Skip to main content
envelhecer juntos

Envelhecer Juntos: Uma Arte Para Poucos Nos Dias Atuais!

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

A Dura arte de envelhecer juntos

Envelhecer Juntos

Uma das coisas boas que vêm com o envelhecimento é que depois de tantos anos batalhando pela vida, você começa a ver que os problemas não são insuperáveis. Você sabe que já os resolveu antes…

Nenhum relacionamento é um mar de rosas…

Paula Doress e Diana Siegal

Hoje vemos muitos relacionamentos, que não duram pouco mais do que 5, 10 anos.

Separações, brigas, discussões, desentendimentos, rompimentos e casamentos que acabam.

Os relacionamentos atualmente são rasos e frágeis. Envelhecer Juntos

Os casais competem entre si, brigam por nada, ou por tudo também, causando um desgaste na relação e uma sensação de competitividade entre os parceiros.

Recomendo que leia também: O Que é Ser Velho? Descubra aqui!

Os cônjuges disputam entre si, dentro da relação, numa briga de egos, para ver quem é o melhor.

Ou quem cuida melhor, “este é meu departamento e não seu” no que se refere a filhos, a casa, as finanças, aos negócios, ao carro enfim.

Uma eterna disputa, porém que ao passar dos anos, causa um desgaste na relação, se não for bem trabalhado e resolvido esse “jogo de egos”.

Mas qual seria o segredo dos nossos avós, de casamentos que completam bodas de prata, ouro e as vezes até diamante?

O casamento não é fácil e requer habilidades que devem ser trabalhadas ao longo do tempo como, paciência, tolerância, resiliência e uma dose de sabedoria para envelhecer juntos!

A maturidade faz com que estas habilidades sejam aprendidas e experienciadas durante o matrimônio, porém …

“é mais fácil envelhecer juntos se formos mais flexíveis, adaptáveis, abertos à mudança. É mais fácil se reconhecermos que, sendo ou não flexíveis e adaptáveis, nosso casamento não continuará sendo o que costumava ser. Os filhos se vão, a gente se aposenta e a gente vira emérito em certo de pequenas e grandes coisas e a cada uma dessas fases do final da vida, significativas mudanças nos são impostas, quer estejamos ou não preparados para elas.”

VIORST

O casamento não é uma eterna lua de mel, pelo contrário, tem mais “ferrões” e espinhos que machucam e ferem.

E muitas vezes deixam marcas, que devem ser resolvidas para não virarem cicatrizes por uma vida toda.

Feridas que iniciaram lá atrás quando os filhos eram apenas crianças e que ainda doem depois de tantos anos.

Pois não foram curadas ou cicatrizadas, com recursos paliativos, que só disfarçam, mas não resolvem muito.

Envelhecer Juntos Assim como o corpo passa por transformações e mudanças, o casamento também irá se transformar nesta passagem de tempo.

Necessitando um olhar maduro e compreensivo e muitas vezes empático para que a relação seja duradoura.

“uma mulher casada há 35 anos, sentencia: O preço de um bom casamento é a eterna vigilância. Não se distraia. Nunca deixe de prestar a atenção. Cuide de seu casamento.”

VIORST

A chegada na velhice irá trazer novos desafios que o casal deverá enfrentar em conjunto.

Perdas, mortes, filhos que crescem e vão embora, netos que chegam e preenchem o lar…

E o surgimento de doenças próprias da velhice que vão exigir um comprometimento maior dos cônjuges para o cuidado com o parceiro, com mais disposição, atenção e paciência.

O casamento é como uma planta, fazendo esta analogia, é preparar a terra, é adubar, arar, semear, regar e só?

Esperar que a natureza faça sozinha seu trabalho é deixar que a planta morra. Envelhecer Juntos

Ou seja, cabe a nós cuidar com carinho, dedicação e verificar se algumas das fases estão sendo feitas corretamente, necessitando de reflexão e humildade para reconhecer os próprios erros e refazer o processo de outra forma.

Envelhecer Juntos Podem surgir ervas daninhas no caminho, intrusos, tempestades e adversidades mas tal como o pequeno príncipe fazia com sua rosa, é importante cultivar e cativá-la.

“se queres ver a rosa, tem que suportar um ou dois espinhos”. 

E envelhecer juntos é isso, suportar muitos espinhos, para colher uma linda e bela rosa chamada Vida.

Abraços e até o próximo artigo

roberta

roberta-almeidaRoberta  da Costa Almeida – CRP 06/118096

Psicóloga Clínica, palestrante, administra um grupo em rede social sobre infância, visando a reflexão e debate sobre este universo, chamado Mundo da Infancia.

Atende crianças, adolescentes, adultos, idosos e  faz Orientação Profissional, é Pós Graduanda em Psicopedagogia pela UCDB.

Já realizou trabalhos voluntários como psicóloga na cidade de Mogi das Cruzes, na ONG CERENEJMY com pacientes com doenças neurológicas e seus familiares.

E na cidade de São Jose dos Campos, com pacientes com cegueira total e baixa visão e  seus familiares.

Contatos:

Página do facebook :www.facebook.com/roberta.almeidapsicologaclinica

celular:  (011) 987046469 whatts app

email: robertaalmeidapsico@yahoo.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.