Skip to main content

Eu Quero Mudar, Mas Tenho Medo da Mudança! O Que Posso fazer?

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

Por que você insiste em situações que lhe fazem mal? Eu Quero Mudar!

Já pensou como seria se todos nós tivéssemos super poderes? Que grandes coisas será que faríamos?

Bem, pelo menos um “super poder” todos nós temos: o PODER de ESCOLHER. O LIVRE arbítrio.

Arbitrar é julgar e decidir. Eu Quero Mudar!

Um dos sinônimos para arbítrio é vontade. Livre arbítrio = livre vontade.

Eu sou livre para ter minhas próprias vontades, julgar e decidir sobre elas.

Se é assim, posso ter vontade de me retirar de um relacionamento por ele estar sendo abusivo, ou simplesmente porque já não me sinto feliz dentro dele, certo?

Este é o meu poder de fazer escolhas. Eu Quero Mudar!

Então por que será que nós encolhemos como se o poder de arbitrar sobre nossas vidas fosse prioritariamente do outro?

Por que temos tanto medo de assumir nossas vontades e escolhas e então mudar?

Algumas vezes justificamos este medo com a confusão. Dizemos que estamos nos sentindo confusos e não sabemos exatamente o que queremos.

Eu Quero Mudar! Na maioria das vezes sabemos sim! Contudo, nosso desejo mais profundo pode contrariar vontades e interesses de outras pessoas, não é?

Eu Quero Mudar
Para não contrariar o desejo do outro, não escolhemos fazer o que queremos!

Aí enchemos nossas cabeças com várias vozes, que dão várias direções diferentes do que nossa alma deseja, e naturalmente, nos sentimos confusos.

É com isto que não sabemos é lidar: Com o fato de que o outro pode não gostar da nossa escolha.

Mas quando eu faço uma escolha, quem vai vivê-la, sou somente eu.

Ainda que o outro também esteja envolvido, como acontece nos relacionamentos de casais, é a minha vida que está em jogo.

Eu Quero Mudar! Vale mesmo a pena sacrificar sua vida para que o outro não seja incomodado?

Eu Quero Mudar
Vale a pena tomar decisões pensando mais no outro do que em si mesmo?

Vale mesmo a pena? Será que este “grande outro” terá condições de pagar esta conta quando ela chegar?

Sim, porque uma hora a conta chega! Eu Quero Mudar!

Isso não vai ficar de graça. Se você sacrifica sua vida, por alguém, em algum nível desejará algo em troca.

Será que este outro está pronto a pagar? Eu Quero Mudar!

Algumas pessoas sofrem por não receberem o pagamento de pessoas que nem sabem que estão lhe devendo.

Exemplo: Alguém suporta um relacionamento falido, pelo medo de que ao dizer ao outro que deseja se retirar, o magoe e o faça sofrer, então nosso personagem se anula e se submete a viver dias medíocres e meias alegrias.

Não se sente feliz (não está feliz!), mas acha que suportar isto é mais fácil do que lidar com a possibilidade de “fazer sofrer” alguém.

Até, aí, OK – está exercendo seu poder de escolha: Escolhe ficar e sofrer.

O grande desapontamento ocorre, quando se dá conta de que aquele por quem está se negando pode não saber valorizar tamanho “ato de nobreza”.

Ouço muita gente dizer: “ele me deve pelo menos gratidão!” ou “poderia ao menos ter consideração a tudo que faço por ela!” ou ainda “espero, no mínimo, reconhecimento!”.

Agora, só uma coisinha: Alguém te pediu (ou exigiu) para fazer tudo isso?

Ele pediu para você se sacrificar e transformar sua vida em algo de sabor amargo só para que ele não se magoasse? Quem te obrigou?

Eu Quero Mudar! Se você percebe que em algum momento abriu mão de seu poder de fazer a escolha que te fizesse mais feliz, então sabe quem te obrigou. Você.

Eu Quero Mudar
Sim, a responsabilidade é sua!

Talvez você pense: “Ah, mas para mim é mais fácil sofrer do que magoar alguém. Prefiro sentir dor para que os outros não a sintam”.

Ok. Tudo bem. Se isto te faz sentir feliz e pleno… Faz? Se esta postura não te trouxer nenhum desgaste e cansaço emocional…

Por favor, pense um pouco no tipo de amor que tem oferecido a si mesmo!

Mas, se você acha que o preço que paga para não desagradar os outros é alto demais e mesmo assim prefere fazê-lo, não tem nenhum problema.

É a SUA escolha. E é sua responsabilidadeEu Quero Mudar!

Talvez, colocar os outros como devedores só piore as coisas.

Mas isso não acontece somente em relacionamentos de casais. Em várias outras áreas podemos ter medo de nos posicionar também.

Seria medo da desaprovação alheia? Eu Quero Mudar!

Talvez você esteja com muita vontade de trocar de emprego, ou até de profissão, mas não o faz para não decepcionar alguém. 

Ou, não pode namorar a pessoa que deseja, porque alguns amigos reprovarão (complete a lista com o seu caso).

E assim, continua morando na cidade onde não quer, comendo o que não gosta, trabalhando no que te faz infeliz, seguindo rituais religiosos em que deixou de acreditar a muito tempo, compartilhando a vida com pessoas com quem já não há nenhuma conexão e afinidade.

Escuta, a vida é feita de ciclos. Os ciclos começam e depois de algum tempo, dão lugar ao começo de novos.

Eu Quero Mudar! Se você insistir em usar agasalhos no verão só porque eles eram a coisa certa a vestir no inverno, você terá dias de verão muitíssimo desconfortáveis.

Eu Quero Mudar
Você quer mesmo mudar?

É necessário reconhecer e aceitar quando um ciclo acaba e ter coragem para tomar para si toda a novidade que o novo ciclo oferece.

A vida não é estática. Ela muda mesmo. A Vida é fluxo. Eu Quero Mudar!

E se você ficar insistindo em se manter em um ciclo que já acabou, o fluxo fica bloqueado.

Lembra como você tinha facilidade para transitar entre as experiências quando era criança?

Se não se lembra de si, pense numa criança brincando.

Ela segue o fluxo do bem-estar e do contentamento. Começa com uma brincadeira e depois que aquela não lhe traz mais tanto prazer, ela troca.

Joga outro jogo, usa outros recursos, chama outro amiguinho. Pra onde sua alma aponta, ela vai.

Uma criança só se detém numa brincadeira, enquanto esta lhe der alegria.

Se começar a incomodar, ela não fica! Ainda que os amiguinhos queiram continuar.

Ela tenta convencê-los, oferece outras alternativas e ideias de brinquedos.

Se nada der certo, ela até chora e esperneia, mas ficar brincando com algo que não lhe traz bem-estar ou incomoda, isso ela não faz!

Eu Quero Mudar! Por que o adulto insiste tanto em situações que lhe fazem mal? No seu caso, porque é?

Independentemente de quais sejam suas respostas, você pode se desvencilhar que qualquer emaranhamento que lhe prenda e caminhar leve, seguindo a direção apontada pelo fluxo do bem-estar.

Para isto, se faz necessário ouvir-se, entender o que deseja seu coração em cada situação e assumir seu poder de fazer escolhas.

Recomendo que você leia também: Autoconhecimento: Você Realmente Sabe Quem é Você?

Em amor,

Marina

Marina Queiroz é psicóloga (CRP 03/12231) e está se especializando em Neuropsicologia. 

Atua em Feira de Santana, na Bahia, com atendimento clínico de crianças, adolescentes, adultos e casais e oferece também serviço de orientação psicológica online para todo Brasil.

Marina acredita que todo ser humano tem em si um potencial inato, uma tendência ao autodesenvolvimento.

E que o autoconhecimento é a chave que desbloqueia este potencial, trazendo plena qualidade de vida e realização. O autoconhecimento proporciona o florescimento da Pessoa.

Contato: marina.queiroz@tempodeflorescer.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.