Skip to main content
como fazer networking

Como Fazer Networking? A Importância de se Relacionar bem!

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Como Fazer Networking

Como Fazer Networking

Se relacionar, criar vínculos, cativar, construir redes e “fazer” networking.

Esses são alguns termos atualmente utilizados no ato de interagir com o outro.

Essa prática, mesmo despercebida, faz parte do nosso dia a dia, seja ela bem sucedida ou não.

Além disso, todo momento, ela é realizada em todos os âmbitos de nossas vidas; amorosa, familiar, social e profissional.

Entretanto, é importante sabermos que tal prática têm se tornado cada vez mais importante, inclusive, sendo estudadas por diversas áreas do conhecimento.

No entanto, seja ela praticada na rua, na chuva, na fazenda ou numa casinha de sapê.

É importante termos consciência de algumas características facilitadoras no ato de relacionar-se com o outro. Como Fazer Networking

Como Fazer Networking? Primeiramente, é necessário a pessoa ser ela mesma, ou seja, ser verdadeira e, se agir com naturalidade, logo, será coerente (consigo mesmo e com o outro).

Como fazer Networking? Seja verdadeiro, seja você mesmo!
Como fazer Networking? Seja verdadeiro, seja você mesmo!

Além disso, outro atributo de grande relevância é a honestidade, gerador de confiança.

Percebe-se que o primeiro ato deverá partir do eu para o outro, do interno para o externo?

Portanto, ainda assim, só isso não é o bastante.

Para que seja possível cercear-se de bons vínculos, é necessário construir e cultivar boas relações.

E um bom vínculo só será possível dentro da dinâmica da reciprocidade.

Para isso, uma das características necessárias é o interesse. Interesse?

Sim, um interesse genuíno, que é diferente do “interesseiro”.

Como Fazer Networking? Sendo um Interessado e Não um Interesseiro!

Enquanto o “interesseiro” é um ato isolado, esporádico, que busca benefícios próprios.

O interessado (interesse genuíno) se compromete com o outro, e sendo mútuo, nutre a relação.

O interesse genuíno é interessar-se pelo outro, fazer sem pedir algo em troca!

E não o fazer para apenas adquirir benefícios próprios e circunstanciais.

Além de trazer benefícios para a vida particular, há algum tempo, o mundo corporativo percebeu a importância desses valores e tem estimado tais requisitos.

Recomendo ler também: Ética no Trabalho e na Vida!

Entretanto, tanto para o bem estar da vida particular, quanto para o crescimento profissional; criar vínculos, estabelecer networking é fundamental.

Outro fator necessário diz respeito à dedicação, pois um bom vínculo “leva” tempo, demanda tempo; e com o tempo, gera confiança.

Por fim, podemos dizer que atualmente, “procuram-se” pessoas com características e capacidades de se relacionar bem!

Para pessoas com esse perfil, sempre existirão vagas disponíveis e convites para tomar cafés.

Paulo Henrique

paulo henriquePaulo Henrique de Oliveira – CRP 06/108178

Psicólogo, atende no consultório pela abordagem psicanalítica.

Paulo Henrique de Oliveira é dono da página do Facebook: Vincular-se – cuja proposta é, diante da abordagem psicanalítica, proporcionar através de vínculos saudáveis a promoção do bem estar, o crescimento emocional e a expansão do Eu.

Contatos:

Consultório de Psicologia, Rua: Manaus, 1049 – Centro – Catanduva (SP)

E-mail: psicologo.paulohenrique@gmail.com

Facebook:

Facebook:

Instagram: @vinculare; Twitter: @vinculare

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.