Skip to main content
A adolescência

Desvendando a Adolescência: Você Esqueceu Que já Foi Adolescente ?

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

a adolescência

Olá! a adolescência

É com muito prazer que hoje inicio esta coluna que objetiva falar sobre diversos assuntos voltados para um público com o qual eu amo trabalhar, os adolescentes.

Seja para eles ou por eles, o essencial é esclarecer questões que possam facilitar a passagem por essa etapa da vida onde muitas vezes, nos vemos completamente perdidos.

Ou traçamos nossos objetivos, mas os mesmos não são levados a sério por julgarem não haver maturidade suficiente para bancar as próprias escolhas.

Escrever sobre ou para adolescentes é algo que me encanta apesar do desafio que representa.

Pois me deparo diariamente com o tamanho do preconceito que circunda esse público, ou essa fase se assim preferir. a adolescência

Da mesma forma, observo  a infinidade de dúvidas com a qual estes ou seus cuidadores se veem obrigados a conviver, já que muitas vezes não encontram quem possa sanar as mesmas.

Nesse momento provavelmente surge a pergunta: A adolescência

Os cuidadores não foram adolescentes um dia? a adolescência

A adolescência
A adolescência

Sem dúvidas que sim, todavia, por alguma razão desconhecida, os mesmos tendem a trancafiar a própria memória dessa época de forma que não sabem como lidar com aqueles que se encontram nessa fase no momento.

Se por um lado as pessoas veem a adolescência como um período conturbado e de difícil compreensão, por outro os adolescentes se veem muitas vezes perdidos, incompreendidos e até mesmo sem a esperança de encontrar quem tenha a real intenção de entendê-los ao invés de julgá-los conforme na grande maioria das vezes ocorre.

Como diz esse trecho da música do grupo Nenhum de Nós!

Adolescência vazia, eu tinha quase 16. Ninguém me compreendia e eu não compreendia ninguém.

Nenhum de Nós

Pensando nisso, os convido a refletir junto comigo sobre esse período através da lembrança do adolescente que um dia foi, observando o adolescente que tem por perto ou apenas fazendo uma auto-análise caso ainda se encontre nessa etapa do desenvolvimento.

a adolescência Feito isso, se pergunte se não é possível sair do senso comum e ampliar sua vontade de ao menos fazer uma tentativa de ver as coisas com os olhos de quem já passou por essa experiência um período na vida.

Com o decorrer da vida aprendemos que nem sempre as coisas são como parecem ser e na adolescência não é diferente.

São muitos sentimentos e intenções mascaradas por atitudes que demonstram altivez e arrogância, mas que em sua maioria significam justamente o oposto.

Sabe aquela agressividade “gratuita”?

Pode ser o cansaço de tentar ser levado a sério em vão.

Sabe aquela autossuficiência exagerada?

Pode ser apenas o medo de deixar transparecer uma insegurança velada.

Esse tempo de vida que contempla, segundo a legislação vigente, o período de 12 até 18 anos completos é recheado de alterações hormonais, físicas e até mesmo cognitivas que contribuem muito para a crença da maioria de que TODO adolescente é difícil.

Porém tantas alterações por si só já são fatores que poderiam auxiliar uma melhor compreensão dessas pessoas, afinal se respeitamos tantas outras alterações conhecidas como a TPM (Tensão Pré Menstrual).

Ou as alterações vigentes numa gestação ou até mesmo durante o envelhecimento, por que é tão difícil para a grande maioria compreender ou ao menos respeitar as alterações que sofrem um adolescente?

Assim como essas questões que eu citei, existem várias outras que abordaremos por aqui com o tempo.

a adolescência Mas insisto em lembrar que estamos lidando com um ser humano que, ao contrario do que muitos de nós, ainda não faz a menor ideia de seu lugar no universo, mas ainda assim são cobrados para descobrir.

Ainda que, onde se diz respeito às permissões e ao desenvolvimento de autonomia, sejam tratados como as crianças que foram um dia.

Venha comigo desvendar a adolescência na tentativa de descobrir formas mais funcionais e assertivas de se conviver com ela.

Até o próximo texto.

Ellen Moares

Ellen MoraesEllen de Oliveira Moraes Senra – CRP 05/42764

Psicóloga especialista em Terapia  Cognitivo Comportamental, autora do livro digital Adolescer sem Vacilo: Compreendendo o Universo Adolescente

Experiência no atendimento clínico a Crianças e Adolescentes individual ou em grupo.

Contatos: Tel/Whatsapp (21)97502-4033

Email: ellenmsenra@gmail.com

Carlos Costa

Psicólogo (CRP 06/122657), Coach, Empreendedor, Músico e Poeta. Idealizador do projeto O Psicólogo Online que tem por objetivo produzir conteúdo informativo e educativo sobre psicologia, saúde mental e assuntos relacionados, além de prestar serviços de orientação psicológica online.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.