Skip to main content
dificuldades de aprendizagem

Dificuldades de Aprendizagem ou Transtornos de Aprendizagem? Qual a diferença?

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

Dificuldades de Aprendizagem

Começamos um novo ano e agora iniciamos o ano letivo.

Com isso muitos pais ficam preocupados e alguns até desesperados, principalmente quando os filhos apresentam dificuldades escolares.

Mas calma aí, porque estou falando de “dificuldades escolares” e não de “transtorno de aprendizagem”?

Afinal o nome “certo” não seria “transtorno de aprendizagem”? Dificuldades de Aprendizagem

Na realidade não, pois nem toda dificuldade que a criança tem na escola se deve a um transtorno na aprendizagem, muitos casos aliás se devem a outros fatores que acabam influenciando no desempenho escolar, mas que não caracterizam um problema em aprender.

Vou ser mais clara e tentar definir e distinguir de forma breve o que é uma Dificuldade de Aprendizagem e o que é um Transtorno de Aprendizagem para quem não sabe essa diferença possa ter isso mais claro, ok?

Bom, quando falamos de Dificuldade de Aprendizagem estamos basicamente falando de um sintoma, de uma forma diferente de aprender, que muitas vezes tem fundo emocional, pode também ser influenciado pelo contexto cultural ou estar ligado a situação socioeconômica da criança. 

Já quando falamos de Transtorno ou Distúrbio de Aprendizagem estamos falando essencialmente de uma disfunção neurológica, ou seja, neste caso temos algo de fundo neurobiológico, de um funcionamento cerebral diferente e que muitas vezes necessita de acompanhamento médico e medicamentoso para ser tratado.

Os pais nesse momento  de volta às aulas se preocupam em pensar se os filhos darão conta de mais um ano.

E se tiveram problemas no ano anterior essa preocupação fica muito mais forte.

Também existe a preocupação na assistência que as crianças precisam, pois infelizmente nem todos os professores e nem todas as escolas estão preparadas para esse tipo de auxilio.

Muitas vezes desconhecem o fator “dificuldade de aprendizagem“ e mais ainda a “dificuldade escolar”, pois há um despreparo dos profissionais e um mar de informações cruzadas.

Algumas informações que dizem que tais dificuldades e/ou transtornos não existem e outras que, pautadas em estudos científicos acreditam na existência de tais quadros e se preocupam com a conscientização da população sobre os mesmos e o tratamento adequado para diminuir seus impactos. Dificuldades de Aprendizagem

Mas toda essa preocupação pode ter consequências graves, as mães, os pais e outros responsáveis por essas crianças podem acabar desenvolvendo transtornos como depressão, ansiedade, estresse.

E isso pode prejudicar o relacionamento entre a criança que tem essas questões com a escola e seus pais e responsáveis.

Por isso é muito importante que os adultos que lidam com eles possam ter um espaço para tratar de sua saúde mental, fazendo um psicoterapia individual, mas também fazendo uma Orientação para Pais.

Dificuldades de Aprendizagem Você deve estar se perguntando o que seria essa Orientação para Pais e porque ela é tão importante, não é mesmo?

Dificuldades de aprendizagem
Dificuldades de aprendizagem

Dificuldades de Aprendizagem

Esta é importante, pois serve para ajudar o adulto a entender as dificuldades e/ou o transtorno do filho, o que chamamos de psicoeducação, que tem como objetivo esclarecer as dúvidas sobre como lidar com o quadro em casa e como devem se relacionar com os professores e a escola.

Além de acolher todas as dores e angustias dos pais que normalmente se sentem desamparados e incompreendidos.

Há ainda as Rodas de Conversa para pais e professores que tem basicamente o mesmo objetivo, com o diferencial de que são feitas em grupo e tem a ideia principal de levar os participantes a fazerem uma troca de suas experiências e conhecimentos.

Este tipo de ação é muito eficaz, pois faz com que os participantes não se sintam tão sós dentro de suas questões e funciona também como uma válvula de escape onde podem encontrar compreensão frente a todas suas frustrações e muitas vezes até a sua falta de “jeito” para lidar com a situação.

Dificuldades de Aprendizagem Essa incompreensão e falta de acolhida que os pais sentem se deve à falta de informação que as pessoas tem sobre esses temas.

 

Alguns escutamos por aí com certa frequência, porém muitos são usados de forma incorreta ou até pejorativa, como por exemplo, o TDAH (que não é um Transtorno de Aprendizagem, mas pode causar dificuldades de aprendizagem).

Normalmente vemos as pessoas usando o termo hiperativo de forma banal, o que muitas vezes faz leigos na área o tratarem como algo que não é real.

Por parte dos professores e das escolas de forma geral isso acontece muito devido à falta de preparo e familiaridade com as dificuldades, já que a maioria dos professores são treinados para “ensinar crianças que aprendem” e não a lidar com crianças que “não aprendem”.

Então estão pouco ou pobremente treinados para lidar com as dificuldades no aprender de seus alunos. Dificuldades de Aprendizagem

E é este o ponto que mais frustra e estressa os pais, pois é onde esperam encontrar apoio e compreensão, uma orientação adequada de como lidar com essas crianças.

Mas ao invés disso se sentem julgados e falhos como pais que muitas vezes são apontados como os que não sabem educar.

Dificuldades de Aprendizagem Precisamos de mais profissionais capacitados para atuar com os pais das crianças com problemas na escola.

Dificuldades de aprendizagem
Dificuldades de aprendizagem

Dificuldades de Aprendizagem

É necessário quebrar tabus em relação as dificuldades e aos transtornos de aprendizagem e para isso precisamos buscar informação e capacitação.

É necessário indicar às escolas e aos professores que busquem esse conhecimento.

e como pais também é muito importante ser ativo no tratamento do filho.

Buscando fazer trocas com os profissionais que cuidam da saúde dessas crianças, sejam médicos, neurologistas ou psiquiatras, fonoaudiólogos, psicólogos, terapeutas ocupacionais, pedagogos, psicopedagogos, neuropsicólogos e qualquer outro que esteja envolvido nesse processo delicado de orientar a criança nesse momento delicado que é aprender.

Por sua vez estes mesmos profissionais devem estar dispostos a acolher e orientar as mães, os pais, as avós e avôs, e todos os cuidadores que tem vínculo com a criança.

Afinal aprender está intimamente ligado com um bom vínculo afetivo entre a pessoa que ensina e a criança que aprende.

Dificuldades de Aprendizagem Então, se você é pai, mãe, professor (a) ou responsável por uma criança com dificuldades na escola, não deixe de buscar ajuda e orientação.

Não tenha medo em ter informação sobre o assunto, pois temos um longo caminho de conscientização para ser feito em nossa sociedade e tudo deve começar por nós.

Recomendo que você leia também: TDAH em Crianças: A Mil por Hora ou Devagar Quase Parando?

Andréa Luccas

Andrea Luccas é psicóloga clínica e especialista em neuropsicologia, sua grande paixão.

O foco do seu trabalho é a avaliação e reabilitação de pacientes de todas as faixas etárias, desde crianças de 2 anos e meio até idosos de 89 anos.

Além do trabalho na clínica, desenvolve palestras, workshops, cursos e rodas de conversa sobre os mais variados temas ligados à neuropsicologia.

Contato: (11) 985993281 (WhatsApp)

E-mail: contato@psicoandrealuccas.com.br

 

Compartilhe esse artigo!

Carlos Costa

Psicólogo (CRP 06/122657), Coach, Empreendedor, Músico e Poeta. Idealizador do projeto O Psicólogo Online que tem por objetivo produzir conteúdo informativo e educativo sobre psicologia, saúde mental e assuntos relacionados, além de prestar serviços de orientação psicológica online.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.