Skip to main content
estresse na maternidade

Mãe Estressada? Veja 4 Dicas Para Evitar o Estresse na Maternidade!

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

ESTRESSE NA MATERNIDADE

A maternidade se constituí em uma nova etapa do ciclo de vida familiar, o que tende a gerar estresse devido à adaptação necessária.

Em particular, durante os três primeiros meses de vida do bebê, quando as demandas tendem a ficar exacerbadas.

Ser mãe é sinônimo de amor incondicional, realização e profunda dedicação aos filhos. 

Porém dar conta dos pequenos, do trabalho e das responsabilidades do dia a dia torna a maternidade nem sempre algo tão romântico assim.  Estresse na Maternidade

E uma das importantes mudanças, que influencia o seu bem-estar, é o apoio que ela recebe daqueles que a rodeiam, principalmente do pai do bebê.

Situações estressantes se referem a eventos e situações percebidos pelas mães como lhes causando mal-estar físico ou emocional, envolvendo cansaço, preocupação, ansiedade, frustração, ambivalência ou medo.

Os eventos considerados estressantes pelas mães em grande maioria, são classificados em dez categorias:  Estresse na Maternidade

  • período pós-parto;
  • amamentação;
  • cansaço materno;
  • insônia do bebê;
  • cuidados iniciais;
  • adoecimento do bebê;
  • banho no bebê;
  • desmame;
  • aprendizagem do bebê;
  • e, intromissão de avós.

Muitas vezes, junto com toda a magia de ser mãe, surgem momentos de tensão, preocupação, sensação de culpa e incapacidade, que podem se configurar em profundo estresse.

Isso pode afetar a maternidade e o desenvolvimento do próprio bebê, tendo em vista que, especialmente nesse momento do puerpério, a mulher tende a se sentir mais insegura, pelas várias mudanças que ocorrem em sua vida e pelo fato dela deixar de ser o centro de sua própria vida, privilegiando seu bebê.

Por outro lado, algumas mães preferem assumir as tarefas sozinhas, como se isso as ajudasse a construir alicerces mais sólidos de sua competência como mães.

Avaliando essas questões, qual mamãe que nunca se sentiu estressada e culpada com suas responsabilidades?  Estresse na Maternidade

O estresse na maternidade faz com que a mamãe se sinta culpada!
O estresse na maternidade faz com que a mamãe se sinta culpada!

O grande desafio está em aceitar esses sentimentos como parte da maternidade e amenizar estes sintomas o quanto for possível.

Com algumas medidas podemos dar mais qualidade de vida à condição da nova mãe e assim aproveitar mais intensamente os momentos de prazer e gratificação, que a alegria de uma criança em nossas vidas, proporciona.

4 dicas para evitar o estresse na maternidade!

Fazer algo para você mesma

Encontre um tempo para você!
Encontre um tempo para você!

A mãe está sempre pensando nos filhos e no bem-estar da família e com isso acaba se esquecendo das coisas que lhe dão prazer fora desse universo.

Tirar um tempo para si mesma, cuidar da aparência e autoestima, sair com as amigas e praticar algum esporte podem fazer muito bem para a mente e espírito.

Delegue  Estresse na Maternidade

As mães têm uma incrível habilidade de acumular funções e centralizar nelas as responsabilidades.

Aprender a delegar e a dividir tarefas, pode lhes tirar um peso incrível das costas.

Entender que o pai tem tanta responsabilidade quanto a mãe pode ser um bom começo.

Não se isole  Estresse na Maternidade

É comum que com a correria do dia a dia, quando a mãe mal tem tempo para atividades básicas como dormir ou tomar banho, ela se afaste da vida social, da família e das amigas.

Ao longo prazo, isso pode trazer uma sensação de isolamento e solidão.

É importante saber que existem pessoas em que você possa confiar, compartilhar idéias e sentimentos, além de momentos que haja distração.

Por isso, conserve suas amizades e com certa frequência, reserve na agenda um momento para isso.

Sinta menos culpa  Estresse na Maternidade

Estresse na maternidade: não se sinta culpada!
Estresse na maternidade: não se sinta culpada!

Uma mãe sempre carrega o sentimento de culpa, por trabalhar fora ou por deixar o trabalho para cuidar dos filhos, pelo filho estar doente ou culpa por achar que não está sendo uma boa mãe…

É importante entender que não só a mãe, como qualquer pessoa comete erros e acertos.

Na maternidade, e na vida, buscar a perfeição incessantemente pode ser muito frustrante.

Administrar os momentos de crise com a cabeça quente não ajuda em nada.

Quando o mundo estiver “caindo sobre a cabeça”, respire fundo algumas vezes.

Isso ajuda para que os ânimos voltem ao seu equilíbrio e as soluções venham de forma racional.

Recomendo que você leia também: Mãe Suficientemente Boa: É Ser Uma Mãe Dedicada? Descubra Aqui!

Maria Elice

mariaMaria Elice Tavares L. de Olinda – CRP 01/17583. Especialista em Psicologia Hospitalar, Especialista em Terapia Cognitivo Comportamental.  

Faz acompanhamento a gestantes especificamente em prevenção a depressão pós-parto.

Faz avaliação para cirurgia bariátrica e acompanhamento pré e pós-operatório. Atende adultos, crianças e idosos.

Clinica: Vitale Ser Psicologia. Sala 810 Ed. Taguatinga Trade Center. Taguatinga – Centro Brasilia – DF.

Contato: Tel: (61)8120-1157; Email: mariaelice@hotmail.com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.