Skip to main content
Como sair de um relacionamento abusivo

Como Sair de um Relacionamento Abusivo Antes de Adoecer? Veja Aqui!

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Como Sair de um Relacionamento Abusivo

Todas as pessoas procuram o amor e quando a luz interna acende nesse encontro você se vê apaixonada!

Ouve-se muito falar que o amor cega as pessoas.

Quando está envolvida emocionalmente não consegue enxergar um defeito, só qualidades!

A mulher ainda sonha com o príncipe encantado que a fará feliz para sempre. Nossa cultura é permeada pela busca por essa felicidade plena.

No início do relacionamento o sentimento é de perfeição! Como Sair de um Relacionamento Abusivo

De repente esse relacionamento começa a ser eivado de tropeços, de discussões infundadas, de ciúmes sem motivo, de possessividade, de mudanças de humor repentinas, de controle exagerado em que a pessoa se vê privada até mesmo da liberdade de ir e vir.

Mas envolvida que está, não percebe como está mudando todos seus planos de vida.

É muito comum os familiares e amigos próximos perceberem e ao falar, a negativa da pessoa envolvida é veemente!

Pesquisas relatam que toda pessoa seja homem, seja mulher, que tenha sofrido qualquer tipo de abuso, apresentará comportamento abusivo em sua própria vida.

Ela se torna um sobrevivente ao abuso, no entanto, os traumas são tão profundos que sem ajuda especializada, repetirá com o outro a mesma dor sofrida.

E esse ciclo vicioso se perpetua.

O comportamento abusivo pode ser emocional, verbal, físico, sexual e ocorrer todos juntos concomitantemente.

E muitas vezes, a pessoa não consegue perceber, pois no início do relacionamento apresentam-se como educadas, galanteadoras, agradáveis, sabe aquela frase: “só falta adivinhar meus sonhos e desejos”?

Como Sair de um Relacionamento Abusivo O padrão do comportamento abusivo não se apresenta no início do relacionamento.

Como sair de um relacionamento abusivo
Como sair de um relacionamento abusivo

E suas ações manipuladoras eivadas de palavras de baixo calão, de jogos de controle emocional, levam a pessoa envolvida e maltratada a sentir-se culpada pela situação, provocando baixa autoestima, e mais, se tinha alguma voz ativa anterior de decisões em sua vida, essa voz desaparece por completo e sentindo-se a última criatura da face da terra, acomoda-se nessa relação doentia e sem saída.

Outra postura que o abusador se coloca é que se sente incompreendido, faz juras de amor, pede desculpas, pede ajuda à parceira, se compromete a procurar ajuda para mudar seu comportamento e, normalmente, ato contínuo, tudo se repete com a mesma norma de violência e agressividade.

Tudo isso ainda se agrava quando esse abusador consome bebidas alcóolicas ou drogas, pois aflora mais ainda a violência e o descontrole físico e mental.

Mas, quando a mente cala, o corpo fala! Como Sair de um Relacionamento Abusivo

E os sintomas surgem: dores de cabeça, dores no estômago, insônia, coração sobressaltado, medo incontrolável, perda de apetite sexual e estamos frente ao diagnóstico de um transtorno de ansiedade.

E é nessa hora que muitos médicos encaminham os pacientes para a psicoterapia, pois estão pedindo ajuda para saírem desses relacionamentos doentios que é a causa da ansiedade!

Normalmente o primeiro mecanismo de defesa psíquico do paciente é a negativa.

Como Sair de um Relacionamento Abusivo Ele se recusa a aceitar que seja esse o motivo do seu mal-estar, isso porque ainda se encontra envolvido emocionalmente com seu agressor/abusador.

Como sair de um relacionamento abusivo
Como sair de um relacionamento abusivo

As palavras manipuladoras ainda soam em seus ouvidos:

“não me deixe; não sei viver sem você; preciso de você; eu vou melhorar, vou te tratar bem;”

Ou muda para: “se você me deixar, vou me matar”, ou de ameaças: “eu te mato”.

Muita atenção nessa hora.

É por não acreditar na capacidade daquela pessoa que você acredita que ama, fazer mal a você ou a si mesmo que muitas tragédias povoam os jornais e noticiários de tv.

Quem fala, faz!

Não confie em seu próprio julgamento para decidir se essas ameaças têm fundamento ou não.

Procure a polícia imediatamente e faça uma denúncia. Como Sair de um Relacionamento Abusivo

E é nesse momento que o apoio da família, a rede de amigos podem fazer a diferença na vida dessas pessoas.

É nessa hora que o terapeuta precisa ser enérgico e firme com seu paciente.

Se você quer resgatar sua dignidade, se você quer sair desse relacionamento doentio, afaste-se dessa pessoa que te faz tanto mal!

Ele não vai mudar de um dia para a noite.

Ele precisa de ajuda sim, precisa de um longo período de terapia para reconhecer e querer mudar seu padrão de comportamento abusivo e de acompanhamento psiquiátrico com medicação.

E não é você a pessoa que vai fazer isso mudar! Salve-se! Cuide-se!

Tenha amor próprio e siga sua vida em busca da tão almejada felicidade que certamente encontrará.

E a psicoterapia na abordagem da Terapia Cognitivo Comportamental promoverá a desconstrução daqueles pensamentos de vítima, de baixa autoestima, de desvalorização que permitiram que você se envolvesse e se deixasse envolver emocionalmente por uma pessoa que te manipulasse, que te enfraquecesse como pessoa humana.

Como Sair de um Relacionamento Abusivo Sim, as coisas acontecem porque nós permitimos, nós damos espaço para acontecerem, tanto para o nosso bem, quanto para o nosso mal.

Porque acreditamos e damos ênfase na negatividade, na distorção dos fatos, achamos que não merecemos que boas coisas possam acontecer na nossa vida.

E esse padrão distorcido de pensamentos e crenças disfuncionais que será trabalhado no processo terapêutico, fazendo com que você construa na sua vida um novo jeito de ser.

Essa mudança de padrão de comportamento fará com que esse relacionamento abusivo e doentio não se repita mais em sua vida porque a sua transformação ocorrerá de dentro para fora na sua cabeça, na sua personalidade e você se tornará uma outra pessoa, muito mais forte, muito mais decidida.

Recomendo que você leia também: Relacionamentos Abusivos: 6 Dicas Primordiais Para Abandoná-los!

Até o próximo artigo.

Rosânia Guimarães!

Rosânia de Fátima Guimarães Coaracy Muniz, psicóloga CRP 01/11302.

Atua na clínica atendendo crianças, adolescentes e adultos e faz avaliação neuropsicológica em Brasília/DF.

Contatos: email: rosania1.muniz@gmail.com

Fanpage: https://www.facebook.com/entendendoaansiedade 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.