Skip to main content
gerenciamento do estresse 2

Gerenciamento do Estresse: O Guia Completo – Parte 3

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Se Você ainda não leu a parte 2 do guia Gerenciamento do Estresse clique aqui!

ESTRATÉGIA DE GERENCIAMENTO DO ESTRESSE Nº3:

ADAPTAÇÃO AO STRESSOR

Se você não conseguir alterar o estressor, mude a si próprio.

Você pode adaptar-se a situações de estresse e recuperar a sua percepção de controle, alterando as suas expectativas e atitude.

Reenquadre o problema.

Tente ver as situações estressantes de uma perspectiva mais positiva.

Ao invés de se irritar porque ficou preso num engarrafamento, olhe para isso como uma oportunidade para parar e reagrupar os seus pensamentos, ouvir a sua estação de rádio favorita, ou desfrutar de algum tempo sozinho.

Faça zoom no problema.

Tome a perspectiva da situação estressante.

Pergunte a si mesmo o quão importante será a longo prazo.

Será que isso importa daqui a um mês? Um ano?

É, realmente importante? Vale a pena toda a fúria e perda de controle?

Vale a pena ficar chateado? Ganha algo de positivo com essa reação?

Se a resposta for não, concentre o seu tempo e energia em outra coisa, situação ou lugar.

Ajuste os seus padrões.

O perfeccionismo é uma grande fonte de estresse evitável.

Pare de se preparar para o fracasso, exigindo a perfeição.

Estabeleça padrões razoáveis para si e para os outros e aprenda a ter boas “notas” ou “mérito” com “muito bom”.

Foque-se no positivo, construtivo e capacitador.

Quando sente que está prestes a ser afetado por uma reação ao estresse lesivo, pare um momento para refletir sobre todas as coisas que você aprecia na sua vida, incluindo as suas próprias qualidades positivas e presentes.

Esta estratégia simples pode ajudar você a manter as coisas em perspectiva.

Olhe para o estresse de uma forma eficaz e capaz.

Apesar de poder estar a experienciar algo estressante, deverá relembrar-se que tem em si a capacidade para lidar com situações difíceis e incomodas.

AJUSTE A SUA ATITUDE

Gerenciamento do Estresse: Mude sua atitude!
Gerenciamento do Estresse: Mude sua atitude!

Como você acha que pode ter um efeito profundo no seu estado emocional e bem-estar físico?

Cada vez que um pensamento incapacitante e desesperançado se abate sobre si mesmo, o seu corpo reage como se estivesse no meio de uma situação de tensão máxima.

Se você se conseguir colocar num estado de capacidade e se relembrar que tem em si recursos para lidar com o problema, aumentará a probabilidade e possibilidade de ser bem sucedido, o inverso também é verdadeiro.

Elimine palavras como “sempre”, “nunca”, “deverá”, e “deve”.

Estas são marcas de indicadores de pensamentos derrotistas.

ESTRATÉGIA DE GERENCIAMENTO DO ESTRESSE Nº4:

ACEITE AS COISAS QUE NÃO PODE MUDAR

Algumas fontes de stress são inevitáveis.

Você não pode impedir ou alterar estressores como a morte de um ente querido, uma doença séria ou uma recessão nacional.

Nesses casos, a melhor maneira de lidar com o estresse é aceitar as coisas como elas são.

A aceitação pode ser difícil, mas a longo prazo, é mais fácil do que ficar protestando contra uma situação que você não pode mudar.

Não tente controlar o incontrolável.

Muitas coisas na vida estão para além do nosso controle, particularmente o comportamento de outras pessoas.

Ao invés de ficar completamente estressado por causa delas, foque-se nas coisas que você pode controlar.

Tal como a maneira que você escolhe para reagir a problemas, as ações que pretender ter face à situação, a ajuda que precisa procurar, o apoio que necessita pedir, entre outras coisas.

Siga em frente.

Como diz o ditado, “o que não nos mata torna-nos mais fortes.”

Quando enfrentamos grandes desafios, devemos tentar olhá-los como oportunidades de crescimento pessoal.

Se as suas próprias escolhas foram desadequadas e contribuíram para o problema, deverá tentar refletir sobre elas e aprender com os seus erros.

Erros são apenas isso mesmo – erros (algo que experimentamos e não funcionou), deveremos por isso tentar algo novo ou diferente, e assim continuarmos no caminho da resolução ou solução do problema.

Partilhe os seus sentimentos.

Fale com um amigo de confiança ou faça uma consulta com um terapeuta.

Expressar o que você está passando pode ser muito catártico, mesmo que não exista nada que você possa fazer para alterar a situação estressante ou incapacitante.

Aprenda a perdoar.

Aceite o fato de que vivemos num mundo com coisas boas e outras más, e que as pessoas cometem erros.

Deixe de lado a raiva e ressentimentos.

Livre-se da energia negativa para perdoar e seguir em frente.

Uma vida de remorso é viver para sempre atormentado e provavelmente a atormentar.

É privar-se dos momentos bons que existem e que estão aí para serem vividos.

O remorso é como uma nuvem negra, que nos impossibilita de ver o sol.

Clique aqui para ver as estratégias Nº 5 e 6!

Maria Elice

mariaMaria Elice Tavares L. de Olinda – CRP 01/17583. Especialista em Psicologia Hospitalar, Especialista em Terapia Cognitivo Comportamental.  

Faz acompanhamento a gestantes especificamente em prevenção a depressão pós-parto.

Faz avaliação para cirurgia bariátrica e acompanhamento pré e pós-operatório. Atende adultos, crianças e idosos.

Clinica: Vitale Ser Psicologia. Sala 810 Ed. Taguatinga Trade Center. Taguatinga – Centro Brasilia – DF.

Contato: Tel: (61)8120-1157; Email: [email protected]

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.