Skip to main content
mulhreres estressadas

Mulheres Estressadas: Os Efeitos do Estresse Nas Mulheres

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

Mulheres Estressadas

Mulheres Estressadas

Os hormônios fazem com que o estresse afete de um modo distinto os homens e as mulheres.

Embora sejam mais sensíveis a ele, as mulheres também conseguem administrá-lo com estratégias mais inteligentes.

São aqueles momentos em que determinados acontecimentos nos sobrecarregam e nos fazem sentir pressionados.

Momentos em que nossa saúde começa a mostrar algumas mudanças e nossa qualidade de vida é severamente prejudicada.

As mulheres são diferentes dos homens.

Visto que o peso dos hormônios faz com que o estresse as afete de uma maneira diferente.

Se somarmos a isso, por vezes, responsabilidades em situações que variam desde o local de trabalho até a família (cuidando de filhos, do companheiro e parentes idosos).

Tal realidade está intercalada com diversos outros fatores que resultam em situações muito claras de estresse, nas quais o corpo é afetado por mudanças diferentes dos homens.

Por este motivo, decidi abordar esta realidade para trazer, também, alguns pontos em que poderá encontrar ajuda.

Mulheres Estressadas Motivos mais comuns de estresse em mulheres

  • Pressão do trabalho junto com as obrigações familiares;
  • Menopausa;
  • Cuidar de membros da família que estão doentes;
  • Problemas matrimoniais, separações, divórcios;

Recomendo ler também: Estresse no Relacionamento: 6 Dicas Para Saber Como Lidar!

Estudos demonstraram que as mulheres são, em média, mais sensíveis ao estresse do que os homens, entretanto, graças aos estrogênios elas o enfrentam melhor e são mais resistentes.

O professor Karl Pibram, da Universidade da Califórnia, argumenta, além disso, que as mulheres enfrentam o estresse de uma maneira mais lógica e verbal do que os homens.

E é isso que, sem dúvidas, faz com que elas sejam mais hábeis e resistentes para lidar com a situação.

Efeitos do estresse sobre a saúde das mulheres Mulheres Estressadas

  • Dores de cabeça, especialmente no período pré-menstrual, onde aparecem fortes enxaquecas;
  • Espasmo esofágico (dor de estômago e até mesmo dificuldade de engolir).
  • Azia;
  • Perda de cabelo;
  • Náuseas;
  • Dor no peito, costas e pescoço;
  • Sentir necessidade de urinar com frequência;
  • Fadiga crônica;
  • Falta de desejo sexual;
  • Alterações menstruais (especialmente atrasos e até mesmo o desaparecimento da menstruação, que é comumente chamada de amenorreia);
  • Crises de angústia;
  • Insônia;
  • Alterações do sistema imunológico tornam-se mais propensos a desenvolver doenças como osteoporose, a artrite inflamatória, a diabetes tipo II etc;
  • Prisão de ventre ou diarreia;
  • Problemas na pele: A pele é muito sensível à situações de ansiedade e estresse, assim, tornam-se comuns as reações inflamatórias, tais como eczemas, vermelhidão, olheiras, perda de luminosidade na pele… Tudo isso deve-se ao fato das células da epiderme imediatamente reagirem aos hormônios do estresse, provocando vasoconstrição, provocando envelhecimento precoce, maior transpiração e aparente cansaço.

Quando a situação estressante se torna mais intensa e persistente, nos vemos afetados por realidades muito mais complexas que podem ter como consequências as seguintes doenças:

Como lidar com o estresse na mulher? Mulheres Estressadas

É preciso assumir as rédeas da situação. De que modo? Vamos te ensinar:

  • Identificar onde se concentra a causa de seus problemas e tentar solucioná-los, sempre com o apoio de familiares ou amigos, com a ajuda de um profissional de saúde;
  • Encontre tempo para você, mesmo que seja uma hora por dia, para passear, escutar música e sentir-se bem com você;
  • Estabeleça prioridades e observe seus estados de humor. Em nossa vida, devemos saber o que é importante, e nossa saúde é certamente o pilar fundamental. Tente pensar quais situações te causam angustias, identifique-as e pense de que modo poderá melhor enfrentá-las.

Atualmente o que podemos observar, é que o modelo clássico de família onde a “mulher é cuidadora” e o “homem é provedor”, vem sendo alterado.

Porém as mulheres continuam sendo “cuidadoras”, agregando, além do espaço doméstico, o espaço público (ARAUJO; SCALON, 2006).

Recomendo ler também: Estresse e Coração: 14 Dicas Para Não Adoecer

Mulheres Estressadas: Doze dicas para reduzir a ansiedade e o estresse 

mulheres estressadas
Mulheres estressadas

1ª) Desintoxique-se: pratique a alimentação desintoxicante diariamente, fazendo uso de sucos especiais – como clorofila ou clorofila com abacaxi – uma ou mais vezes por dia, sendo o primeiro em jejum logo ao levantar.

2ª) Alongue-se: a atividade física é um excelente antídoto para a ansiedade e o estresse, cinco minutos de alongamento antes de dormir podem fazer maravilhas pelo sono.

3ª) O ritmo da vida: as leis naturais obedecem a um ritmo. Existe hora para acordar, se alimentar, trabalhar e relaxar.

O organismo gosta de rotinas e elas podem favorecer no combate à ansiedade.

Quanto mais regular o horário das refeições e de dormir é excelente para um organismo debilitado.

4ª) Ficar só: experimente ficar por um tempo escutando e dando atenção para sua respiração, o importante é dedicar-se a você.

5ª) Pratique yoga, tai chi chan ou alguma prática oriental: sem risco de se machucar, você ainda reaprende a respirar, meditar e flexibilizar suas couraças musculares.

6ª) Receba massagem: pelo menos uma vez/semana não abra mão deste momento para você mesmo.

Mulheres Estressadas

7ª) Valorize bons momentos: é responsabilidade nossa mudar os pensamentos destrutivos e negativos e colocar no lugar os bons pensamentos.

8ª) Sem exagero: a ansiedade gosta de exagerar e dramatizar as coisas.

Neste momento, rir é o melhor remédio, o sorriso aumenta a produção de endorfinas e serotoninas.

9ª) Pega leve: todo mundo tem o direito de errar ou de cometer enganos.

Excesso de controle e perfeição só serve para afastar as pessoas uma das outras.

10ª) Busque contato com a natureza: ela faz um fio terra que descarrega você de tudo que está em desequilíbrio.

Portanto, caminhe descalço na terra, na praia, tome banho de mar ou cachoeira, admire o horizonte, o pôr-do-sol, as estrelas e o canto dos pássaros.

11ª) Aproveite o trânsito: tenha sempre no carro MP3 e CDs com músicas que o ajudem a relaxar.

12ª) Meditação: Qualquer que seja a técnica eleita, o espaço será sempre o mesmo: o de você ficar mais presente, mais atento ao que seu coração fala.

É ficando com consigo mesmo que você poderá tomar decisões lúcidas, conscientes e mais vitoriosas.

Segundo o professor de Educação Física Wagner da Rocha. Ele ressalta que quando o corpo e a mente da mulher trabalham integrados, conseguem ouvir melhor as próprias necessidades.

A qualidade de vida torna a pessoa mais compreensiva, tolerante e criativa. Auxilia na administração do tempo e proporciona uma atitude mais segura e eficiente

Maria Elice

Para falar com um psicólogo online clique aqui!

mulheres estressadasMaria Elice Tavares L. de Olinda – CRP 01/17583. Especialista em Psicologia Hospitalar, Especialista em Terapia Cognitivo Comportamental.  

Faz acompanhamento a gestantes especificamente em prevenção a depressão pós-parto.

Faz avaliação para cirurgia bariátrica e acompanhamento pré e pós-operatório. Atende adultos, crianças e idosos.

Clinica: Vitale Ser Psicologia. Sala 810 Ed. Taguatinga Trade Center. Taguatinga – Centro Brasilia – DF.

Contato: Tel: (61)8120-1157; Email: mariaelice@hotmail.com

Compartilhe esse artigo!

Carlos Costa

Psicólogo (CRP 06/122657), Coach, Empreendedor, Músico e Poeta. Idealizador do projeto O Psicólogo Online que tem por objetivo produzir conteúdo informativo e educativo sobre psicologia, saúde mental e assuntos relacionados, além de prestar serviços de orientação psicológica online.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.