Skip to main content
ansiedade infantil

Ansiedade Infantil: Saiba o Que Fazer Para Ajudar Seu Filho(a)!

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

ANSIEDADE INFANTIL

Quando pensamos em transtornos de ansiedade o que vem à mente são pessoas, normalmente adultos preocupados, estressados com o dia a dia, com o trabalho, com os estudos, com as contas a pagar. Ansiedade Infantil

Não concebemos uma criança sofrendo de ansiedade, pois o que pensamos: criança não tem preocupação, é só brincar e estudar.

Certamente que é o que todos nós desejamos para nossas crianças, que brinquem, que aproveitem a infância que passa tão depressa! Ansiedade Infantil

Leia Também: Hiperatividade Infantil ; TDAH Em Crianças

No entanto, hoje vemos os consultórios de Psicologia lotados com o público infantil e a queixa dos pais e professores de que as crianças estão muito ansiosas e inquietas.

São vários os fatores que poderão desencadear problemas de ansiedade, que variam de criança para criança e de acordo com as famílias. Ansiedade Infantil

Segundo estudos, fatores genéticos predispõem ao desenvolvimento da ansiedade, assim como comportamentos aprendidos no meio em que a criança vive.

Como a aprendizagem ocorre por observação e imitação dos comportamentos é assim que a criança pode desenvolver a ansiedade e inquietude das pessoas próximas do seu convívio familiar e social.

É preciso esclarecer que não é regra geral se os pais são ansiosos os filhos o serão. Ansiedade Infantil

O ideal é que os pais quando ansiosos procurem ajuda profissional para aprenderem a lidar com seus sintomas e busquem um equilíbrio emocional, pois assim aprenderão a educar seus filhos de forma adequada.

Em nossa experiência clínica, observamos o quanto os pais se sentem perdidos e com dificuldade em relação à educação dos filhos, que ora são super protetores, ora supercríticos com os filhos. Ansiedade Infantil

A superproteção dos pais, que desejam proteger os filhos dos riscos e perigos, acabam não permitindo que os filhos cresçam e aprendam com os erros e o comportamento de crítica contumaz em relação aos filhos podem desencadear sentimentos de menos valia e baixa auto- estima.

É claro que episódios concretos podem desencadear transtornos de ansiedade infantil como:

  • traumas,
  • maus-tratos,
  • assaltos,
  • acidentes e situações como divórcio dos pais,
  • mudança de cidade,
  • de escola,
  • desentendimentos com colegas e bullying no ambiente escolar,
  • medos,
  • frustrações e sustos.

Muitas vezes as crianças não expõem aos pais o que estão sentindo, às vezes falam com um professor mais próximo ou com um colega da escola.

Os sintomas da ansiedade infantil diferem um pouco dos sintomas da ansiedade dos adultos.

Citamos alguns desses sintomas:

  • medos sem motivo aparente;
  • irritabilidade;
  • dificuldades no desempenho escolar;
  • perda de apetite;
  • choro fácil;
  • agressividade;
  • insônia;
  • diarréia;
  • roer unhas;
  • dores no abdômen.
ansiedade infantil
Ansiedade Infantil: Saiba como lidar!

Segundo Paul Stallard, na Terapia Cognitiva Comportamental, para trabalhar a ansiedade infantil o psicólogo ensina a criança a:

  • identificar e enfrentar os pensamentos e as crenças positivas e negativas que resultam em melhoras cognitivas;
  • treinar relaxamento;
  • usar o auto diálogo para lidar com as situações que despertam ansiedade;
  • realizar uma auto avaliação realista;
  • desenvolvimento de estratégias de auto gratificação.

A sessão terapêutica tem como foco o treinamento dessas habilidades através da exposição sistemática e exposição imaginária às situações estressantes.

Quando trabalhamos com crianças, os pais são figuras participativas nesse processo terapêutico, em que o psicólogo busca a compreensão da dinâmica familiar e os possíveis fatores que desencadeiam a ansiedade da criança, num movimento de cooperação mútua. Ansiedade Infantil

Os pais aprendem aptidões de comunicação com os filhos no sentido de que os mesmos adquiram novas habilidades, por exemplo: muitas vezes o filho está indeciso sobre algo, ao invés de fazer a escolha por ele,

  • oferecer outras opções;
  • deixar que o filho aprenda por tentativa e erro;
  • não ter postura de crítica quando o filho começar a chorar porque não conseguiu e sim apoiá-lo;
  • ter uma postura de encorajamento para que o filho sinta confiança e aprenda novas habilidades diante de certas situações difíceis
  • ou seja, adquirir habilidades de auto-ajuda.

O psicólogo também ensinar aos pais ações pontuais de ignorar de forma planejada para reduzir o comportamento ansioso da criança e reforçar e gratificar o comportamento de coragem da criança.

Muitos pais temem a rejeição por parte do filho ou se sentem culpados, quando tomam a postura de manter uma disciplina mais firme com a criança que inteligente e esperta, capta esses sentimentos negativos dos pais e tomam a rédea da situação. Ansiedade Infantil

Os pais devem estar atentos às mudanças de comportamento dos seus filhos e sempre abrir com eles um canal de diálogo e quando necessário procurarem ajuda profissional especializada.

O velho e conhecido jargão: “quem ama, cuida” nunca é demais no que se refere às crianças.

Como resultado de um trabalho bem feito, com as crianças e com os pais, constatamos reduções significativas da ansiedade infantil.

Para finalizar uma dica: praticar esportes traz muitos benefícios para o ansioso e com as crianças e adolescentes as respostas são bem positivas.

Até o próximo artigo.

Psicóloga Rosânia Guimarães

síndrome do PânicoRosânia de Fátima Guimarães Coaracy Muniz, psicóloga CRP 01/11302. Atua na clínica atendendo crianças, adolescentes e adultos e faz avaliação neuropsicológica em Brasília/DF.

Contatos: email: rosania1.muniz@gmail.com

Fanpage: https://www.facebook.com/entendendoaansiedade [1]

Carlos Costa

Psicólogo (CRP 06/122657), Coach, Empreendedor, Músico e Poeta. Idealizador do projeto O Psicólogo Online que tem por objetivo produzir conteúdo informativo e educativo sobre psicologia, saúde mental e assuntos relacionados, além de prestar serviços de orientação psicológica online.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.