Skip to main content
Como Melhoras a Autoestima

Como Melhorar a Autoestima? Através Dos Processos de Mudança!

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Como Melhorar a Autoestima 

Nós enquanto seres pensantes, racionais, e seres de linguagem (o que nos difere dos animais) temos milhares de necessidades.

E me lembrando da pirâmide de Maslow, estudada nos primeiros anos de faculdade, me vem a memória as necessidades básicas do ser humano, entre sede, sono, fome que são necessidades fisiológicas, logo acima vem as necessidades de segurança. Como Melhorar a Autoestima 

Sim, necessitamos de segurança, e isso pode incluir necessidade de segurança do corpo, de emprego, de recursos financeiros, de família, saúde e propriedade.

Desta forma, dentro da teoria de Maslow, depois que o ser humano atingiu suas necessidades fisiológicas, suas próximas necessidades a serem atendidas devem ser a de segurança.

No decorrer da vida vamos buscando o que desejamos e o que acreditamos que irá nos realizar e nos fazer felizes, porém, contudo, todavia, a vida não é linear, nem nossos desejos, anseios, e as nossas próprias necessidades.

Precisamos algumas vezes, mudar a rota, replanejar e reorganizar a vida, as prioridades, os afetos.

Quem nunca se sentiu instável diante de uma necessidade que a vida impôs que não estava no script?!

E como fica nossa autoestima? Como Melhorar a Autoestima 

Como lidar com essa não linearidade da vida se uma de nossas necessidades básicas é a de segurança?

Como já disse aqui algumas vezes, a autoestima é construção e alinhamento constante.

Claro que podemos chegar em determinado ponto de nossas vidas e o olhar do outro não interferir mais, não nos abocanhar como antes, nos sentir seguros de quem somos e do que construímos, e isso nos torna mais amigos e amados de nós mesmos, gerando-nos uma excelente autoestima.

Mas, mesmo tendo conquistado essas etapas, sua autoestima pode sim passar por provas, mas quem não muda, dança.

E você, aceita essas mudanças? Como Melhorar a Autoestima

Você aceita as mudanças?
Você aceita as mudanças?

Certa vez li um artigo falando que deixamos de crescer emocionalmente no ponto em que fomos feridos, no ponto em que nossa alma foi machucada, no momento de um trauma ou uma dor profunda.

Deixamos de crescer quando a realidade por algum motivo nos paralisou, mudou nossos sonhos.

E de alguma forma, esse movimento nos convida a uma necessidade maior de segurança do que de crescimento, já que agora, as necessidades de proteção são maiores, e consequentemente maiores também do que sua vontade de vencer (leia-se também, crescer e se desenvolver).

Esses processos doloridos também podem contribuir para um aniquilamento ou um afastamento de uma boa autoestima.

Já que sentir-se amado pelo outro contribui significativamente para a construção do próprio amor.

Entendo que não é fácil ressignificar e até acessar esses momentos em que se parou de crescer, mas é possível e primordial para a construção de um si mesmo saudável e em equilíbrio.

Importante ressaltar que essas questões são totalmente subjetivas e cada um é responsável por encontrar seu ponto ideal.

Recomendo que você leia também: Conhecer a Si Mesmo: A Construção da Autoestima Através do Processo de Autoaceitação

Mas por que mudar se minha zona de conforto é tão deliciosamente confortável como a redundância desta frase?

Como Melhorar a Autoestima Porque só o que está morto não muda. Observe a natureza, o que está vivo, muda.

Como Melhoras a Autoestima 3
A natureza está viva, ela muda e se transforma!

Nos processos do plantar, desabrochar e recolher-se de uma flor. Há mudança.

Nos ciclos da natureza, nas fases da lua, há mudanças. E por que não em nós?

E quem disse que seria fácil? Como Melhorar a Autoestima

Uma mudança bagunça a gente, como diz uma máxima facebookiana e das redes sociais, o seu cabelo está aí para te mostrar que você não pode controlar tudo. E nem deve.

Controlar é perder as surpresas da vida, é perder o que ela pode te oferecer se você deixar-se fluir.

Se você se permitir a essas mudanças que a vida pode proporcionar.

Permita-se a mudanças externas e internas, permita-se deixar-se bagunçar.

Respeite seus ciclos, suas fases, suas podas e suas mudas. Mas mude.

Dance, cante, rodopie, mas mova-se, saia do lugar.

Se está difícil começar, comece pelo pequeno, mude os móveis de lugar, mude o trajeto para o trabalho e aos poucos amplie essas mudanças.

Mude o estilo de vida, a alimentação, as roupas, experimente.

Mude a estação do rádio, o corte de cabelo, os pensamentos tóxicos.

 Como melhorar a autoestima Grandes mudanças começam com pequenos passos. Se permita. Se estiver difícil, peça ajuda. Mas mude. 

O reflexo dessas mudanças você sentirá na sua autoestima, no seu amor próprio, no seu olhar para si.

Se você desejar, eu posso te acompanhar no seu processo de mudança, trabalho com atendimentos psicológicos online, clique aqui para saber mais.

“Não, é que vivo em eterna mutação, com novas adaptações a meu renovado viver e nunca chego ao fim de cada um dos modos de existir. Vivo de esboços não acabados e vacilantes. Mas equilibro-me como posso, entre mim e eu, entre mim e os homens, entre mim e o Deus. ”

Clarice Lispector

Com carinho, aceitando minhas mudanças, e convidando vocês às suas, Suzane Guedes.  

Suzane Guedes é Psicóloga (CRP 05/42766), Especialista em Psicologia e Desenvolvimento Humano e atualmente cursa formação clínica em Arteterapia.

Atua nas cidades do Rio de Janeiro e Três Rios-RJ com atendimento clínico à crianças, jovens, adultos e idosos; ministra grupos e oficinas terapêuticas. Também trabalha como orientação psicológica online.

Suzane acredita na psicoterapia como grande ferramenta de auxílio ao desenvolvimento pessoal e social.

Contatos profissionais: (21) 96985-4954

Atendimento online: http://www.atendimento.opsicologoonline.com.br/suzane-guedes

Email: suguedes@yahoo.com.br

Instagram: @olharparas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.