Skip to main content
Como cuidar de uma criança

Como Cuidar de Uma Criança? Existe Um Jeito Certo? Descubra Aqui!

Tempo estimado de leitura: 6 minutos

Como Cuidar de Uma Criança

Quando falamos em filhos pensamos em muitas coisas, mas não podemos negar que nos vem logo a cabeça a questão do cuidado, nossas apreensões, expectativas e anseios que envolvem essa temática.

Todos sabemos que a vivencia de ter um filho é uma escolha transformadora, criar uma pessoa é uma aventura preciosa, uma experiência que, como todas as que experimentamos, deve ter nossa dedicação, responsabilidade e amor.

Essa responsabilidade envolve o cuidado dedicado a essa criança, esse que diz respeito a proteção, alimentação e segurança, além disso, também se relaciona com o afeto e dedicação à criança em desenvolvimento.

Segundo Winnicott (1993), o desenvolvimento é uma consequência de um processo de maturação e do acumulo de experiências vivenciadas, mas esse desenvolvimento só pode ocorrer em um ambiente suficientemente bom, ou seja, um ambiente que seja propiciador.

Se olharmos com atenção para essa questão, conseguimos nos aproximar da delicadeza e relevância do cuidado aos pequenos.

Uma vez que quando eles chegam ao mundo, cheios de vida, com a imaturidade e inocência característicos da infância estão em desenvolvimento, atentos e famintos de descobertas e aprendizados, muitos desses aprendizados virão de nós, da maneira como nós apresentaremos o ser, pensar, sentir e agir no mundo para eles.

Se trata de um processo de dedicação e aprendizados para todos os envolvidos nesse processo, ou seja, não somente nós pais e nossos filhos, mas toda a rede que cerca a criança, já que o processo de cuidado envolve não somente ao ambiente familiar, e sim todo o meio social que a cerca.

Como Cuidar de Uma Criança A maneira como iremos investir nesse processo irá refletir diretamente em seu desenvolvimento como um todo, bem como, na forma como ela irá se relacionar, experimentar e vivenciar seu mundo.

Como cuidar de uma criança
Como cuidar de uma criança

Como Cuidar de Uma Criança

Podemos dizer também que a arte do cuidar tem relação com o desenvolvimento emocional, já que o mesmo, assim como o desenvolvimento somático, também é um processo evolutivo.

Portanto, compreendemos que o desenvolvimento só é possível em um ambiente que possibilite condições para isso. 

A preocupação com o vínculo e com o desenvolvimento da criança deve ser não somente em relação a sua segurança física e emocional, mas também ao desenvolvimento de suas relações e o interesse por sua subjetividade.

É preciso ter em mente que as necessidades de uma criança vão muito além das precisões básicas, existe também, para não dizer mais ainda, a necessidade de afeto, de ensinamentos, de escuta e acolhimento, de limites, de sentir-se seguro, de exemplos, de atenção e de amor.

Nosso papel como pais e responsáveis é, além de oferecer orientação e cuidado, também promover um ambiente que apresente condições para um desenvolvimento pleno e saudável, e de formar uma pessoa consciente, proativa e responsável, com capacidade de reflexão e de ser empática.

Como Cuidar de Uma Criança Se trata de um percurso onde novas experiências surgem  constantemente para a criança e para quem dedica-se a esse cuidado, como em todo processo de desenvolvimento e aprendizado, existem desacertos e dúvidas naturais que resultam em conhecimento e novas práticas no decorrer do caminho.

Como cuidar de uma criança
Como cuidar de uma criança

Ao falarmos em um processo de aprendizado e de novas descobertas, não podemos desconsiderar também a naturalidade de entrarmos em contato com questionamentos, momentos de falhas e fragilidades.

Essas questões são mais que naturais, fazem parte do processo de cuidado e além disso são necessárias, pois, somente em um ambiente onde há espaço para falhas e novas experiências, é que a criança tem condições de sentir-se segura para desenvolver sua autonomia, através de vivências próprias, já que existe espaço para a tentativa e erro, existe um ambiente que valoriza o caminho do aprendizado e não busca a perfeição (idealizada e prejudicial). Como Cuidar de Uma Criança

Portanto, como em qualquer situação de nossa vida, na criação dos filhos é perfeitamente normal nos depararmos com momentos em que, se pudéssemos, agiríamos de forma diferente ou também com situações que nos causam hesitações e inseguranças na forma de pensar, agir e conduzir.

O fato é que não devemos ter em mente uma cobrança exagerada, de nós mesmos e das crianças de que sejamos a “família comercial de margarina”, até porque se trata de uma idealização, e sabemos que tudo que é idealizado não condiz com a realidade, se trata de uma cobrança excessiva (e nada saudável) de um modelo livre de erros.  Como Cuidar de Uma Criança

Quando falamos em cuidar, estamos falando em oferecer um ambiente de afeto, carinho, respeito e dedicação, e que também propicie autonomia e confiança e estimule o diálogo sempre. Como Cuidar de Uma Criança

Como cuidar de uma criança
Como cuidar de uma criança

Como Cuidar de Uma Criança

Relaxe, não se cobre tanto, não existe perfeição (e o ambiente suficientemente bom que Winnicott nos fala está longe do ambiente perfeito).

É válido pensarmos que não tem um modelo ideal, não tem uma formula mágica e nem uma maneira ideal de cuidar, criar um filho, é preciso buscar sempre nos julgarmos menos, nos cobrarmos menos e entendermos que desempenhar esse papel, como frisamos aqui, se trata de um aprendizado constante, de tentativas e erros, mas que se existe amor, paciência, diálogo e claro; o cuidado, vemos que pode ser a experiência mais linda e incrível que iremos vivenciar na vida.

O importante é sempre buscarmos refletir sobre nosso papel e a responsabilidade do mesmo, bem como, termos a sensatez para entendermos que quando precisamos de auxílio para manejar determinada situação podemos contar com a participação de profissionais qualificados para nos auxiliar nesse momento.

Pedir ajuda não é sinal de que não estamos sabendo cuidar, pelo contrário é oferecer um cuidado mais responsável. Como Cuidar de Uma Criança

É absolutamente normal nos sentirmos confusos no processo de educação dos filhos, nesses casos um profissional pode auxiliar, a orientação de pais é um trabalho realizado por um psicólogo, uma parceria entre profissional e pais, que tem como objetivo acolher as angústias, orientar em relação as dúvidas e com isso trazer melhorias na relação e na vida de todos.

Como Cuidar de Uma Criança Dedique-se ao seu filho, participe ativamente de seu desenvolvimento, confie no seu papel de mãe/pai e orgulhe-se do trabalho que tem feito, incertezas e erros fazem parte do processo e resultam em aprendizados.

Busque compreender suas (próprias e as dele) vontades e dúvidas e desenvolva uma relação de proximidade, afeto e respeito, entendendo que o importante é vivenciar essa relação tão especial!

Recomendo que você leia também: A Criança em Cada Um de Nós!

Caroline

Para orientação psicológica online com Carolina clique aqui! 

Psicóloga com especialização em Saúde da Família, apaixonada pela profissão e pelas diversas formas que a Psicologia pode contribuir para a saúde de todos nós. 

Idealizadora do Pensando Psi um espaço de troca, apresentando as contribuições da Psicologia no nosso cotidiano, visando à diminuição de conflitos e a promoção de autoconhecimento.

 O foco de seu trabalho são as relações familiares, como podemos construir para uma sociedade mais humana e mais saudável, investindo nas relações mais próximas: a família.

Além disso, dedica e valoriza um olhar especial para os pequenos. Pensando que as crianças de hoje são a sociedade de amanhã!

Portanto ao investir, compreender e fortalecer as relações com nossos familiares, e principalmente com nossas crianças, contribuímos para um presente mais saudável, bem como, para um futuro melhor! 

Carolina de Paula Almeida
CRP 05/47996

Contatos:

Email: carolinaalmeidapsicologa@gmail.com

Facebook: Pensando Psi- Por Carolina de Paula Almeida Psicóloga

Instagram: @pensandopsicarolinaalmeida 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.