Skip to main content
coragem

Coragem: O Que as Olimpíadas e os Atletas Podem Nos Ensinar Sobre Ela?

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Coragem: Inspire-se nos exemplos olímpicos e nos exemplos cotidianos e entre em ação!

Coragem: Ando tão emocionada com os atletas olímpicos! 

Os que conseguem grandes feitos e os que, apesar dos esforços, são desclassificados. 

O que exibe um sorriso de total felicidade por cumprir com seu propósito nas competições e se tornar um herói.

E o que chora de dor por ter caído ou por ter sido derrotado. Em comum, eles tem muita coragem!

Para Aristóteles:

“A pratica contínua de uma atividade ou de um comportamento nos possibilita internalizar aquele hábito. Somente a prática leva a excelência. Esse raciocínio serve para todas as atitudes e atividades humanas. Pelo hábito de sentir receio ou confiança tornamo-nos covardes ou corajosos.” (Michel Souza)

Somos aquilo que fazemos todos os dias!  Simples assim!

Olhe para a sua vida, para a sua rotina, não tem muito mistério, somos o que fazemos repetidamente:

O que você anda fazendo?

Para Erich Fromm a coragem pode ser praticada a cada momento:

  • Criar um filho exige coragem;
  • Adormecer exige coragem;
  • Começar qualquer trabalho exige coragem. 

Isso é: viver exige coragem!

Mais o maior exemplo de coragem, que eu acompanhei pelo Jornal Folha de São Paulo*, não veio de um atleta olímpico.  

Veio de um menino chamado Matheus, de 14 anos, que está internado desde os dois anos de idade na UTI pediátrica de um hospital estadual, por ter sido atropelado.

Com sequela, ficou tetraplégico e necessita de um aparelho conectado à garganta para respirar.

São 11 anos de UTI! Mas ele é cheio de coragem!

Ele cria desenhos, personagens e pinta com a boca e depois vende os desenhos para juntar dinheiro para a sua festa de aniversário.

O médico, Dr. Higa, que o acompanha, falou:

“Matheus tem senso de humor, não se deprime e, ao mesmo tempo que tem ciência de sua realidade, tem sonhos”.

Sobre sua rotina no hospital, Matheus disse que acorda cedo porque: “Gosto de aproveitar o dia”.

Meu herói!  Matheus é meu herói interplanetário, intergaláctico!   

Somos aquilo que fazemos todos os dias. Ele desenha e sonha!

Coragem é o que não falta para Matheus!
Coragem é o que não falta para Matheus!

Mas voltando aos atletas olímpicos, quantos atos diários de coragem eles não tiveram que fazer para chegar até a disputa de uma Olimpíada?

Cada degrau, cada passo, cada dia, cada salto, cada braçada, cada remada, cada decisão exige coragem!

Se você anda meio desanimado, parado, saiba que a coragem habita o seu coração!

Exercite o seu coração e encontrará sua coragem!

Exemplos podem inspirar! 

Aproveite o exemplo do Matheus e a atmosfera olímpica!

E comece o que você está adiando: Mude! Mude o seu ponteiro interno do OFF para o ON!

E pra te animar, três frases pra você grudar no armário, na geladeira, no espelho do banheiro e decorar!!!

“A vida se contrai e se expande proporcionalmente à coragem do indivíduo.” Anaïs Nin

“O medo tem alguma utilidade, mas a covardia não.”Mahatma Gandhi

“A esperança tem duas filhas lindas, a indignação e a coragem; a indignação nos ensina a não aceitar as coisas como estão; a coragem, a mudá-las.” Santo Agostinho

 *Matéria da Folha de São Paulo de 7 de agosto de 2016 por  Angela Pinho: “11 anos de UTI”

Ana Helena

Para atendimento psicológico online com a Ana Helena Puccetti clique aqui!

Clique aqui e baixe o E-book Amor pelo Esporte de Ana Helena Puccetti

ana helenaAna Helena Puccetti é Psicóloga pela Universidade Mackenzie, CRP 06/62163-8.

Pós-graduação em Psicologia da Atividade Física e do Esporte pela UNIFMU, Life Coach pelo Instituto Holos, Capacitação em Mediação de Conflitos pelo IASP, Psicologia da Emergência pela PUCRS.

Remadora desde 1984, conquistou o primeiro título sul-americano de remo feminino sênior pelo Brasil, no four skiff (Paraguai, 1997).

Atualmente participa de competições de remo máster, tendo vários títulos brasileiros, sul americanos e duas medalhas de ouro na FISA World Masters Regatta.

É diretora do “Instituto Remo meu Rumo”, que oferece a prática de remo para crianças deficientes.

Contatos:

https://www.facebook.com/psicologaanahelena/#

[email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.