objetivo.

Nem tudo acontece como a gente espera.

Praticamos o autoconhecimento, a aceitação de si e o perdão ao fazermos isso.

O Que é Compaixão Dessa forma, através da conexão e da autocompaixão, podemos exercitar a compaixão com o próximo.

E Marshall Rosemberg também chama a CNV de comunicação compassiva, que é quando tentamos criar vínculo com o próximo.

Ele disse “Identifiquei uma abordagem específica da comunicação – falar e ouvir – que nos leva a nos entregarmos de coração, ligando-se a nós mesmas e aos outros de uma maneira tal que permite que a nossa compaixão natural floresça.”

Dessa forma, ser compassivo é falar com o coração. O Que é Compaixão

Assim, convido a todos a exercitarem a autocompaixão, a conexão consigo mesmo e com o outro, e por fim, a compaixão com o próximo.

Isso nos trará conhecimento, perdão, sabedoria, amor e aceitação conosco e pode propiciar também momentos de conforto, alívio e tranquilidade para a outra pessoa.

Um excelente início de mês e até o próximo texto.

Psicóloga Clínica. Atendimento psicoterápico a adolescentes adultos e grupos. E atendimento voluntário a pessoas vítimas de violência. Faz curso de Hipnose Ericksoniana pelo Instituto Milton Hyland Erickson (IMHE) de Brasília – DF.

Contatos:

Telefone: (61)983750326

E-mail: tamiresfmm.psicologa@gmail.com

página no Facebook: Sinta, se expresse e comunique.

Página no Instagram: https://www.instagram.com/tamiresfmm.psicologa/

Carlos Costa

Psicólogo (CRP 06/122657), Coach, Empreendedor, Músico e Poeta. Idealizador do projeto O Psicólogo Online que tem por objetivo produzir conteúdo informativo e educativo sobre psicologia, saúde mental e assuntos relacionados, além de prestar serviços de orientação psicológica online.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.