Como humanizar sua marca nas redes sociais

Descubra como humanizar sua marca nas redes sociais para atingir seus objetivos sem apelar para o consumismo.
Smartphone and hearts paper on wooden background. valentien or Sending love through social networks

As redes sociais são estratégias excelentes para divulgação do seu serviço. Contudo, para atingir o objetivo sem apelar para o consumismo, já que estamos tratando de atendimento psicológico, e não da compra de um produto, é preciso humanizar sua marca nas redes sociais, aproximá-la do público. Veja como fazer isso, abaixo.

 

Por que humanizar sua marca

 

Além do que mencionamos acima, sobre oferecer atendimento e não vender um produto, é fundamental humanizar a sua marca para se aproximar do público.

 

As pessoas tendem a se relacionar com marcas com as quais elas se identificam, possuem afinidade, e assim geralmente acontece a interação.

 

Veja abaixo como fazer essa humanização de sua marca nas redes sociais, e aproxime o seu consultório dos potenciais pacientes.

 

Ofereça conteúdo relevante

 

Uma das estratégias mais eficazes para atração do público é o marketing de conteúdo.

 

Todavia, para alcançar o objetivo, é preciso investir em conteúdo de qualidade, que instrui a audiência e fornece aprendizado sobre assuntos do seu interesse.

 

Assim, o marketing de conteúdo é uma maneira de o psicólogo participar da vida do paciente, orientando-o em suas dores, propondo soluções para suas dificuldades.

 

Bom atendimento é fundamental

Seja presencialmente ou online, um psicólogo precisa atender muito bem os seus pacientes e o público em potencial.

 

É uma maneira de mostrar que sua marca é humana e que realmente está preocupada com o bem-estar daquela pessoa, e não somente em torná-la paciente do consultório.

 

A dica sempre válida é ter empatia. Colocar-se no lugar do outro, atendendo-o como você gostaria de ser atendido, nunca falha.

 

Não deixe comentários sem resposta

 

As redes sociais são indicadas para publicação de conteúdo porque facilitam a interação entre marca e público, pela aproximação entre si.

 

Portanto, toda comunicação feita com seu consultório não pode ser ignorada, mesmo que seja uma insatisfação. Aliás, principalmente se for!

 

A pessoa poderia interagir com qualquer dos vários consultórios disponíveis em sua região, mas ela se interessou por sua marca, por seu atendimento.

 

Ela dispendeu tempo de sua rotina provavelmente agitada para expressar-se em sua página, então valorize a comunicação, incentivando-a sempre.

 

Esteja sempre pronto para receber comentários em sua página de rede social. Separe um período do seu dia para responder a todos, sem exceção.

 

Reconheça e peça desculpas

 

Como citamos acima, todo comentário deve ser respondido, principalmente se for uma insatisfação.

 

Não é bom receber uma crítica negativa de algo que se refere ao nosso trabalho, mas atente-se que a pessoa se preocupou em levar o comentário até você, para conhecimento e providências.

 

Dependendo de sua resposta, ela pode voltar a ser paciente, e inclusive recomendar o seu consultório.

 

Portanto, responda à reclamação com humildade, reconhecendo seu erro e pedindo desculpas pelo ocorrido.

 

Se você precisar averiguar a situação, desculpe-se em nome da clínica e diga que tomará providências, mas nunca ignore um comentário, e jamais o apague.

 

Gere aproximação com a rotina

 

As dicas que mencionamos até aqui servem para aproximar o público e humanizar sua marca, e outra maneira de fazer isso é mostrar a rotina do seu consultório.

 

Você não precisa exibir o seu espaço físico de atendimento se não quiser, mas pode mostrar seus diferenciais, as conquistas e os casos de sucesso, omitindo informações que exigem sigilo.

 

Seu diferencial pode ser a criação de embaixadores da marca, pessoas que farão divulgação do seu serviço para seus amigos e familiares, em troca de benefícios.

 

Contudo, é preciso mostrar também aos promotores que eles são pessoas especiais, que o seu consultório se preocupa com seu bem-estar físico e emocional, e não somente com sessões de terapia.

 

A valorização é a chave!

 

Se quiser mais dicas como essa, faça parte da Plataforma O Psicólogo Online, conheça em: https://pages.opsicologoonline.com.br/plataforma-opsicologoonline

Há braços,

Carlos Costa

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn