Medo de Adoecer, Comorbidades e a Ansiedade: Veja a Ligação

Medo de adoecer

 Medo de adoecer

Quando o paciente recebe o resultado de um exame de laboratório ou de imagem de rotina já sente o coração pulsar diferente, um pouco mais rápido do que o normal, sente as mãos e pés gelados e uma sudorese que toma conta de todo o seu corpo. 

Isso porque todos nós sabemos que somos seres humanos propensos ao adoecimento e temos medo, sim medo de adoecer e de morrer.

Outros nem sequer fazem exames e consultam regularmente por conta do pânico mesmo de descobrir uma doença.

Ainda é comum ouvirmos:

“Quem procura, acha”.

Em outras palavras, não estou sentindo nada, para que ir ao médico!?

Medo de adoecer São pessoas que têm verdadeiro pânico de adoecer e morrer.

Mas esquecem que hoje a medicina está tão adiantada que muito sofrimento pode ser evitado, uma vez que descobrem uma doença que pode ser tratada e esse paciente poderá viver muitos anos com vida e saúde. 

É nosso papel divulgar isso.

Cuidar da saúde, fazendo visitas regulares ao médico e exames.

Essa postura de enfrentamento do adoecimento já diminui os sintomas de ansiedade e depressão, uma vez que o paciente já apresenta uma postura de lutar e não de fugir dos fatos em si.

Essa força motriz o leva a reagir e a ter um sentimento de coragem e de positividade diante das coisas.

Medo de adoecer E, sabemos que a nossa mente é capaz de mudar o que nosso corpo está sentindo, uma vez que as células do nosso corpo respondem ao que nossa mente determina.

Como exemplo, citamos o diagnóstico da doença pulmonar obstrutiva crônica, a DPOC, proveniente do uso da nicotina por anos a fio, o paciente tem seu pulmão destruído, e, consequentemente não consegue respirar.

Aliado a esse estado de sofrimento, apresenta-se como comorbidade a depressão e a ansiedade, doenças psiquiátricas que vêm agravar o quadro de saúde desse paciente.

Um fator agravante é a culpa porque não conseguiu parar de fumar e junto à dificuldade de respirar uma ansiedade que impera por conta do medo de morrer.

Não podemos esquecer que o fumante é por si mesmo um ansioso!

Ele, inconscientemente quer se acalmar e o cigarro é um “brinquedinho” que o faz esquecer por alguns instantes os seus problemas, numa mente que não pára, num pensar incessante que não dá conta de tanta informação.

Diante disso, é nosso papel orientar o paciente sobre a necessidade de procurar ajuda especializada para conseguir parar de fumar, uma vez que o cigarro leva ao diagnóstico de DPOC de forma que ele entenda que a doença implica em mecanismos de ação que permitem as comorbidades de doenças como a ansiedade e depressão.

Medo de adoecer E, nesse processo a psicoterapia que o ajudará a controlar a ansiedade, através de eficazes técnicas de respiração, que porventura, se não controlada, poderá acarretar maiores sofrimentos.

medo de adoecer

E, mais uma vez, fica claro que corpo e mente estão integrados de forma que um afeta o outro, e que necessitamos buscar a perfeita saúde do corpo e da mente e, para isso há muitas linhas de tratamento, todas bem eficazes como a psicoterapia, por exemplo.

É muito importante o autoconhecimento.

O paciente em psicoterapia aprende a olhar para dentro de si mesmo, aprende a conhecer o que vai no seu coração, na sua mente e no seu corpo.

É muito comum ouvirmos o paciente falar:

“De repente comecei a ficar nervosa, uma vontade de sair correndo, o coração acelerado, puxando o ar que não vem, e o pensamento aterrorizante de que não estou conseguindo respirar.”

Nesse momento, pare, se possível sente-se e inspire devagar, com a mão no abdômen para você sentir o ar entrando e saindo através dos movimentos do abdômen, e expire devagar.

Medo de adoecer Faça esse exercício por uns minutos.

Você sentirá que tem o controle da sua mente e do seu corpo e nada de ruim acontecerá com você!

Quando sentimos que estamos no controle da mente e do corpo, automaticamente tudo se normaliza.

Porque o pensamento que vem primeiro é: estou sem respirar, vou morrer!

Calma! Medo de adoecer

Se esse pensamento vir, no mesmo instante afaste-o, não dê força e poder a ele.

Porque sabemos que primeiro vem o pensamento, em seguida o sentimento e a consequência disso tudo, que no caso é, entrar em pânico!

Sempre tem um gatilho que faz com que o paciente se sinta mal. Medo de adoecer

Aprenda a conhecer esses possíveis gatilhos na sua vida.

Ouvimos muito dos pacientes ansiosos que as crises de ansiedade ocorrem mais à noite, antes de dormir, ou com a insônia que muitos pacientes têm, por causa da ansiedade mesmo.

Medo de adoecer Para reduzir a insônia e a ansiedade a prática de atividade física tem incontestável resultado.

Já ouvi muitas vezes o paciente falar que depois que está fazendo a psicoterapia e a atividade física sua vida mudou completamente.

E isso é muito bom de ouvir!

A ansiedade também pode prejudicar no emagrecimento, leia este artigo: https://opsicologoonline.com.br/sintomas-de-ansiedade/

O meu abraço.

Psicóloga Rosânia Guimarães

[captura]

Rosânia de Fátima Guimarães Coaracy Muniz, psicóloga CRP 01/11302

Atua na clínica atendendo crianças, adolescentes e adultos e faz avaliação neuropsicológica em Brasília/DF.

Contatos: e-mail: rosania1.muniz@gmail.com

Fanpage: https://www.facebook.com/psicorosaniaguimaraes/

 

 

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Carlos Costa

Carlos Costa

Psicólogo há 3 anos (CRP-06/122657), coach, empreendedor, músico, poeta e escritor. CEO e fundador do portal e plataforma “O Psicólogo Online”. Através de seus cursos e materias vem contribuindo com a psicologia e com os profissionais psicólogos para uma melhor prática da psicologia online no Brasil e com a valorização da profissão. É criador da plataforma de atendimento online “O Psicólogo Online” que auxilia psicólogos a agendarem e receberem por suas sessões de forma simples e segura.

Artigos recentes