Como não ir à falência com sua festa de casamento

Os detalhes caros fazem com que o custo total da festa suba sem que o casal consiga acompanhar.
orçamento-festa-de-casamento

Hoje em dia parece quase impossível pensar em festa de casamento sem fazer a associação com um evento muito caro, cheio de detalhes e completamente exaustivo. Os detalhes caros fazem com que o custo total da festa suba sem que o casal consiga acompanhar.

 

E os detalhes emocionais que vão aparecendo no processo, às vezes adicionando camadas e mais camadas de estresse à vida do casal, fazem com que o custo psicológico do casamento seja muitas vezes tão alto que o casal não gosta nem de se lembrar do processo de organização da festa.  

 

O que isso nos mostra? Será que o foco estava realmente na experiência afetiva ou nos infinitos detalhes e expectativas?

 

Além disso, os fornecedores, já habituados a transitar nesse mercado, sobem seus preços sem cerimônia e oferecem toda sorte de “detalhes imprescindíveis”. Se não tomarmos cuidado, realmente essa experiência pode acabar sendo desorientadora.

 

São havaianas personalizadas, lenços com as iniciais do casal, flores com significado específico, sapato sob medida, decoração, menu e mais uma infinidade de pormenores sobre os quais os noivos têm de se debruçar.



Mas de onde vem todo esse custo extra do casamento?

O custo emocional

 

O primeiro aspecto a observar é o aumento artificial do preço apenas porque o evento é um casamento. Os fornecedores e prestadores de serviços costumam oferecer preços diferentes para os noivos, justamente porque existe um forte componente emocional envolvido.

Sempre que há emoções envolvidas, ficamos mais vulneráveis naquele órgão chamado “bolso”.

E não precisamos de horas de conversa para que um fornecedor nos convença de que merecemos o que há de melhor, mesmo que seja mais caro, já que essa é uma experiência única e importantíssima na vida do casal.

 

As expectativas

O segundo aspecto que influencia no preço são as expectativas dos noivos e das famílias.

Quanto maior for a sua lista de exigências para a “festa perfeita”, mais o preço vai subir. Isso não quer dizer que você deva aceitar qualquer coisa, mas isso significa que você deve, sim, definir quais são as suas prioridades na festa. O que é mais importante? Não deixe que o fornecedor decida isso por você.

E não são só as expectativas dos noivos que influenciam aqui. As famílias também podem acabar fazendo exigências que aumentam o custo total da festa. Um sacerdote específico, um local distante que vai exigir custos de transporte, muitas vezes pagos pelos noivos.

E até mesmo convidados de convidados podem acabar jogando o preço lá para o alto.

Quanto maiores forem as expectativas de que tudo saia exatamente como planejado, maiores serão os custos para tentar garantir isso. Digo “tentar” porque provavelmente a vida vai te surpreender com algum ou vários imprevistos. A estratégia de “blindagem” dificilmente funciona.

 

Falta de clareza sobre preços

 

Muitas vezes é difícil fazer orçamentos quando o assunto é casamento. Os fornecedores e prestadores de serviço querem primeiro nos impressionar com seus produtos, antes de sequer falarem o preço.

Você pode se deparar com um buffet maravilhoso de degustação de doces sem sequer saber quanto vai custar a brincadeira.

Depois de experimentar, vai ficar mais difícil dizer não. Então se proteja dessa situação perguntando os preços antes. Insista.

Essa é uma informação fundamental para que você invista apenas nas relações com fornecedores que estão dentro do seu orçamento.

 

Falta de um orçamento

 

Isso nos leva ao próximo ponto. Se você não tiver um direcionamento sobre quanto pode gastar, quais itens são mais importantes, quais podem ser descartados, quanto pretende gastar com cada serviço, vai ficar difícil não cair nas estratégias dos vendedores.

Afinal, estamos falando de casamento e todas as coisas são realmente muito lindas e emocionantes.

Para não gastar todas as economias de uma vez só em uma festa, é preciso ter muita clareza sobre o que fica e o que sai do planejamento da festa.

 

Falta de experiência em eventos

 

Muito provavelmente os noivos não sabem dar festas de casamento. Na maioria dos casos, esse momento é vivido por quem não tem experiência alguma sobre como fazer uma festa de casamento. Isso faz com que não tenham ideia de qual o valor médio de cada parte da festa.

Para evitar esse problema, converse com pessoas que já fizeram festas de casamento e se informe sobre o que é necessário fazer.

Vale a pena também fazer orçamentos diversos, mesmo sem mencionar que se trata de um casamento, apenas para ter uma ideia de quais os valores razoáveis para cada serviço ou produto.

Fazer isso vai te dar pelo menos uma margem dentro da qual você pode aceitar pagar mais ou menos, sem ferir tanto seu bolso.

 

Inflexibilidade

 

A falta de flexibilidade também pode aumentar muito os custos da festa. Se o seu vestido precisa necessariamente vir de outro país, ser costurado por um estilista famoso, pense dez, vinte vezes antes de se comprometer com esse item.

No casamento, ao contrário do que parece, nada está assim tão escrito na pedra. Uma festa feita do seu jeito, que te representa e que atende àquilo que é importante para você vale muito mais do que seguir um script feito sob medida para outra pessoa.

Considere várias opções antes de carimbar um produto ou serviço como imprescindível.

 

E a experiência afetiva?

Falamos bastante do que pode aumentar os custos de um casamento, porque o objetivo desse texto é te preparar para não gastar todas as suas economias na festa.

Afinal, ninguém planeja entrar na vida de casados com uma mão na frente e outra atrás.

A festa certamente é um marco importante na vida do casal. É um ritual especial e único que envolve muita emoção e entrega. Mas nada disso quer dizer que vale se endividar e enfiar o pé na jaca para viver essa experiência pontual.

Se a sua festa dos sonhos está mais cara do que o que suas economias suportam, ajuste suas expectativas ou continue poupando até atingir seu objetivo.

Lembre-se de que depois virão todos os outros dias da vida de casados, com seus benefícios e seus muitos desafios também.

No fundo, tanto na festa como na vida conjugal, o que importa mais é a experiência afetiva que vocês conseguem ter juntos.

Leia também: Dinheiro como motivo de conflito conjugal

 

 

Deyse Medeiros é psicóloga (CRP-01/20480) e servidora pública, graduada em Letras e Psicologia, com formação em Psicologia Econômica, e uma estudiosa apaixonada de Educação Financeira. Atua como psicóloga online na abordagem psicanalítica e na interface entre Psicologia Econômica e Educação Financeira.

 

Acredito que quanto mais conscientes estivermos de como nossas emoções afetam nossa relação com o dinheiro, mais capazes seremos de tomar boas decisões. Decisões que realmente reflitam nossa verdade interior, que estejam alinhadas com nossos sonhos e metas, enfim, que nos conduzam a uma vida melhor e mais rica, não só de dinheiro, mas também de experiências e possibilidades.

Contatos:

Website: https://deysemedeirospsi.com.br/

E-mail: contato@deysemedeirospsi.com.br

Instagram e Facebook: @deysemedeirospsi

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn