Dicas para produzir seus próprios podcasts

Uma estratégia interessante de marketing digital é o podcast, porque a pessoa pode ouvi-lo enquanto dirige, por exemplo, ou realiza alguma atividade.
podcast

Podcasts são estratégias de marketing digital para empreendedores que atuam há bastante tempo no setor, correto? Errado!

 

Você mesmo, psicólogo iniciante nas táticas digitais, pode produzir seus próprios podcasts, com qualidade e profissionalismo.

 

Leia o que preparamos para você, a seguir.

 

Importância de diversificar formatos

 

Quando você publica postagens sobre produtos e serviços de psicologia, você diversifica os formatos?

 

Ou seja, posta textos, imagens, gráficos, estudos, mescla conteúdos, tudo isto para atrair a audiência?

 

A diversificação de formatos nas estratégias de marketing digital é fundamental para captar o interesse do público, que está cada vez mais exigente e deseja ter experiências diversas na rede.

 

O podcast também é uma forma de apostar nessa diversificação.

 

O que é podcast?

 

Uma estratégia interessante de marketing digital é o podcast, porque a pessoa pode ouvi-lo enquanto dirige, por exemplo, ou realiza alguma atividade.

 

Ele é um composto por arquivos de áudio transmitidos pela internet, semelhante a um rádio online.

 

Sua grande vantagem é o consumo concomitante a outras atividades, como mencionamos, tornando-se um atrativo para quem possui vida agitada, mas quer se manter informado sobre assuntos do seu interesse.

 

Sendo assim, é a forma ideal de transmitir palestras, debates, aulas, etc.

 

Como produzir seu próprio podcast

 

Primeiramente, é preciso definir o conteúdo que será transmitido online.

 

Escolha um tema e se aprofunde nele, para entregar ensino de qualidade à audiência, para agregar valor ao seu público.

Se você preferir, pode abordar um assunto vasto em diversos podcasts, separando-os por categorias para não cansar o possível paciente.

 

Em seguida, é fundamental definir quem serão as pessoas que vão participar do seu podcast.

 

Não precisa ser apenas uma, afinal, você pode torná-lo mais interessante ao convidar mais pessoas, por exemplo, colegas de profissão.

 

O podcast, desse modo, pode ser uma entrevista, um debate, ou até mesmo uma explanação em aula, separada por vários profissionais.

 

Definidos o conteúdo e os participantes, é hora de esboçar a apresentação.

 

Não recomendamos que você grave o podcast sem uma prévia do que será tratado, porque o nervosismo muitas vezes faz com que as pessoas se esqueçam de partes importantes que deveriam ser tratadas.

 

Sendo assim, faça um roteiro para sua organização. Não dê chance para o branco!

 

A sua voz também precisa ser cuidada antes do podcast. Afinal, trata-se de uma gravação apenas em áudio, onde as pessoas não terão acesso a outros estímulos além da sua voz.

 

É fundamental que o público compreenda o que será dito, assim você precisará ter boa dicção e controle do tom de voz. Faça diversos testes antes de iniciar o podcast, e procure exercícios vocais para treino.

 

Até aqui tudo tranquilo, não é? Hora de separar os equipamentos para gravação.

 

É imprescindível ter um investimento financeiro, mesmo que pequeno, para aquisição de um microfone (pode ser USB, de lapela ou do smartphone).

 

Vamos gravar? Escolha um local tranquilo, sem ruídos. Pode ser o seu home office, por exemplo, onde você presta atendimento online, apenas certifique-se de não haver incômodos no momento da gravação. Deixe tudo em fácil acesso, para não prejudicar o áudio.

 

Feito o podcast, é hora de editá-lo. Corrija sons que não são adequados à transmissão, e também edite partes que podem ser cortadas sem prejuízo do podcast.

 

Para finalizar, inclua o que quiser: trilha sonora, vinhetas, enfim, efeitos interessantes e atrativos ao áudio, mas sem excessos.

 

É hora de divulgá-lo! Primeiramente você publicará o podcast online, na plataforma digital que preferir (existem específicas para áudio).

 

Dica: escolha uma que promova estatísticas, para você conhecer o desempenho do podcast.

 

Pronto, agora é só compartilhá-lo no blog, no site e nas redes sociais, para que seu público tenha conhecimento do material de qualidade que você produziu.

Leia também: Como humanizar sua marca nas redes sociais

 

Há braços,

 

Carlos Costa

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn