Olhe em volta: o seu ambiente está te fazendo gastar mais dinheiro?

É preciso que você conheça seus pontos fortes e suas fraquezas. Será que dar aquela passadinha no shopping toda semana realmente faz sentido, se você sabe que não resiste a uma vitrine em promoção?
gastar mais dinheiro

Um bom planejamento financeiro tem alguns itens obrigatórios. Já falei sobre alguns deles aqui. É preciso que você saiba por que quer organizar sua vida financeira. Qual o seu objetivo com isso? 

 

É preciso que você conheça seus pontos fortes e suas fraquezas. Será que dar aquela passadinha no shopping toda semana realmente faz sentido, se você sabe que não resiste a uma vitrine em promoção?

 

É preciso também que o seu método de organização seja o mais simples possível. Seja no computador ou numa folha de papel dobrada na carteira, é fundamental que você tenha familiaridade com seu método. Se for complicado demais, você vai acabar abandonando. 

 

Imagine isso como uma corrida de obstáculos. Se para chegar ao final (organização financeira) você precisa derrubar inúmeras barreiras (ligar o computador, acessar o Excel, preencher uma planilha complexa, conferir minuciosamente os extratos de todos os meses…), o mais provável é que com o tempo essas várias barreiras te façam deixar de lado seu planejamento. 

 

Além disso, é preciso que seu planejamento seja bastante claro. Pegue sua folha de papel e anote todos os seus compromissos. Não deixe nenhuma conta de fora. 

 

Fazendo tudo isso então você vai conseguir organizar suas finanças? Provavelmente sim. Mas existe um outro aspecto que você precisa levar em conta. 

 

O seu ambiente

 

Imagine que você queira muito emagrecer, mas toda vez que abre a geladeira tem refrigerante, comida congelada, suco de caixinha, doces e outros alimentos calóricos. Vai ser difícil resistir. 

 

Com o planejamento financeiro é a mesma coisa. Se você se colocar em situações em que precisa a todo custo resistir ao consumo, vai ser muito mais difícil manter as finanças em ordem. 

 

O que estou querendo dizer com isso é que nossos comportamentos com o dinheiro são sustentados por vários fatores ambientais aos quais, em geral, prestamos pouca atenção. 

 

O simples fato de uma lanchonete nova abrir perto do seu trabalho pode ser um fator ambiental para te estimular a gastar mais. Imagine só trabalhar dentro de um shopping! As tentações estão por todo lado. 

Mas os fatores ambientais não se resumem só aos locais que você frequenta. As pessoas ao seu redor também fazem parte do seu ambiente. 

 

Observe o que essas pessoas estão dizendo. Como elas se referem ao dinheiro? De maneira negativa, sempre reclamando ou se lamentando? Ou de maneira positiva, pensando em formas de poupar ou de aumentar a qualidade dos gastos?

 

As pessoas com quem você convive mais frequentemente afetam muito seu comportamento. E isso acontece sem que você se dê conta. 

 

É mais difícil ser a única pessoa da família que poupa dinheiro. Ou ser a única pessoa da turma que pensa antes de gastar. Ou ser a única pessoa no trabalho que procura formas de fazer seu dinheiro render mais. 

 

Por conta disso, muitas vezes adotamos, sem pensar, o comportamento da maioria. Só para não ficarmos muito deslocados. 

 

Agora você deve estar pensando que eu estou dizendo para você largar seu emprego e trocar de amigos. Não, calma. 

 

Existem alguns ajustes que podem ser feitos no seu ambiente, de forma consciente, que podem potencializar uma boa relação com o dinheiro. Mas antes de mudar qualquer coisa, você precisa analisar como está o seu ambiente. 

 

Pense sobre os lugares que você frequenta. Esses lugares aumentam sua vontade de comprar? Será que alguns desses lugares poderiam ser substituídos por outros em que você aproveitasse outras coisas da vida, sem necessariamente ter que comprar alguma coisa?

 

Pense sobre a sua casa. A forma como ela está organizada permite que você descanse ou aumenta o seu estresse? Um ambiente doméstico caótico e bagunçado também pode fazer você gastar mais. De que forma você poderia organizar sua casa para te trazer mais bem-estar? Leia mais sobre isso aqui.

 

Pense sobre o seu trabalho. Você trabalha em um ambiente que incentiva a competição ou a cooperação? Você sente que precisa adquirir certos objetos para “não ficar para trás” em relação aos colegas? Se estivesse ao seu alcance, que outro trabalho você poderia realizar? Onde você gostaria de trabalhar? Comece a se mover nessa direção. 

 

Pense sobre as pessoas com quem você se relaciona. Essas pessoas estimulam em você comportamentos de consumo? Tente conversar com outras pessoas. Com certeza tem alguém no seu trabalho ou na sua família com quem você poderia ter uma conversa diferente sobre dinheiro. 

 

Se as pessoas não começam essa conversa, seja você a pessoa que puxa o assunto de uma forma diferente. “Fulana, onde você investe seu dinheiro? O que você usa para se organizar financeiramente?”

 

A proposta desse exercício é trazer um pouco de consciência sobre como está o seu ambiente atualmente e o que ele está estimulando em você. 

 

Muitas vezes, basta ter essa consciência para começar a agir diferente. Para começar a modificar ativamente o que estiver ao seu alcance. 

 

Assim você pode ajustar o seu ambiente para que ele te leve a ser a pessoa que você deseja ser. Sem que você tenha que confiar só em força de vontade e autocontrole, que nós já sabemos que não são infinitos. 

 

Se quiser saber mais sobre força de vontade e autocontrole, leia esse texto

 

 

Deyse Medeiros é psicóloga (CRP-01/20480) e servidora pública, graduada em Letras e Psicologia, com formação em Psicologia Econômica, e uma estudiosa apaixonada de Educação Financeira. Atua como psicóloga online na abordagem psicanalítica e na interface entre Psicologia Econômica e Educação Financeira.

 

Acredito que quanto mais conscientes estivermos de como nossas emoções afetam nossa relação com o dinheiro, mais capazes seremos de tomar boas decisões. Decisões que realmente reflitam nossa verdade interior, que estejam alinhadas com nossos sonhos e metas, enfim, que nos conduzam a uma vida melhor e mais rica, não só de dinheiro, mas também de experiências e possibilidades.

Contatos:

Website: https://deysemedeirospsi.com.br/

E-mail: contato@deysemedeirospsi.com.br

Instagram e Facebook: @deysemedeirospsi

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn