Skip to main content
autoaceitação

Autoaceitação: 5 Dicas Inteligentes Para Aprender a se Aceitar

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Autoaceitação

O papo de hoje é sobre autoaceitação. 

Eu tenho as minhas questões sobre entender como funciona essa coisa de se aceitar, aceitar seu corpo, aceitar quem você é…

Se você der uma busca na internet, vai perceber que existem muitas pessoas focadas em falar desse assunto. Ensinar como se aceitar. Mas percebi também, que muita coisa não faz sentido. Não está errado. Apenas não faz sentido para mim.

Recomendo ler também: Como Anda a Sua Relação Com Seu Corpo?

Nessa busca por autoconhecimento, acabei percebendo que alguns comportamentos em relação a mim mesma, geram consequências que afetam diretamente a minha vida. Autoaceitação

Esses comportamentos têm a ver com autoaceitação. Por exemplo, você se permite ser você mesma?

Pois é, eu não me permitia. E a terapia, focada na aceitação e comprometimento (ACT), tem me feito um bem danado! Está sendo essencial nesse processo de conscientização.

Elucidei alguns pontos que quero compartilhar com vocês, para que desta maneira, vocês consigam aplicar o que lhes fizer sentido…

O que é autoaceitação?

Ter consciência da pessoa que você é, com todas as suas qualidades e limitações. Aceitar-se não é resignar-se. Você toma consciência de que todas as suas características, positivas e negativas, fazem parte de você.

Por que as pessoas sentem dificuldade para se aceitar? Autoaceitação

Existe diálogo interno, que fazemos a nosso respeito. E geralmente esse diálogo não tem um bom tom. Vem carregado de deboche e críticas pessoais, que fazem com que a autoestima fique baixa.

Por exemplo:

“você não vai conseguir” – “você não vai dar conta disso” – “você nunca faz nada certo” você é burra”, etc…

Esse tipo de discurso interior vai minando a sua autoaceitação. Desestimula você aos poucos, através desses julgamentos e comentários negativos de si mesma.

Como construir um diálogo interior positivo? Autoaceitação

Para conquistar a autoaceitação, é necessário aprender a negociar com sua mente, construindo diálogos positivos, para transformar a sua voz interior crítica e depreciativa, numa voz mais amiga e incentivadora. Atitudes de afeto e de boa vontade consigo mesma, farão você gostar mais de si.

Agora, com essas premissas em vista, vamos aos

5 passos para que você comece a trabalhar a autoaceitação:

autoaceitação
Autoaceitação

1 – Pare de se comparar.

Comparar seu potencial consigo mesma pode ser mais produtivo do que a comparação com outras pessoas.

2 – Pare de dar ouvidos à opinião dos outros

As opiniões alheias, mesmo as das pessoas que você mais respeita, podem ser subjetivas. Não muda a sua essência para agradar ninguém. Cada vez que você se isola para agradar outra pessoa, você satisfaz os interesses dela, mas os seus, ficam de lado.

Acredito que a melhor parte da história da Humanidade foi escrita por pessoas que tiveram coragem de confrontar opiniões.

3 – Troque o vitimismo pela responsabilidade

Temos plena consciência de que somos as principais responsáveis pelas coisas que acontecem em nossas vidas e que somos responsáveis pelas escolhas que fazemos e que moldam a pessoa que somos e podemos ser.

4 – Pratique o autoconhecimento

Conhecer-se, é o primeiro passo para tomar consciência das atitudes destrutivas que temos e muda-las.

O autoconhecimento pode apresentar imperfeições que você não identificaria sem este processo, mas acredito que proporcionaria maiores condições de estabelecer uma autoestima saudável.

5 – Mantenha uma atitude positiva em relação a si

A única maneira de mudarmos a percepção que temos de nós mesmos é mudando a forma como fazemos a nossa autocrítica. Isso só nós podemos fazer.

Procure prestar atenção nas pequenas atitudes destrutivas e enfrente-as com palavras de amor próprio.

Lembre-se de que você é perfeita através de sua imperfeição.

Veja suas deficiências e limitações como ponto de partida para mudanças, visando seu aperfeiçoamento e evolução com ser humano.

O que tem me ajudado no processo de aceitação? Autoaceitação

Louise Hay e suas afirmações positivas.

Indicação de livro: Propósito de Vida!

Faça uma pausa, perceba-se, perdoe-se pelos pequenos erros e siga em frente. Reconheça que o julgamento próprio é doloroso e pode ser excessivamente severo. Lembre-se de ser gentil e praticar a autoafirmação.

Com amor,

Cintia Milanese

Cíntia MilaneseCíntia Milanese é Empreendedora Digital, Consultora de Negócios e Graduanda em Psicologia. Adora dividir seus aprendizados e trocar experiências à respeito de autoconhecimento

Blog: www.cintiamilanese.com.br|Canal:http://goo.gl/lo9P5m
Instagram >> Twitter >> Facebook >> Snapchat: @cintiamilanese

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.