Skip to main content

Como Anda a Sua Relação Com Seu Corpo?

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Corpo

Hoje o nosso papo aqui será um pouquinho diferente, não quero falar de prevenção pura e simplesmente. Corpo

Quero falar da nossa visão distorcida, quero falar do quanto somos lindas e do quanto fazemos mal à nós mesmas quando odiamos nosso corpo.

Existe um projeto chamado: Apartamento 302.

Em Apartamento 302, mulheres comuns, com seus corpos “não-perfeitos”, posam completamente nuas contra uma parede branca do apartamento 302 que, segundo Jorge Bispo (fotógrafo idealizador do projeto), é um cantinho destinado à beleza de tudo o que não é perfeito e editado.

Eu fiquei horas vendo as fotos e observando cada expressão das meninas fotografadas. Corpo

Eu derrubei cada preconceito meu, cada pudor, cada pensamento distorcido que pudesse tirar o encanto daquelas imagens e no fim, me percebi contemplando as fotos com os olhos marejados diante de tanta beleza. Corpo

Cada uma dessas mulheres, assim como nós, têm uma história por trás de suas imagens.

Histórias de dor, de amor, de alegria, de perdas, de conquistas, de superação, de tristezas, de medos, enfim. Cada uma dessas mulheres são importantes para alguém e de alguma forma, para o mundo. Corpo

Cada uma dessas mulheres têm trabalhos lindos, têm sonhos e já viveram a dor de serem julgadas pela sua carcaça, o que as torna muito mais do que um número na balança, muito mais que um ridículo padrão! Corpo

Conforme vocês puderam ver, as fotos são simples. Mostram a beleza e a naturalidade das moças.

Com ossinhos ou gordurinhas, celulites ou dobrinhas; é tão bonito ver a leveza delas, não é? 

Após passar anos odiando meu corpo e lutando para conquistar um padrão desleal, entendi finalmente que o que me encantou tanto nesse trabalho, foi o que o fotógrafo captou: Auto-aceitaçãoCorpo

Esse tipo de trabalho é muito lindo. É a expressão da liberdade de quem se gosta mesmo sem corresponder aos padrões.

Apartamento 302 é um projeto inspirado no The Nu Project (que é muito mais visceral), porque nesse projeto original, eles tratam da nudez desmascarada. 

O nu sem filtro de câmera ou photoshop – onde o que realmente é importante, é mostrar a mulher de verdade: mulheres gordas, magras, barrigudas, com pelancas e cicatrizes. Corpo

Uma das coisas mais perturbadoramente belas do projeto original (na minha opinião, claro), é que as imperfeições são o destaque.

O chamado “Nú honesto“, foi uma iniciativa de um fotógrafo de Minneapolis (EUA), chamado Matt Blum. As fotos mostram a mulher, como ela é. Corpo

São retratos de mulheres de todas as idades e etnias, lindas, mesmo com suas imperfeições. Mulheres fotografadas em suas casas, em momentos cotidianos.

Passei mais um bocado de horas pensando nas minhas impressões a respeito das imagens e acabei chegando à seguinte conclusão: Corpo

Infelizmente, massificam tanto a gente com as imagens da TV, da mídia e de todos os veículos de comunicação à qual temos acesso, todas escolhidas a dedo para corresponder a um padrão global e depois ainda ‘photoshopadas’; que mesmo sem querer, somos hipnotizadas e começamos a achar que existe um tipo de peito “certo”, um tipo de bunda “certa”.

Vocês sabiam que a cirurgia íntima vem aumentando consideravelmente no Brasil?

Sabem porque? Porque as mulheres querem entrar numa pasteurização da “periquita”!

Já repararam os filmes pornôs? Existe uma “periquita padrão”. 

A periquita padrão é aquela em que os grandes lábios tapam todo o “recheio” (digamos assim) – as vaginas mais abertas são vetadas. Corpo

É assim também nas “Playboy’s” da vida… vaginas fechadinhas, rosadas, lisas… e daí, quem tem diferente fica se sentindo anormal.

Me fez bem ver essas fotos. Foi como uma lufada de ar oxigenado no meio dessa pasteurização da perfeição feminina. Corpo

Foi legal ver vários estilos de peito, de barriga, de cintura… é bem complicado desmistificar o que aprendemos desde pequenas.

Desde pequenas, Cintia?

Sim! Nos desenhos animados, as princesas têm a imagem da “perfeição”: São magras, têm o cabelo liso ou cachos perfeitos e brilhantes, têm a boca pequena, nariz fino… 

Hoje eu só quero que vocês reflitam sobre isso e comecem um novo processo de amor-próprio.

Aceitem-se. Amem-se.

Você é perfeita, do jeitinho que você é! 🙂

Com amor,

Cintia Milanese

Leia Também: Transtornos Alimentares: A Conturbada Relação com a Comida e Com a Imagem Corporal!

Cíntia MilaneseCíntia Milanese é Empreendedora Digital, Consultora de Negócios e Graduanda em Psicologia. Adora dividir seus aprendizados e trocar experiências à respeito de autoconhecimento

Blog: www.cintiamilanese.com.br |Canal:http://goo.gl/lo9P5m
Instagram >> Twitter >> Facebook >> Snapchat: @cintiamilanese

Carlos Costa

Psicólogo (CRP 06/122657), Coach, Empreendedor, Músico e Poeta. Idealizador do projeto O Psicólogo Online que tem por objetivo produzir conteúdo informativo e educativo sobre psicologia, saúde mental e assuntos relacionados, além de prestar serviços de orientação psicológica online.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.