Skip to main content
fobia específica

Fobia Específica: Você Sabe o Que é?

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

fobia específica 

O que é Fobia Específica?

De acordo com o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais DSM-IV-TR, cito o IV porque é o Manual que tenho em mãos, ainda vigente, embora já foi publicado há muito tempo, o DSM-V, a característica essencial para esse diagnóstico é:

“o medo acentuado e persistente de objetos ou situações claramente discerníveis e circunscritos.A exposição ao estímulo fóbico provoca, quase que invariavelmente, imediata resposta de ansiedade”.

            Não raro, na clínica, atendemos pacientes que nos relatam fobias que os paralisam com um temor excessivo e irracional na presença ou previsão de um determinado objeto ou situação fóbica.

Como por exemplo: fobia específica 

  • medo de viajar de avião,
  • medo de altura,
  • medo de animais,
  • medo de tomar injeção,
  • medo de ver sangue,
  • medo de insetos como baratas,
  • medo de dirigir,
  • medo de permanecer em locais fechados,
  • medo de elevador,
  • medo de atravessar pontes ou passarelas sobre avenidas movimentadas.

Esses medos interferem significativamente no dia a dia dessas pessoas. fobia específica 

Uma vez que ao se esquivar dessas situações há um prejuízo ocupacional e social causando grande sofrimento psíquico.

Recomendo que você leia também: Tratamento Para Ansiedade: Como a Psicoterapia Pode te Ajudar?

Certa vez esteve em meu consultório uma jovem no início da segunda gravidez e relatou-me:

“Por causa de uma barata voadora perdi meu bebê. Levei tanto susto, tive um pânico tão grande que passei mal. Ainda completou: Você sabia que barata faz barulho? Eu escuto o som que elas emitem”.

Outra pessoa relatou-me o terrível medo de voar que a impedia de desfrutar de viagens maravilhosas com sua família.

Há poucos dias, uma jovem pediu-me para estar ao lado dela ao atravessar uma passarela que fica em cima de uma rodovia.

Afirmou-me sentir pânico e todos os dias alguém tem que fazer isso com ela e estava triste por isso, pois confidenciou-me:

“Não consigo fazer certas coisas sozinha, sempre necessito da presença de alguém”.

Ora veja, pediu ajuda a uma desconhecida como eu, naquele momento.

A ansiedade é sentida imediatamente ao ser confrontada com o estímulo fóbico e a pessoa reconhece o caráter excessivo e irracional da fobia, mas afirma:

é incontrolável!

fobia específica
Fobia específica:

Baseado no referencial teórico da Terapia Cognitivo Comportamental procura-se investigar com o paciente seus pensamentos automáticos relacionados ao estímulo fóbico.

E quais as crenças disfuncionais que contribuem para a manutenção dessa fobia.

Procura-se levar o paciente a refletir sobre qual a probabilidade de ocorrer algo trágico, como prevê, relacionado a essa fobia.

E levá-lo a mudar a interpretação do fato de forma mais favorável. fobia específica 

E promover pensamentos mais assertivos diante daquela situação específica.

O terapeuta verifica a conceituação cognitiva com o paciente em pontos estratégicos para assegurar a sua precisão.

fobia específica Com o objetivo claro de ajudar o paciente a entender a si mesmo e as suas dificuldades.

Outra técnica bastante eficaz, consiste na dessensibilização sistemática, da terapia comportamental.

Procura-se levar o paciente gradativamente ao contato com o objeto fóbico ou à situação evitativa, sob controle no setting terapêutico.

Após ter trabalhado com o paciente todo o processo de fortalecimento e segurança subjetiva às suas crenças distorcidas.

Normalmente, o paciente tem forte resistência a enfrentar essa situação aflitiva.

Mas todo o processo respeita o momento do paciente e o tempo necessário para que ele consiga ressignificar os seus medos e receios.

Por isso já se diz: a demanda é do paciente, o tempo é dele!

Até o próximo artigo!

Rosânia Guimarães

 

RosâniaRosânia de Fátima Guimarães Coaracy Muniz, psicóloga CRP 01/11302.

Atua na clínica atendendo crianças, adolescentes e adultos e faz avaliação neuropsicológica em Brasília/DF.

Contatos: email: rosania1.muniz@gmail.com

Fanpage: https://www.facebook.com/entendendoaansiedade [1]

Compartilhe esse artigo!

Carlos Costa

Psicólogo (CRP 06/122657), Coach, Empreendedor, Músico e Poeta. Idealizador do projeto O Psicólogo Online que tem por objetivo produzir conteúdo informativo e educativo sobre psicologia, saúde mental e assuntos relacionados, além de prestar serviços de orientação psicológica online.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.