Skip to main content
cuidadores-de-pessoas-com-esquizofrenia

Cuidadores de Pessoas Com Esquizofrenia: Cuidado Com as Expectativas!

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Cuidadores de Pessoas Com Esquizofrenia

Algumas vezes o cuidador se dedica tanto ao seu familiar, focando 100% nele e esquecendo de si mesmo, que o resultado não podia ser outro: adoece, se frustra, se sobrecarrega e o sofrimento é muito maior. Cuidadores de Pessoas Com Esquizofrenia

A vida do cuidador é em função de remédios, surtos, médicos, hospital, casa, problemas, dinheiro, brigas, bagunça, etc.

A sobrecarga por cuidar de um familiar que tem esquizofrenia é realmente imensa.

O cuidador sofre por não poder ajudar mais, por criar expectativas quanto a melhora do transtorno e acaba se frustrando bastante.

Se o cuidador não prestar atenção na sua saúde, logo vai ter problemas! Cuidadores de Pessoas Com Esquizofrenia

Podem ser emocionais ou físicos, como por exemplo uma depressão, ansiedade, gastrite, pressão alta, dor de cabeça, entre outros sintomas.

Cuidadores de Pessoas Com Esquizofrenia É preciso que os cuidadores aprendam a não esperar mais do que o seu familiar será capaz de dar, pois a frustração machuca muito e pode se transformar em agressividade, tanto com o familiar que tem a esquizofrenia, quanto com os outros membros da família.

Alerta!! Controle suas expectativas!!

Se seu familiar está estudando, ótimo, é uma grande vitória!

Mas, atenção!! Cuidadores de Pessoas Com Esquizofrenia

Isso não quer dizer exatamente que ele irá se formar e ser um grande profissional, reconhecido, totalmente realizado.

Recomendo que leia também: As 5 Fases da Aceitação de um Familiar Com Esquizofrenia!

Vocês podem me perguntar: então você quer dizer que não devo acreditar e incentivar meu familiar?

Você está desmotivando os cuidadores e dizendo que não adianta nada meu familiar estudar?

De forma alguma! Muito pelo contrário! Cuidadores de Pessoas Com Esquizofrenia

Se seu familiar consegue realizar uma atividade, seja estudar, trabalhar, ter momentos de lazer, ele merece ser valorizado e incentivado sim!

O que eu quero dizer é que você, cuidador, precisa estar atento as suas expectativas, pois eles podem não conseguir concluir o curso ou não seguir trabalhando.

E os cuidadores/familiares precisam estar preparados para esses momentos.

O transtorno traz esses altos e baixos, essa falta de vontade, esse desânimo e a qualquer momento o medo do contato social, os pensamentos persecutórios podem surgir no caminho e não ser possível seguir os mesmos planos.

Cuidadores de Pessoas Com Esquizofrenia Sendo assim, é fundamental que você cuidador não almeje muitas expectativas, não espere mais do que seu familiar poderá dar, para que você não sofra futuramente e nem faça seu familiar sofrer por não corresponder suas expectativas e decepcioná-lo.

Algumas dicas para os cuidadores lidarem com suas expectativas:

*Incentive, motive sempre, porém ciente de que no meio do caminho pode ser preciso parar, talvez voltar e recomeçar ou não prosseguir;

*Respeite as escolhas do seu familiar, não impondo ou pressionando demais para que ele estude, trabalhe ou saia com amigos;

*Mesmo que leve mais tempo para que seu familiar conclua o ensino médio, por exemplo, respeite o limite dele e valorize cada conquista;

*Não faça programações, projetos ou sonhos sobre seu familiar. Vivencie um dia de cada vez, um passo na frente do outro;

* Busque sempre um tempo para si mesmo, para se cuidar, relaxar, descansar, você não é de ferro, sabia??

*Não viva de passado! O que foi, foi! Olhe para frente e não fique pensando em como poderia ter sido;

*Participe de grupos, faça uma terapia, converse com outros familiares, você verá que não é único nessa luta e que pode vencer, como outros conseguiram;

*Pratique uma atividade física, mesmo que seja uma caminhada;

*Controle sua alimentação;

*Nunca se abata e nem desista se no meio do caminho for preciso pegar um atalho ou recomeçar;

Cuidadores de Pessoas Com Esquizofrenia *Nunca cobre do seu familiar seus sonhos e planos, pois eles podem ter sido apenas seus sonhos e não os dele. Trabalhe suas frustrações para que não atrapalhe o progresso do seu familiar;

*Aceite seu familiar como ele é e seja mais feliz!

Daniela

Transtorno mentalDaniela da Silva – Psicóloga com Orientação Psicanalítica (CRP 07/23218). Atua nas cidades de Cachoeirinha e Gravataí/RS, como Psicóloga Clínica e também palestrante.

Atendimento direcionado para familiares de pessoas que tem esquizofrenia; relações familiares- pais e filhos.

Email: danipsicologa@outlook.com;

Facebook: Psicóloga Daniela da Silva

Instagram: psicologa_danieladasilva;

Tel/WhatsApp: 51-84059491;

Blog: www.alemdaesquizofrenia.com

Carlos Costa

Psicólogo (CRP 06/122657), Coach, Empreendedor, Músico e Poeta. Idealizador do projeto O Psicólogo Online que tem por objetivo produzir conteúdo informativo e educativo sobre psicologia, saúde mental e assuntos relacionados, além de prestar serviços de orientação psicológica online.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.