Skip to main content
amor pelo esporte

Amor pelo Esporte: Autoconhecimento Para a Vida Toda!

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Amor pelo Esporte

Quantas vezes você já não ouviu alguém declarando seu amor pelo esporte? 

Eu amo remar e conheço centenas de amantes do remo como eu. 

Mas sei que há ciclistas, corredores, tenistas, skatistas, jogadores de vôlei, futebol, basquete, surfistas, etc. etc. etc. que sentem pela modalidade física o mesmo amor que eu.

Comecei a remar em 1984 e não parei até hoje!

Nestes 32 anos de treino, fui guardando vivências, experiências, histórias, estudos, sobre essa relação tão positiva com a atividade física.

Isso faz com que ela ocupe um lugar dos mais elevados na minha escala de valores e na de muitas pessoas.

O esporte favorece o aparecimento do amor, principalmente pela dedicação que damos a ele: nosso tempo, nosso suor, nossa força e coragem.

Quando nos dedicamos, recebemos o retorno: a sensação de bem estar físico, emocional, psicológico e espiritual e o conhecimento do nosso corpo e dos nossos potenciais e limites.

Isso é: autoconhecimento!

O esporte faz com que o atleta teste sua coragem, sua fé, sua confiança em si mesmo e na vida, para alcançar seus objetivos.

Ensina a levar a vida com empenho, dando vazão a um potencial, que se não fosse colocado no mundo através do esporte, poderia ficar desconhecido e subutilizado. Amor pelo Esporte

Recomendo ler também: Saúde Mental: 10 Benefícios Psicológicos da Prática de Exercícios Físicos

Na maturidade, a gratidão pelos frutos colhidos, é a fonte onde o amor pelo esporte se nutre e se fortalece para resistir por toda a vida. 

O amor próprio, dedicado à nossa morada que é o nosso corpo, nos possibilita amar o outro, realizar nossa missão e servir ao mundo:

“Somente na medida em que o homem se compromete com o preenchimento do significado de sua vida, ele consegue também a sua autorrealização” Neri

Quando o atleta se torna máster (idade varia de acordo com a modalidade) e já chegou a esse sentimento de autorrealização na vida, muitas vezes passa a ter um desejo de retribuição.

Segundo a teoria de Maslow, pessoas que já chegaram até a autorrealização pessoal, passam a ser motivados por valores não pessoais, mais universais como a verdade, a justiça, o bem comum.

Erickson, na sua teoria do desenvolvimento, coloca como última etapa da vida o “passar o bastão para a geração seguinte”.

Temos vários exemplos de atletas, que após a aposentadoria das competições, criaram projetos sociais para retribuir ao mundo e à sociedade aquilo que o esporte proporcionou a eles: 

“O indivíduo percebe que a sua vida e individualidade são devidas a acumulação de satisfações e crises pessoais, e aceita a totalidade desses eventos sem tentar negar alguns fatos e enfatizar outros. Integridade não é tanto uma qualidade de honestidade e confiabilidade, mas uma habilidade de integrar sua história passada com as circunstâncias presentes e sentir-se contente com o resultado.” (Neri).

O esporte na maturidade propicia esse contentamento! Então vamos remar, ou correr, ou caminhar, ou pedalar, ou nadar…  Estamos juntos no mesmo barco chamado VIDA!

Ana Helena Puccetti

Para atendimento psicológico online com a Ana Helena Puccetti clique aqui!

Clique aqui e baixe o E-book Amor pelo Esporte de Ana Helena Puccetti

amor ao esporte

Ana Helena Puccetti é Psicóloga pela Universidade Mackenzie, CRP 06/62163-8.

Pós-graduação em Psicologia da Atividade Física e do Esporte pela UNIFMU, Life Coach pelo Instituto Holos, Capacitação em Mediação de Conflitos pelo IASP, Psicologia da Emergência pela PUCRS.

Remadora desde 1984, conquistou o primeiro título sul-americano de remo feminino sênior pelo Brasil, no four skiff (Paraguai, 1997).

Atualmente participa de competições de remo máster, tendo vários títulos brasileiros, sul americanos e duas medalhas de ouro na FISA World Masters Regatta.

É diretora do “Instituto Remo meu Rumo”, que oferece a prática de remo para crianças deficientes.

Contatos:

https://www.facebook.com/psicologaanahelena/#

anahelenap@gmail.com

Carlos Costa

Psicólogo (CRP 06/122657), Coach, Empreendedor, Músico e Poeta. Idealizador do projeto O Psicólogo Online que tem por objetivo produzir conteúdo informativo e educativo sobre psicologia, saúde mental e assuntos relacionados, além de prestar serviços de orientação psicológica online.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.