Skip to main content
mundo melhor

Um Mundo Melhor Começa Quando Investimos Em Nossos Filhos!

Tempo estimado de leitura: 6 minutos

Os filhos que estamos deixando para o mundo melhor.

É comum nessa época de início de ano todos estarmos fazendo um balanço de como foi o anterior, refletindo sobre as experiências e aprendizados do “ano velho “e delineando os almejos e ações para os próximos doze meses que virão em frente.

Todo momento que nos dedicamos para reflexão e planejamento é muito importante, acredito que mais ainda, se trata de um momento valiosíssimo, de autoconhecimento e abertura para descobrir novas possibilidades e oportunidades. Mundo Melhor 

Quando pensamos no ano que está começando, essa grande mudança se trata de algo muito mais simbólico, em relação ao calendário são dias que anoitecem e amanhecem, anos que terminam e começam, porém, em relação as nossas atitudes, são oportunidades de fazermos diferente, de renovarmos.

De podermos desejar para nós mesmos e para os outros:  “Felizes atitudes novas”. Mundo Melhor 

Não podemos criar uma expectativa ilusória de que a mudança acontecerá de maneira mágica, de que tudo será novo com a virada dos dias e anos, é preciso entender que, o que acontecerá dentro desse espaço de tempo depende de nós.

Quando fazemos os votos de “ano novo”, paramos para realizar a lista de desejos e metas para os doze novos meses que se iniciam, devemos considerar olhar para o quanto fazemos esses votos de mudança à nossa volta, em nossa casa por exemplo.

Mundo Melhor Para que existam as transformações que tanto reivindicamos em nossa sociedade devemos começar com a mais importante rede de convívio que temos:  a família.  

mundo melhor
Família!

Entre nossos entes queridos, em nosso lar, dentro de nossa família, é indispensável que se tenha espaço para dialogar e ponderar sobre nosso papel em todos os meios que atuamos, sobre como temos nos comportado, quais são nossas expectativas e desafios, como podemos evoluir e o que temos feito para isso, como temos lidado com responsabilidades e frustrações, e o mais importante: como temos transformado o mundo onde existimos!

Com nossos filhos não deve ser diferente, nos preocupamos demasiadamente com o mundo em que eles vivem e viverão, quando na verdade nós esquecemos que somos nós (e eles) que construímos (e destruímos) esse mundo. Mundo Melhor 

Essa reflexão deve ser realizada em conjunto, valorizando a participação deles desde sempre.

É preciso que tenhamos consciência de que mais do que almejar um mundo melhor para os nossos filhos, temos que ter em mente que nosso papel é trabalhar para que nossos filhos sejam os precursores desse mundo melhor.

É importante termos em mente a seriedade e responsabilidade de gerarmos uma pessoa, educarmos alguém que irá atuar em nossa sociedade, afetando (e também sendo afetado) diretamente no ambiente em que vivemos. Mundo Melhor 

As crianças chegam ao mundo dependentes de nossa dedicação e cuidado, a maneira como iremos investir nessa relação tão valiosa irá refletir diretamente em sua personalidade e na forma como ela irá se relacionar, experimentar e vivenciar seu mundo. Mundo Melhor 

Se olharmos com atenção para essa questão, conseguimos nos aproximar da delicadeza e relevância do cuidado aos pequenos.

Uma vez que quando eles chegam ao mundo, cheios de vida, com a imaturidade e inocência característicos da infância estão em desenvolvimento, atentos e famintos de descobertas e aprendizados, muitos desses aprendizados virão de nós, da maneira como nós apresentaremos o ser, pensar, sentir e agir no mundo para eles.

O papel que desempenhamos além de oferecer orientação e cuidado, deve ter a preocupação de também promover um ambiente que propicie condições para um desenvolvimento pleno e saudável, e de formar uma pessoa consciente, proativa e responsável, com capacidade de reflexão e de ser empática.

Temos muito a aprender e a ensinar a eles, essa troca se trata de uma experiência valiosa, pois toda relação é transformadora. Mundo Melhor 

Ao nos atentarmos a esse fato, devemos buscar organizar nosso cotidiano e nossas atividades para termos disponibilidade para nos dedicarmos nessa tarefa tão importante.

Cuidar de uma criança não se trata somente de desempenhar ações que supram suas necessidades básicas de alimentação, moradia, desenvolvimento educacional e prover bens materiais.

Uma criança precisa de muito mais do que somente podemos prover a ela com suas demandas saciadas monetariamente.

Mundo Melhor Existe também, para não dizer mais ainda, a necessidade de afeto, de ensinamentos, de escuta e acolhimento, de limites, de sentir-se seguro, de exemplos, de atenção e de amor.

mundo melhor
Afeto

Uma criança que tem na família e em sua casa um ambiente de dedicação e amor desenvolve sua capacidade em confiar e entrar em contato com o mundo do outro, essa capacidade trata-se de um momento extremamente importante no desenvolvimento emocional.

Só podemos pensar em um mundo, uma sociedade melhor, quando temos a capacidade de entrar em contato com o outro, enxergar o próximo, ver nele alguém como meu semelhante, entendendo que as minhas angustias e desejos são próximas as dele.

Essa capacidade de se identificar, de se colocar no lugar do outro chama-se empatia, trata-se de uma das maiores habilidades necessárias para que possamos convivermos cada vez melhor em sociedade, para que possamos desempenhar um convívio cada vez mais harmonioso e respeitoso entre os indivíduos. Mundo Melhor

Não podemos falar em um mundo melhor se não cuidamos das pessoas, o mundo é feito por e para as pessoas, para que possamos transformar o ambiente em que vivemos é necessário que os atores desse ambiente sejam capazes de realizar essas alterações.

Portanto, de nada adianta reivindicarmos mudanças se não estamos gerando pessoas com as habilidades necessárias para que elas ocorram.

Devemos na verdade ao invés de desejar um “mundo melhor” pensarmos em como podemos trabalhar para que ele se torne dessa forma.

Mundo Melhor Mas como posso ter e ensinar meus filhos a habilidade de pró ação, de transformação?

Para desenvolvermos uma habilidade e nos dedicarmos ao aprendizado, é preciso alguém que nos ensine a respeito. Mundo Melhor

Todos nós já fomos crianças, todos estamos em constantes desenvolvimento e temos condições de adquirir habilidades através do que nos é ensinado, podemos oferecer aquilo que nos é ofertado, aquilo do que dispomos.

Por isso a importância de buscarmos sempre desenvolver em nós, bem como, oferecermos e ensinarmos aos nossos filhos sentimentos e habilidades positivas e inspiradoras.

Ter um filho é uma experiência transformadora, criar uma pessoa é uma vivência inestimável, uma vivência que como todas as que experimentamos, deve ter nossa dedicação, responsabilidade e amor.

O que oferecemos aos nossos filhos será o que eles oferecerão em suas relações, o que espalhamos no mundo é o que irá refletir no ambiente que todos vivemos.

A mudança, o novo, o diferente, o melhor que tanto queremos (depende) deve começar por nós.

Recomendo que você leia também: Te Amo Filho: As Vantagens de Ensinar Seu Filho a Amar!

Carolina

Para orientação psicológica online com Carolina clique aqui! 

 

Psicóloga com especialização em Saúde da Família, apaixonada pela profissão e pelas diversas formas que a Psicologia pode contribuir para a saúde de todos nós. 

Idealizadora do Pensando Psi um espaço de troca, apresentando as contribuições da Psicologia no nosso cotidiano, visando à diminuição de conflitos e a promoção de autoconhecimento.

 O foco de seu trabalho são as relações familiares, como podemos construir para uma sociedade mais humana e mais saudável, investindo nas relações mais próximas: a família.

Além disso, dedica e valoriza um olhar especial para os pequenos. Pensando que as crianças de hoje são a sociedade de amanhã!

Portanto ao investir, compreender e fortalecer as relações com nossos familiares, e principalmente com nossas crianças, contribuímos para um presente mais saudável, bem como, para um futuro melhor! 

Carolina de Paula Almeida
CRP 05/47996

Contatos:

Email: carolinaalmeidapsicologa@gmail.com

Facebook: Pensando Psi- Por Carolina de Paula Almeida Psicóloga

Instagram: @pensandopsicarolinaalmeida 

Carlos Costa

Psicólogo (CRP 06/122657), Coach, Empreendedor, Músico e Poeta. Idealizador do projeto O Psicólogo Online que tem por objetivo produzir conteúdo informativo e educativo sobre psicologia, saúde mental e assuntos relacionados, além de prestar serviços de orientação psicológica online.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.