Skip to main content
Estresse Engorda

Estresse Engorda? O Guia Completo Sobre Estresse e Obesidade!

Tempo estimado de leitura: 7 minutos

ESTRESSE ENGORDA? 

Estresse Engorda “Várias pesquisas mostram que tensão e estresse estimulam a fome e também diminuem a sensação de saciedade”.

Existe, sim, explicação científica por trás da vontade incontrolável de comer um doce após um dia “daqueles”.

Uma pesquisa descobriu o mecanismo no organismo que em situação de estresse torna os alimentos gordurosos ainda mais irresistíveis.

E de quebra, faz com que a vontade de encher o prato (e repetir algumas vezes) fique muito maior.

Getty Images em sua pesquisa sobre obesidade e estresse, afirma que as situações estressantes estimulam a fome.

O trabalho foi feito por estudiosos do Instituto Weizmann, de Israel, e publicado na revista científica Proceedings of the Nacionational Academy of Sciences (Pnas).

A análise feita em laboratório mostrou que a tensão ativa uma área cerebral que produz a proteína UCN3.

O perigo oferecido à boa forma física é duplo: ela age no fígado, pâncreas, coração e cérebro e desperta a vontade de comer.

Ao mesmo tempo, a proteína também diminui a sensação de saciedade.

O resultado é mais fome e menos sensação de “barriga cheia”.

A pesquisa sugere que a bronca do chefe, o fora do namorado ou o trânsito interminável podem, portanto, deixar os chocolates, biscoitos gordurosos ou o fast food ainda mais apetitosos. 

Recomendo ler também: Estresse e Coração: 14 Dicas Para Não Adoecer

Diabetes, hipertensão, colesterol! Estresse Engorda

A importância de vencer o estresse e o mau humor está nos prejuízos acarretados com eles.

Segundo os especialistas, em geral, os obesos que chegam aos consultórios também carregam um histórico de rotinas muito tensas.

Tratar a obesidade exige, ao mesmo tempo, tratar a vida pessoal.

“O estresse é um fator ambiental que está presente desde a infância. Ele promove alterações no organismo que são cada vez mais estudadas”

Afirma o presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes, Saulo Cavalcanti Silva.

“O que já é comprovado é que em situações estressantes há aumento de produção de hormônios, como cortisona, adrenalina e impacto em neurotransmissores, que servem de gatilho para obesidade, hipertensão, diabetes e colesterol, principalmente para os que já tiverem influência genética.”

Não é à toa, afirma o médico, que o aumento de hipertensão (4% em um ano segundo o Ministério da Saúde) e dos casos de diabetes, acompanham também a escalada do estresse

uma seguradora de saúde constatou que entre as mulheres executivas, mais da metade são estressadas (51%). 

Explicação pré-histórica Estresse Engorda

Amelio Godoy Matos, membro do departamento de obesidade da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, afirma que existe uma explicação desde os tempos da caverna para a relação entre estresse e ganho de peso.

“O estresse é a percepção de ameaça. Desde os tempos pré-históricos, a resposta do organismo do homem em situações ameaçadoras é armazenar energia para sobreviver. É instintivo, portanto, preservar gordura para enfrentar o estresse” explica ele.

A nutricionista da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) – especializada em adolescentes – Elaine Rocha de Pádua.

Acrescenta ainda que até a forma como o bebê foi amamentado pode explicar porque a pessoa encara a comida como um “porto seguro”.

“Se quando bebê, toda vez que ele chorava, a mãe oferecia o peito como um consolo, essa criança cresce com a sensação de que a alimentação é a solução para os períodos de estresse”,

afirmou a especialista Estresse Engorda

Para os especialistas, o importante é considerar que o estresse é fator de risco para a saúde tão importante quanto o cigarro e o álcool.

“As pessoas precisam dar a devida atenção ao estresse. Quando recomendamos que indicamos caminhada de 30 minutos por dia para proteger contra doenças crônicas, também é orientado reduzir a jornada de trabalho. Infelizmente, as pessoas ainda não têm noção do quanto a vida estressante é prejudicial”

alertou o presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes. Estresse Engorda

O ESTRESSE ENGORDA. E MESMO QUE VOCÊ FAÇA EXERCÍCIOS E DIETAS, FICAR ESTRESSADO PODE FAZE-LO PARAR DE PERDER PESO.

Estresse Engorda
Estresse Engorda e a menos que você se cuide, ficará difícil emagrecer!

Recomendo ler também: Estresse: Causas e Tratamento

Enquanto suas glândulas adrenais liberam cortisol, a testosterona – que ajuda a construir os músculos – diminui seus níveis.

Com o tempo isso leva à diminuição de tecido muscular e você queima cada vez menos calorias (pois músculos consomem energia).

Isso aconteceria naturalmente durante o processo de envelhecimento, mas os picos de cortisol nos momentos de estresse aceleram o processo.

O cortisol também faz com que seu corpo acumule gordura, principalmente a chamada “gordura visceral”, que é especialmente perigosa.

Pois fica ao redor dos órgãos do corpo e liberam ácidos graxos diretamente no seu sangue, aumentando os níveis de colesterol e os níveis de insulina, elevando também o risco para doenças do coração e diabete.

Claro que entrar em um processo de ansiedade e estresse não é algo que você tem muito controle .

Se fosse assim, as pessoas poderiam simplesmente “escolher” não se estressar.

Procure formas de reduzir o stress na sua vida! Estresse Engorda

Tem tentado perder peso, praticando exercício e controlando o que come, mas não está conseguindo?

Pode estar relacionado com o fato de, por exemplo, trabalhar até muito tarde todas as noites.

O stress crónico – obrigações familiares ou o trabalho que constantemente temos que cumprir no curto espaço de tempo de que dispomos –  pode prejudicar os nossos esforços para perder peso e afetar a nossa saúde de várias maneiras.

Veja como o stress pode engordar :

1) Retarda o metabolismo

O metabolismo é essencialmente uma mistura de várias hormonas atuando no organismo.

Quando os hormônios existem nas combinações certas, os órgãos e os processos do organismo – como a digestão e equilíbrio do açúcar – funcionam de maneira adequada para uma saúde ideal.

stress desequilibra as hormonas, retardando o metabolismo.

Adrenalina e cortisol inundam o corpo durante períodos de stress, podendo assim reduzir a capacidade do corpo para queimar calorias, gorduras e açúcar.

2) Interfere com os mecanismos da fome

Os hormônios são também responsáveis pelos sinais de fome.

A grelina é o hormônio responsável pela fome, e a leptina é aquela que nos faz sentir saciados.

Quando estamos sob stress, o corpo suprime os níveis de leptina e aumenta os níveis de grelina, fazendo com que tenhamos vontade de comer mais e não nos sintamos saciados.

Acabamos por ingerir muito mais calorias do que o corpo precisa, aumentando a gordura.

3) Aumenta o desejo

O stress crônico não só faz sentir fome como também dá vontade de comer alimentos ricos em gordura e açúcar.

Desencadeia um desejo intenso de ingerir alimentos calóricos que originam o acumular de gordura.

Quando comemos este tipo de alimentos recebemos uma quantidade de hormônios de bem-estar que pacificam o stress.

Originando uma resposta que vamos querer procurar sempre que voltarmos a sentir stress e quisermos sentir-nos bem.

Esta situação cria um ciclo vicioso, difícil de quebrar.

4) Desregula os níveis de açúcar no sangue

A insulina é o hormônio que regula o açúcar no sangue.

Quando existe o stress, o corpo não é capaz de regular a insulina, podendo causar uma série de problemas.

A sensibilidade à insulina pode aumentar a capacidade de armazenamento de gordura no corpo.

Pode também criar oscilações na quantidade de açúcar no sangue originando a necessidade de comer alimentos ricos em calorias e gordura.

Tudo isto pode dificultar a perda de peso e provocar o seu aumento.

5) Provoca acumulação de  gordura abdominal. 

Os altos níveis de cortisol libertado durante o stress podem causar inúmeros efeitos secundários nocivos.

Uma das consequências desagradáveis é o armazenamento de gordura em torno do abdômen.

Mesmo que consiga perder peso, os níveis elevados de cortisol podem localizar a gordura na zona abdominal.

ALGUMAS DICAS PARA CONTROLAR O ESTRESSE E  EMAGRECER: Estresse Engorda

Estresse Engorda
Estresse engorda, as seguindo essas dicas você poderá melhorar consideravelmente!

#1 – prática regular de exercícios físicos.

Os exercícios liberam endorfinas na corrente sanguínea conferindo uma sensação de bem estar e de prazer.

#2 – Em caso de ansiedade generalizada ou estresse crônico,

deve-se ter um bom acompanhamento médico para que ele receite medicamentos que sejam capazes de trazer alívio dos sintomas, com o mínimo de efeitos colaterais, e na grande maioria dos casos, é necessário o acompanhamento de um psicólogo, tornando mais eficaz o resultado.

#3 – Mude sua atitude em relação ao problema.

Tente informar-se sobre o que está causando o estresse.

#4 – Respeite suas limitações e quando for preciso, peça ajuda;

#5 – Respire fundo e calmamente. Feche os olhos, imagine-se numa praia e imagine um mar com ondas cada vez mais lentas.

#6 – Mantenha pensamentos positivos e evite situações que remetam pensamentos negativos ou autodestrutivos.

#7 – Valorize e viva o presente.

Se a ansiedade e o estresse é causada pelo passado, nada poderá ser feito para mudá-lo e se for relacionada ao futuro, poderá te impedir de viver o presente.

#8 – Identifique o que causa ansiedade, estresse ou tristeza e mantenha-os longe.

#9 – Dedique-se a alguma atividade no tempo presente e mantenha sua mente focada neste objetivo, evite distrações e principalmente as situações que podem causar estresse.

Ocupar a mente com algo que seja prazeroso e útil também é uma ótima forma de controlar a ansiedade e o estresse!

Para falar com um psicólogo online clique aqui!

Maria Elice

mariaMaria Elice Tavares L. de Olinda – CRP 01/17583. Especialista em Psicologia Hospitalar, Especialista em Terapia Cognitivo Comportamental.  

Faz acompanhamento a gestantes especificamente em prevenção a depressão pós-parto.

Faz avaliação para cirurgia bariátrica e acompanhamento pré e pós-operatório. Atende adultos, crianças e idosos.

Clinica: Vitale Ser Psicologia. Sala 810 Ed. Taguatinga Trade Center. Taguatinga – Centro Brasilia – DF.

Contato: Tel: (61)8120-1157; Email: mariaelice@hotmail.com

Carlos Costa

Psicólogo (CRP 06/122657), Coach, Empreendedor, Músico e Poeta. Idealizador do projeto O Psicólogo Online que tem por objetivo produzir conteúdo informativo e educativo sobre psicologia, saúde mental e assuntos relacionados, além de prestar serviços de orientação psicológica online.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.