Falta de Compreensão Pode Afetar o Psicológico Dos Adolescentes

falta de compreensão

Falta de compreensão

Olá novamente!
Muitos sãos os estigmas que envolvem o ser adolescente hoje em dia e cada vez encontramos
menos compreensão nessa faixa etária.

Me pergunto se é de fato uma falta de compreensão ou se é apenas uma minimização do sofrimento que envolvem alguns jovens, sejam adolescentes ou jovens adultos.
Nenhum sofrimento é em vão, mas parece que as pessoas esquecem que para sofrer não há idade
e que nem sempre as razões precisam comover a todos, porém um pouco de empatia não faz mal
a ninguém.

Parem por um momento, pensem, lembrem ou apenas tentem entender e não banalizar, pois sim,
quando alguém te diz que está sofrendo esse alguém realmente está, então como posso te fazer
compreender?
A resposta é simples: falta de compreensão

NÃO POSSO!

Isso mesmo, assim como não posso te convencer de que a minha dor existe sem fazer com que você veja ou sinta, igualmente difícil é lhe convencer de que alguém de pouca idade já conheça a noção de sofrimento real, mas nem por isso significa que não está ali.
Hoje é o dia do basta e por isso lhe peço ajuda.

Milhares de jovens pensam em tirar a própria vida diariamente e, por mais difícil que seja acreditar, não é pela dor emocional que sentem, mas sim pela incompreensão que encontram pelo caminho.

falta de compreensão Muito me entristece que em uma época como a de hoje, em que temos acesso a tanta informação, as pessoas ainda minimizem as emoções alheias, que banalizem ou que digam que é frescura e é por isso que hoje deixo aqui umas dicas básicas de empatia:

Falta de compreensão
Falta de compreensão pode afetar os adolescentes.

1) Só porque você não vê ou não sente, não significa que não seja real.

2) Dor é dor, não importa se é física ou emocional, machuca da mesma forma.

3) Idade não é fator determinante pra nada, nem mesmo para maturidade, temos adultos de 50 anos que nada sabem da vida e igualmente temos crianças e adolescentes capazes de ensinar lições de vida.

4) Dizer “eu te entendo”; ou “conte comigo”, faz mais diferença do que imagina, experimente dizer mais vezes.

5) Nem sempre as pessoas conseguem verbalizar o que sentem adequadamente, por isso mesmo às vezes um abraço ou um colo é mais do que o suficiente quando alguém parece não estar bem.6) Pedir socorro muitas vezes pode doer tanto quanto admitir que precisa da mesma, por isso o julgamento de nada ajuda.

Experimente acolher da melhor maneira possível.

7) Se esforce para tecer menos julgamentos e apenas emitir opiniões e conselhos somente quando solicitado, sei que não é fácil, por isso exercitar é essencial.

8) Se você acredita que sua experiência pode auxiliar de alguma forma, experimente falar isso em um momento que o outro lado não esteja tão fragilizado.

9) SEMPRE valide o que o outro sente: falta de compreensão

10) Procure se lembrar que hoje você está prestando ajuda, mas que em outro momento pode ser um dos seus ou você mesmo que estará do outro lado e sempre gostamos de receber coisas boas, portanto nada mais justo do que oferecer o mesmo.

falta de compreensão Achou válida as dicas?

Então compartilhe, alguém pode estar precisando de auxílio agora mesmo e você pode ser o portador da orientação e acolhimento necessário.
Sinta-se abraçado e até o próximo texto!

Descubra qual a importância das relações interpessoais na adolescência: https://opsicologoonline.com.br/relacoes-interpessoais-na-adolescencia/

[captura]

Ellen de Oliveira Moraes Senra – CRP 05/42764

Psicóloga especialista em Terapia  Cognitivo Comportamental, autora do livro digital Adolescer sem Vacilo: Compreendendo o Universo Adolescente

Experiência no atendimento clínico a Crianças e Adolescentes individual ou em grupo.

Contatos: Tel/Whatsapp (21)97502-4033

Email: ellenmsenra@gmail.com

 

 

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Carlos Costa

Carlos Costa

Psicólogo há 3 anos (CRP-06/122657), coach, empreendedor, músico, poeta e escritor. CEO e fundador do portal e plataforma “O Psicólogo Online”. Através de seus cursos e materias vem contribuindo com a psicologia e com os profissionais psicólogos para uma melhor prática da psicologia online no Brasil e com a valorização da profissão. É criador da plataforma de atendimento online “O Psicólogo Online” que auxilia psicólogos a agendarem e receberem por suas sessões de forma simples e segura.

Artigos recentes