Skip to main content
Não é o Amor Que Sustenta o Relacionamento 3

Não é o Amor Que Sustenta o Relacionamento? Descubra Aqui!

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Não é o Amor Que Sustenta o Relacionamento

O amor resolve? Não é o Amor Que Sustenta o Relacionamento!

Viver uma vida a dois não é tão simples como deveria ser!

Freqüentemente ouço por parte dos casais que buscam atendimento, questionamentos em relação ao papel do amor na manutenção do casamento.

Na verdade trata-se de um questionamento de ordem universal, não sendo apenas por parte dos casais que buscam ajuda.  

A dúvida sempre vem acompanhada aos  dilemas: Não é o Amor Que Sustenta o Relacionamento

  • só amar resolve?
  • são tantas insatisfações, será que ainda amo?
  • Será que as pessoas deixam de amar e por isso tornam-se mais intolerantes e insatisfeitas?
  • Ou será que as insatisfações e desentendimentos são os responsáveis pela morte do amor?
  • Será possível amar e não suportar mais ao mesmo tempo?

Não é o Amor Que Sustenta o Relacionamento

O primeiro passo é o entendimento de que a relação

é uma no namoro e outra no casamento. 

No namoro não tem rotina, existem planos, fantasias e idealizações.

Recomendo que você leia também: Casamento Dos Sonhos: Saiba Como Manter Uma Boa Relação!

É mais fácil separar e nas brigas cada um tem a sua casa para refletir e distanciar-se do desconforto para dar tempo da emoção se acomodar .

No casamento existem duas pessoas e um único teto a ser dividido. Não é o Amor Que Sustenta o Relacionamento

Após um desentendimento o mal estar circula mesmo que a estratégia seja o afastamento  e cada um fique numa peça da casa.

Se o assunto não é conversado, entendido e de alguma forma resolvido, fica em forma de pedras que mais tarde somadas a outras, bloqueiam o caminho. 

Tudo que não é dito se manifesta de alguma outra forma.

A rotina e os problemas do dia a dia cansam, sufocam e frustram.

A intimidade é um dos principais componentes da relação madura.

Porém, se não for bem manejada pode ser uma grande inimiga quando por exemplo os cônjuges deixam de conquistar um ao outro e investir na relação.

É como se as duas peças já tivessem devidamente encaixadas e nada mais precisasse ser feito.

Isso pode ser muito bom em termos de entendimento, mas também pode fazer perder o encanto. 

Não é o Amor Que Sustenta o Relacionamento Outra questão importante é o espaço que a intimidade abre para as brigas.

Muitas vezes o relacionamento representa o porto seguro para os cônjuges.

Sendo um canal para depositar as insatisfações e ser quem realmente deseja e pode ser perante o outro. 

São pessoas por exemplo  que “ estouram “ quando estão em casa.

Os conflitos de ordem conjugal englobam ainda o duelo de necessidades emocionais e personalidade entre o casal.

Quando nenhum sente-se compreendido em suas necessidades e não recebe o que espera as repostas variam.

Desde o ataque ao outro (e a relação), desarmonia,  até o afastamento por completo.

Além destes estressores, existem ainda as crises evolutivas da relação que acompanham as mudanças necessárias e inevitáveis do ciclo vital e do próprio relacionamento.

Por mais entendimento que exista entre o casal, não é possível viver um relacionamento em plena harmonia, sem brigas, desentendimentos e desconfortos.

Na vida normal e falando de um relacionamento real, um casamento feliz não é sinônimo de bem estar contínuo e ausência de insatisfações.

O problema é que muito freqüentemente os casais desistirem facilmente de reinvestir na relação.

E fazer dar certo o casamento, através de acordos, resolução dos problemas e resiliência perante os conflitos e crises.

Pois não é fácil suportar o mal tempo na vida conjugal. Não é o Amor Que Sustenta o Relacionamento

Não é possível ser feliz o tempo todo e 100% satisfeito, mesmo quando o assunto é cara metade.

Não é o Amor Que Sustenta o Relacionamento e Não é Possível Estar Feliz o Tempo Todo!
Não é o Amor Que Sustenta o Relacionamento e Não é Possível Estar Feliz o Tempo Todo!

O ser humano é complexo e dois seres humanos são ainda mais complexos.

Com o tempo, um dos dois ( ou os dois ) começa a complicar com suas inseguranças, desejos, expectativas, desagrados e intolerâncias.

A preguiça de reinvestir na relação, buscar entendimento e solucionar problemas resulta em pensamentos automáticos.

Esses se não bem analisados, levam os cônjuges ao entendimento de não haver mais amor, alimentando desta forma afetos e emoções negativas que resultam em comportamentos negativos.

É muito comum casais desistirem da relação com a falsa certeza de não existir mais amor.

De fato, os conflitos não suportados e bem manejados com o tempo podem  resultar no afastamento, na indiferença e frustração.

Gerando assim o desinteresse mútuo, facilitando as relações extraconjugais até a morte do amor.

Recomendo que você leia também: Infidelidade no Casamento: A Dor da Traição

Em outras palavras só amar não resolve, mas ajuda quando ambos desejam buscar o entendimento e reinvestir na relação.

É por amor que o interesse de estar e viver juntos acontece! Não é o Amor Que Sustenta o Relacionamento

É por amor que sentimos falta do outro, queremos dar e receber carinho, cedemos, somos mais tolerantes e mudamos.

Infelizmente por si só o amor não basta e daí que entra a necessidade de tantos outros elementos importantes que fazem um relacionamento dar certo. 

Vanessa

vanessaVanessa Ebeling, Psicóloga – CRP 07/19327. 

Especialista em Psicoterapia Clínica – Técnicas Integradas. 

Especialista em Terapia de Casal e Sexualidade ( em formação). 

Atua como psicóloga clínica, consultora e supervisora em consultório particular.

Contato: psicóloga@vanessaebeling.com.br

www.vanessaebeling.com.br

Compartilhe esse artigo!

Carlos Costa

Psicólogo (CRP 06/122657), Coach, Empreendedor, Músico e Poeta. Idealizador do projeto O Psicólogo Online que tem por objetivo produzir conteúdo informativo e educativo sobre psicologia, saúde mental e assuntos relacionados, além de prestar serviços de orientação psicológica online.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.