Skip to main content
apoiando uma pessoa

7 Dicas Para Confortar Alguém que Precisa de Apoio Emocional!

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

Certamente você já passou por algum momento difícil na vida, e nesse momento foi muito importante o apoio emocional da família, amigos e colegas de trabalho, para te dar ânimo e conforto para superar aquela situação não é mesmo? Ou em algum momento da vida você viu um familiar, uma pessoa querida, ou um conhecido passando por uma situação difícil e quis apoiá-lo de alguma forma. Mas será que todos sabem como confortar alguém? Para saber mais leia este artigo!

O Apoio Emocional 

Em um artigo publicado no Jornal Espanhol El País, José Luis Martín Shepherd, especialista em comunicação não verbal e vice presidente da Associação de Analistas Especialistas em Comunicação Não Verbal, nos mostra algumas formas simples de passar tranquilidade e empatia na hora de confortar uma pessoa.

Quase todas as pessoas tendem a sentir compaixão e empatia pelos outros, por isso nós temos o impulso e o desejo de ajudar a aliviar a dor de quem está passando por um momento ruim.

A existência desses impulsos e desejos de ajudar as pessoas pode ser notados em indivíduos de idades e culturas diferentes, e nesse sentido torna-se algo inerente a condição humana, embora não seja algo exclusivo de nossa espécie, pois podemos notar a mesma condição em algumas espécies de animais. “É algo que foi se desenvolvendo ao longo da evolução, pois era benéfico para os indivíduos e grupos em que viviam” dizem os especialistas.

No entanto o que varia de pessoa para pessoa é como esse desejo de ajudar se expressa. “Há pessoas que tem elevada motivação altruísta e há pessoas que são levadas por auto-interesse” complementam. Nestes casos a sociologia reconhece a existência de um paradoxo sobre o altruísmo. Existem diversos motivos que nos impulsionam a querer ajudar as pessoas.

Existem pessoas que ajudam os outros por motivação egoísta e para obter alguma recompensa, como o reconhecimento social por exemplo. Ou por sentir satisfação em fazer o bem, para não se sentir culpado ou simplesmente pela ativação empática diante do sofrimento alheio.

Gestos e atitudes que confortam
Um gesto pode confortar e aliviar a dor do outro!

Embora todos nós saibamos que independente do motivo para ajudar, nosso desejo é confortar e aliviar a dor do outro, então temos que ser coerentes com aquilo que sentimos e falamos. Ou seja, é preciso ter congruência entre aquilo que expressamos verbalmente e aquilo que mostramos através de gestos e atitudes.

É claro, não existe uma receita definida para apoiar e confortar uma pessoa não é mesmo? E sabemos que existem muitas maneiras de se fazer isso, mas algumas pessoas ficam completamente perdidas e sem saber o que fazer e como lidar quando se deparam com uma situação em que seria importante apoiar e consolar uma pessoa.

Mas, muita calma nessa hora, se você por acaso não faz a mínima ideia de como confortar alguém, preparamos uma lista com 7 dicas simples para você poder confortar aquela pessoa que tanto precisa. Vamos lá?

7 Dicas Para Confortar Alguém que Precisa de Apoio Emocional!

#1 – Fique Junto da Pessoa

senta-se ao lado da pessoa
Ficar próximo a pessoa quebra barreiras afetivas!

Falando metaforicamente (ou literalmente), não devemos colocar uma mesa entre nós e a pessoa para confortá-la, devemos nos sentar ao lado dela. Pois quando nos mostramos próximos, quebramos várias barreiras afetivas e comunicativas. O que contribui para o apoio emocional!

#2 – Abrace a Pessoa

Abraço sincero
O abraço afetuoso é sempre positivo!

Um abraço sincero e afetuoso pode transmitir nosso desejo de ajudar e aliviar a dor alheia, nos tornando mais próximos da pessoa. Não falo do abraço social que damos em nosso dia-a-dia quando cumprimentamos um amigo, mas aquele abraço, apertado, que faz a pessoa se sentir confortável, acolhida e protegida.  Vale lembrar que o abraço não substitui o afeto passado pelas palavras, na verdade é um grande aliado delas. O abraço sincero e afetuoso é sempre positivo!

#3 – Deixe a Pessoa Falar

ouvir atentamente
Escutar é essencial!

Pratique a escuta, não fique falando de si, escute o que a pessoa tem a dizer. Deixar a pessoa falar vai permitir que ela sinta que é a protagonista da situação que esta vivenciando e o nosso papel ali é a companhia e o apoio. Neste tipo de diálogo nossa contribuição está sujeita a necessidade da pessoa, que conduzirá a conversa e não em nossa necessidade de falar de si ou dar opiniões, na maioria das vezes as pessoas só precisam de alguém que escutem o que elas tem a dizer.

Leia Também: O Que é  Psicoterapia?

#4 – Permita o Silêncio

ficar em silêncio
O Silêncio potencializa a compreensão!

Para complementar a dica anterior, você pode estender o silêncio no momento em que a pessoa faz uma pausa em sua fala. Ao invés de falar enquanto a pessoa se calou, procure estender o silêncio e aproveite para entender, compreender e pensar sobre o que a pessoa falou. Dessa forma damos tempo para que a pessoa também reflita sobre o que falou, o que pode ter um retorno muito positivo para aliviar a dor e o sofrimento.

#5 – Respeite o Espaço do Outro

respeito o espaço do outro
É essencial respeitar o espaço do outro!

Apesar da dica número #1 falar para ficar perto da pessoa, temos que ter a percepção do espaço de cada um, uma vez que o tamanho do espaço pessoal que cada pessoa precisa para se sentir confortável varia muito. Devemos observar até que ponto a pessoa se sente confortável ou não com nossa aproximação e respeitar seu espaço.

#6 – Preste Atenção em Seus Gestos

pessoa fazendo gestos errados para ajudar
Seus gestos contam muito! Essa pessoa parece ajudar?

O ideal é que nossa expressão e postura sejam relaxadas, para transmitir serenidade. Não cruzar os braços, manter o corpo inclinado para frente e consentir levemente com a cabeça enquanto a pessoa fala. Esses pequenos gestos mostram que temos grande interesse no que a pessoa está dizendo e consequentemente passam confiança.

#7 – A Importância da Linguagem

linguagem distante
Use a mesma linguagem que a pessoa usa para falar com você e não uma linguagem distante do que ela compreende!

Na hora de falar, aderir a linguagem da pessoa pode ser um grande aliado para conseguir confortá-la. Podemos usar o mesmo tipo de linguagem que a pessoa usa para podermos falar com ela, pois isso mostra empatia. Por exemplo, ficamos muito distantes se usamos uma linguagem formal/intelectual para falar com uma pessoa que não teve a oportunidade de estudar, não é mesmo? Outra dica importante é falar o nome da pessoa. Falar usando o nome da pessoa que você deseja consolar tem um efeito positivo, portanto falar com ela usando seu nome é altamente recomendado.

Se você achou esse artigo útil, compartilhe, siga-nos nas redes sócias ou assine nosso correio eletrônico logo abaixo para receber as atualizações do site em primeira mão no seu e-mail.

Para Atendimento Psicológico Online Clique Aqui!

Leia Também: Os 7 Benefícios da Gratidão Que Podem Mudar Sua Vida – Comprovados Cientificamente

Compartilhe esse artigo!

Carlos Costa

Psicólogo (CRP 06/122657), Coach, Empreendedor, Músico e Poeta. Idealizador do projeto O Psicólogo Online que tem por objetivo produzir conteúdo informativo e educativo sobre psicologia, saúde mental e assuntos relacionados, além de prestar serviços de orientação psicológica online.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.